159292714.jpg

Getty Images/moodboard RF

Associamos as artroses à idade avançada mas elas podem surgir bastante mais cedo. Por volta dos 30-40 anos já há quem sofra com a perda gradual de cartilagem, que resulta em inflamação e progressiva limitação dos movimentos. A crer na Sociedade Portuguesa de Reumatologia, a artrose, ou mais precisamente a osteoartrose, é a doença crónica mais frequente do ser humano. Afeta acerca de 20% da população adulta. Em Portugal, cerca de meio milhão. Além da idade, o excesso de peso é um dos principais fatores de risco.

Tudo começa com o desgaste da cartilagem, que funciona como amortecedor e lubrificante das articulações. As mais afetadas são as dos joelhos, ancas, zona cervical e lombar, mãos e pés. Sem o apoio da cartilagem, o osso cresce e fica mais denso, formando osteófitos, conhecidos como bicos de papagaio. Dor, inflamação e progressiva dificuldade de movimentos aparecem logo a seguir.

Sabe-se pouco sobre a forte carga genética associada à doença. Mas é certo que para além dela existem os fatores de risco que podem fazer a osteoartrose desenvolver-se mais rapidamente, como a obesidade ou o desporto de alto impacto. “A atividade física intensa ou atividades profissionais específicas, como a agricultura, podem influenciar o aparecimento de artroses prematuras devido à sobrecarga das articulações, assim como traumatismos antigos resultantes de acidentes”, explica o ortopedista Pedro Barradas.

Ter malformações nas articulações, como os joelhos tortos (genu varo e valgo), também aumenta a probabilidade de artrose, uma vez que se altera o eixo de carga, o que causa desgaste na articulação. “E  quem sofre de artrite, um processo inflamatório das articulações, também, já que é comum uma doença degenerar na outra.”

É possível atrasar a doença

O principal sintoma da osteoartrose é a dor, que se agrava com o esforço físico e melhora com o repouso (ao contrário da artrite, em que a dor é permanente). A rigidez matinal das articulações é outro sintoma comum.

Apesar de não ter cura, é possível evitar a progressão da doença, nomeadamente com a toma regular de comprimidos de sulfato de glucosamina e condroitina, duas substâncias lubrificantes naturais que existem nas cartilagens. “Há estudos que sugerem que estas substâncias podem ter efeitos positivos, ajudando a evitar o agravar da doença”, confirma Pedro Barradas.

Além da prevenção, é importante  combater a dor e a inflamação. Geralmente prescrevem-se analgésicos e anti-inflamatórios. “A injeção de ácido hialurónico intra-articularmente também proporciona alívio porque lubrifica, ao mesmo tempo que estimula os condrócitos, o que promove alguma regeneração da cartilagem.”

Por fim, convém não esquecer que a atividade física continua a ser essencial para fortalecer os músculos que suportam as articulações (e combater o excesso de peso), desde  que se opte por desportos de baixo impacto, como natação, hidroginástica ou bicicleta.

Vale a pena lembrar que a Organização Mundial de Saúde considera a artrose uma das doenças prioritárias na área da prevenção e tratamento. Com o envelhecimento da população, é de esperar que os casos aumentem.

Relacionados

Beleza

Desfaça 4 mitos da saúde oral

Os dentes são muitas vezes os ‘parentes pobres’ da nossa saúde. Mas sabe como tratá-los bem?

Saúde

'Efeito Google' pode afetar a memória

Um estudo da Universidade de Harvard quis saber se o uso constante dos motores de busca na Internet pode afetar as capacidades de memorização. Estas ferramentas já são vistas como uma extensão da memória humana, que dispensa a necessidade de decorar factos e datas.

Beleza

'Música no Coração' para combater o Alzheimer? Sim, ajuda

Cantar pode melhorar o desempenho mental de pessoas com esta doença, de acordo com uma nova pesquisa.

Beleza

Loja do Coração vai abrir no Colombo

O espaço vai estar temporariamente aberto no C.C. Colombo, em Lisboa, e vai ser totalmente dedicado à saúde cardiovascular.

Mais no portal

Celebridades

Não vai acreditar nos visuais das Kardashians nas primeiras aparições públicas

Veja a evolução das mulheres do clã Kardashian-Jenner na passadeira vermelha (e na vida).

Moda

Este é o visual favorito das influencers portuguesas para dias passados em casa

Muitas das mulheres portuguesas mais influentes nas redes sociais estão rendidas a este "uniforme trendy" do confinamento.

Lifestyle

6 dicas para reduzir encargos com o crédito habitação

O crédito habitação e as despesas que estão associadas a este contrato representam uma fatia significativa do orçamento das famílias.

Moda

Irina Shayk arrasadora em sobrecamisa com efeito envernizado

Descobrimos de onde é esta peça, que custa menos de 40 euros.

Fora da Caixa

A técnica de finalização ideal para cabelos encaracolados, ondulados e crespos

Uso-a para aplicar tudo, desde leave-ins, passando por óleos, a cremes hidratantes.

Celebridades

Karol Conká saiu do BBB - Quem vamos odiar agora?

"Cancelada" é a palavra de ordem e o reality show brasileiro parece intensificar este hábito (perigoso) da internet.

Moda

Como não amar as novas Josefinas?

A marca portuguesa apresenta um novo modelo de calçado.

Celebridades

Mia Farrow sobre alegados abusos sexuais de Woody Allen: "Eu própria não conseguia acreditar"

Novo documentário traz revelações inéditas.

Finanças de A a Z

Os hábitos financeiros que devemos evitar a todo o custo

O novo episódio da rubrica Finanças de A a Z foca-se nas práticas que são inimigas da estabilidade financeira.

Nas Bancas

Bárbara Tinoco: "As mulheres mais novas têm tudo a aprender com as mais velhas"

Uma conversa imperdível com a cantora e compositora de 22 anos.

Editorial

Beleza com saúde física e mental

"A nossa magia está muito mais naquilo que transmitimos do que naquilo que somos. E o amor próprio é o melhor tratamento". O editorial deste mês de Natalina de Almeida, a diretora da ACTIVA.

Moda

Esta cor foi a grande estrela da Semana da Moda de Nova Iorque

Saiba como usá-la.