148796265.jpg

Em casa não prega olho e depois passa o dia no emprego a lutar para manter os olhos abertos e a cabeça longe do teclado enquanto bebe café atrás de café. Chega aos fins-de-semana e já se está mesmo a ver: passa o dia inteiro na cama a recuperar o sono perdido. Este padrão de sono tem custos elevados para a saúde e já foi apelidado de somnorexia, uma síndrome cada vez mais habitual em pessoas jovens, sobretudo mulheres, com empregos stressantes.

Num estudo realizado pela DECO em 2004, 90% dos inquiridos assumiam dormir menos do que precisavam para recarregar baterias. Metade confessou que dormia mal habitualmente. O resultado das noites mal dormidas? Manhãs ‘submersas’ e falta de energia para enfrentar o dia de trabalho, claro. Três em cada quatro inquiridos referia ainda ter dores de cabeça e problemas de concentração, bem como irritabilidade e reflexos diminuídos. A sensação de poder adormecer a qualquer momento, a ver televisão, no cinema ou em reuniões de trabalho, para além de inconveniente, pode mesmo afectar a segurança quando associada à condução, por exemplo. Nos Estados Unidos estima-se que a sonolência esteja relacionada com mais de 1500 mortes por ano nas estradas. A neurologista Teresa Paiva corrobora estes números. Segundo a presidente do Instituto do Sono, ‘a maioria dos acidentes mortais na estrada devido ao sono ocorrem porque a pessoa não tem comportamentos defensivos’.

O estilo de vida é a principal causa apontada para a falta de tempo para dormir, nomeadamente o stresse associado ao trabalho. ‘São razões comportamentais, não distúrbios físicos’, diz a neurologista. Por causa dele, mesmo que tencionem ter uma noite descansada, muitas pessoas acabam a olhar para o tecto ou a contar carneiros sem conseguir entrar no reino de Morfeu. Isto acontece porque os níveis de cortisol, hormona associada ao stresse, que se elevam naturalmente durante o dia, permanecem elevados à noite, altura em que deveriam baixar para permitir um sono tranquilo. As insónias acabam por causar ainda mais stresse, e o resultado é um ciclo vicioso de onde é difícil sair.

MENOS SONO, MENOS SAÚDE

Dormir sistematicamente menos horas do que o necessário têm efeitos nefastos na saúde: ‘Baixa produtividade, falta de concentração, memória enfraquecida, mau humor, menos capacidade para tomar decisões’, assegura Teresa Paiva. Isto acontece porque uma das principais funções do sono é permitir a recuperação do córtex cerebral, que tem um papel vital na consciência.

Altos níveis de cortisol e poucas horas de sono também estão associados às doenças cardiovasculares, hipertensão, depressão e insónias. E os estudos também comprovaram uma ligação com a diabetes e a obesidade, o que parece justificar-se devido à produção nocturna de hormonas relacionadas com os níveis de açúcar no sangue e da aleptina, substância ligada à redução do apetite.

‘As pessoas têm de perceber que dormir é mais essencial do que comer. Podemos passar mais dias sem nos alimentarmos do que sem dormir. Todas as espécies dormem; há milhões de anos que é assim e perturbar esse ciclo é interferir com um mecanismo essencial ao nosso equilíbrio’, diz Teresa Paiva. Apesar disso, os danos decorrentes da falta de sono ainda são bastante subestimados, alerta a neurologista. ‘Basta ir aos centros comerciais à noite para ver crianças a pé a horas em que já deviam estar a dormir. Os pais ficam a brincar com os filhos até à uma da manhã e acham normal que elas tenham os horários dos adultos.’ Já sabe, dormir está longe de ser uma perda de tempo, ‘é essencial ao corpo, ao cérebro e ao espírito’, e mesmo que não o faça com o empenho do Zé Carioca, faça-o pela sua saúde. Sonhos cor-de-rosa!

