104695775.jpg

Em que circunstâncias podem aparecer?

Durante a gravidez: entre 50 a 90% das grávidas (o número varia conforme os estudos) ficam com estrias. As mulheres mais jovens são as mais atreitas, sobretudo na primeira gravidez. Cerca de 80 a 90% das grávidas entre os 16 e os 18 anos terão estrias, enquanto que uma mulher cuja primeira gravidez decorra por volta dos 35-40 anos será menos sujeita ao seu aparecimento.

Durante a adolescência: afectando tanto raparigas como rapazes, as estrias podem constituir um sinal precoce de puberdade. Ao contrário do que se pensa, as estrias desta idade não estão necessariamente ligadas ao aumento de peso e surgem principalmente nas coxas. São um fenómeno cada vez mais frequente.

Devido a obesidade e distúrbios nutricionais: cerca de 10% dos obesos têm estrias e elas surgem também em casos de desnutrição intensa.BBettencourt@activa.impresa.pt

Devido a doenças endócrinas e tratamentos com corticóides: as estrias aparecem em 60% dos doentes que sofrem da doença de Cushing e nas pessoas submetidas a tratamentos continuados com corticóides. Nestes casos surgem sobretudo no troco, nas pregas axilares e na raíz dos membros superiores e inferiores, são horizontais, de cor púrpura e com cerca de 1cm de largura.

Quais são as zonas do corpo mais afectadas?

Na puberdade, elas surgem nas coxas, anca, seios e nádegas. Durante a gravidez, localizam-se sobretudo na barriga e seios.

Como é que se distribuem?

Na barriga em redor do umbigo, nas coxas e nádegas de forma oblíqua, nos seios orientadas em direcção à auréola, no tronco e nas raízes dos braços e pernas são transversais. As estrias são habitualmente simétricas e, na maioria dos casos, prependiculares ao sentido de maior tensão aquando da distensão provocada por um estado fisiológico (uma gravidez, por exemplo).

Quais são as causas?

A distensão da pele é um dos factores que favorece o seu aparecimento mas não é o único. As estrias são lesões da pele que aparecem no decurso de episódios da vida de carácter hormonal, tais como a puberdade, a gravidez, o aumento de peso e algumas doenças. Sob o efeito das hormonas, os fibroblastos (células fundamentais da pele que fabricam elastina e colagénio) sofrem o desequilíbrio que provoca uma diminuição das fibras colagénicas e elásticas que dão consistência, suporte flexibilidade à pele. Consequentemente, a pele afina-se e as estrias começam a aparecer.

Como é que o aspecto das estrias evolui ao longo do tempo?

Infelizmente a sua evolução nunca é no sentido do desaparecimento e é semelhante a qualquer lesão cicatricial. Há uma fase inicial inflamatória, em que as estrias são ligeiramente planas ou elevadas, com uma cor púrpura, começando rapidamente a alargar e a alongar, passando para uma cor violácea. Na fase seguinte, chamada cicatricial, as estrias vão evoluir para o seu aspecto definitivo: uma atrofia provoca uma depressão cutânea, a epiderme mais fina nessa zona adquire um aspecto branco nacarado mas também pode, muito raramente, pigmentar-se e ficar do tom da pele. Se não forem tratadas, as estrias vão persistir indefinidamente: quanto muito podem diminuir ligeiramente de tamanho e a sua cor pode atenuar-se ligeiramente.

É possível prever o seu aparecimento?

Em geral elas aparecem de repente e sem aviso, por isso a prevenção é fundamental, sobretudo durante a gravidez.

Qual é o período da gravidez mais propenso ao seu aparecimento?

Elas surgem, na maioria das vezes, a partir do 4º mês de gravidez, mas é no decurso do 7º ou 8º mês que a pele está mais frágil. No entanto, elas também podem aparecer depois do parto, por isso convém proseguir a aplicação do tratamento anti-estrias durante alguns meses após o nascimento do bebé.

O risco é o mesmo a cada gravidez?

Sim. Uma primeira gravidez sem estrias não é garantia para as seguintes. Por isso é preciso prevenir em cada uma delas.

As estrias são hereditárias?

Não. E também não têm nada a ver com a cor da pele, dos olhos ou dos cabelos.

Podem ser tratadas e eliminadas definitivamente?

Para começar, convém saber que, se não forem tratadas, não há a mínima hipótese de elas desaparecerem espontaneamente. A estria nunca desaparece completamente, embora a sua cor possa ir clareando até ao branco nacarado e, com a ajuda de tratamentos dermatológicos específicos, a sua largura, profundidade e cor possam diminuir, tornando-as menos visíveis.

Como se tratam na adolescência?