OS MAUS HÁBITOS PORTUGUESES

Os estudos efectuados no nosso país revelam que nesta matéria há muito para mudar.
47% dos portugueses dormem mal e apenas
19% têm consciência disso.
56% sofrem de sonolência no dia-a-dia, o que afecta a sua qualidade de vida.
21% dizem que seria possível adormecerem ao volante.
75% deitam-se depois da meia-noite.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba mais 6 meses grátis. Garanta uma boa leitura durante as suas férias e relaxe. Conheça todas as opções e não perca esta oportunidade. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Rainha Maxima rouba atenções com visual tropical

Rainha Maxima rouba atenções com visual tropical

Amazon Prime: é mais fácil cancelar o serviço na Europa

Amazon Prime: é mais fácil cancelar o serviço na Europa

Vera Kolodzig:

Vera Kolodzig: "Pensei muito antes de publicar esta fotografia"

Vencedores do Passatempo: fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally

Vencedores do Passatempo: fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally

4 técnicas que tornam o sexo mais prazeroso para as mulheres

4 técnicas que tornam o sexo mais prazeroso para as mulheres

5 modelos de calças que estão na moda (e como usá-las)

5 modelos de calças que estão na moda (e como usá-las)

Ford E-Transit em testes: Elétrico para toda a obra

Ford E-Transit em testes: Elétrico para toda a obra

Bolhas espaciais podem ajudar a combater as alterações climáticas, conclui estudo

Bolhas espaciais podem ajudar a combater as alterações climáticas, conclui estudo

Georgina Rodrigues elegante em desfile de luxo

Georgina Rodrigues elegante em desfile de luxo

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

Isabela Valadeiro desfila elegância

Isabela Valadeiro desfila elegância

Inspirações para relaxar

Inspirações para relaxar

Hyundai estreia programa Click to Buy: compre um carro sem sair do sofá

Hyundai estreia programa Click to Buy: compre um carro sem sair do sofá

Quem é Rúben Oliveira, o maior narcotraficante português, detido pela PJ?

Quem é Rúben Oliveira, o maior narcotraficante português, detido pela PJ?

Ministra não prevê falta de alimentos provocada pela seca ou pela guerra

Ministra não prevê falta de alimentos provocada pela seca ou pela guerra

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Casa Dentro: Não perca, dia 7 de julho, a entrevista a Madalena Abecasis

Casa Dentro: Não perca, dia 7 de julho, a entrevista a Madalena Abecasis

Diogo Amaral partilha pela primeira vez uma fotografia a exibir a cara de Mateus

Diogo Amaral partilha pela primeira vez uma fotografia a exibir a cara de Mateus

JL 1348

JL 1348

Os médicos do SNS

Os médicos do SNS

As máscaras de pestanas que tem de conhecer (dos €4 aos €40)

As máscaras de pestanas que tem de conhecer (dos €4 aos €40)

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Maria João Bastos com visual inspirado nos anos 50

Maria João Bastos com visual inspirado nos anos 50

Isolamento de cinco dias? Um terço das pessoas continua contagiosa

Isolamento de cinco dias? Um terço das pessoas continua contagiosa

Oceanos: PR diz que conferência foi sinal de paz entre pessoas numa altura de guerra e pandemia

Oceanos: PR diz que conferência foi sinal de paz entre pessoas numa altura de guerra e pandemia

Dez biquínis estampados para arrasar

Dez biquínis estampados para arrasar

Príncipe William fala sobre a mãe no dia em que esta comemoraria o 61º aniversário

Príncipe William fala sobre a mãe no dia em que esta comemoraria o 61º aniversário

Televisores inteligentes da Samsung já têm aplicação da Xbox

Televisores inteligentes da Samsung já têm aplicação da Xbox

A história do Ballett Gulbenkian

A história do Ballett Gulbenkian

Charlene e Alberto do Mónaco - recorde os 3 visuais usados pelos noivos no casamento civil e na cerimónia religiosa

Charlene e Alberto do Mónaco - recorde os 3 visuais usados pelos noivos no casamento civil e na cerimónia religiosa

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Vencedores do Passatempo: fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally

Vencedores do Passatempo: fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally

JL 1350

JL 1350