Elas exigem, nesta fase, os mesmos cuidados que as da gravidez: quanto mais cedo forem tratadas, melhores serão os resultados. As estrias devem ser tratadas seja qual for a idade em que aparecem.

A cirurgia estética dá bons resultados no tratamento das estrias?

Não existe propriamente uma cirurgia específica para este problema, embora seja possível, depois de uma gravidez ou de um emagrecimento acentuado após um grande aumento de peso, eliminar algumas zonas da pele que está estriada, mas há que contar com cicatrizes. Os tratamentos com laser, realizados por dermatologista, podem ajudar a diminuir a sua aparência.

Ao fim de quanto tempo se começam a ver resultados com um tratamento cosmético?

É imperativo seguir o tratamento durante pelo menos 6 a 8 semanas, massajando cuidadosamente o produto na área afectada. Os primeiros resultados começam a notar-se entre o 21º e o 25º dia* de tratamento assíduo.

A alimentação têm influência nas estrias?

Não há alimentos específicos que as provoquem, no entanto, um aumento de peso muito acentuado pode ser um factor agravante.

A prática regular de uma actividade física impede o seu aparecimento?

Não, pelo contrário, um treino muscular intenso (a nível de desportista de competição) pode provocar o seu aparecimento.

A aplicação de óleo de amêndoas doces pode evitar o seu aparecimento?

Não. Não se trata aqui de uma questão de hidratação da pele mas de um problema mais profundo, que necessita de uma prevenção com produtos específicos.

O sol pode agravá-las?

Como a pele já não consegue fabricar pigmento e bronzear nas setrias propriamente ditas, elas notam-se mais quando bronzeamos porque vão continuar brancas. Mas se forem devidamente tratadas, após alguns meses as células que fabricam os pigmentos reactivam-se e então as estrias serão pigmentadas à semelhança do resto da pele.

Palavras-chave

Relacionados

Beleza

Tudo sobre depilação para estar linda este Verão

Cera fria ou quente? Com lâmina ou depiladora eléctrica? Quando se aproximam os dias de praia, fique a saber tudo sobre os métodos de depilação ao seu dispor.

Beleza

A B C do BRONZEADO - A a F

Mesmo que ache que já sabe tudo sobre sol e bronzeado, estes conselhos podem salvar-lhe a pele e ajudá-la a conseguir uma bela cor.

Beleza

Duas massagens super relaxantes para os seus pés

Para fazer sozinha ou a dois, aqui ficam duas sugestões de massagens nos pés, para relaxar, desconcertar e, claro, ter uns pés bem bonitos!

Beleza

O que há de novo para remover a gordura localizada

Tudo sobre a mais recente e inovadora técnica de Vibroliposucção N.I.L. (Lipoescultura Infrasónica Nutacional), que remove a gordura localizada de uma forma mais rápida e menos traumatizante.

Beleza

Fique bronzeada enquanto come

Esqueça os solários, deixe de acumular boiões de creme e nem pense em ficar a ‘torrar' debaixo do sol do meio-dia. O segredo de um belo bronzeado está à distância do frigorífico.

Beleza

A B C do BRONZEADO - H a Z

Mesmo que ache que já sabe tudo sobre sol e bronzeado, estes conselhos podem salvar-lhe a pele e ajudá-la a conseguir uma bela cor.

Mais no portal

Nas Bancas

Como podemos proteger os adolescentes da pandemia do narcisismo?

Vivemos numa 'cultura de superfície'. A expressão é do pedopsiquiatra Pedro Strecht, um dos especialistas que estão preocupados com esta realidade.

Beleza

Aprenda a fazer esta maquilhagem primaveril em apenas quatro passos

Juntámo-nos à Perfumes & Companhia para mostrar a nova coleção da marca exclusiva ARTDECO de uma forma original, com este tutorial de makeup bastante prático.

Saúde

Mifarma evolui para Atida Plus e quer liderar o setor das farmácias online na Europa

"A nossa missão é oferecer uma resposta global e profissional às necessidades de saúde e bem-estar na sociedade", diz-nos Ernesto Martín, Managing Director Southern Europe.

Vejo-me Grega

Aqui jaz um peixe e uma juba anos 80

Uma crónica da editora-executiva da revista ACTIVA.

Saúde

OMS estima que o número de crianças obesas no mundo chegará a 75 milhões em 2025

O Dia Mundial da Obesidade assinala-se nesta quinta-feira, 4 de março. A Ordem dos Nutricionistas alerta para a gravidade do problema.

Mulheres Inspiradoras

Prémio Mulheres Inspiradoras 2020: as palavras inspiradoras de Ana Rocha de Sousa e Cuca Roseta

Pedimos às nossas nomeadas aos Prémios Mulheres Inspiradoras 2020 que nos falassem sobre o que as inspira e as mantém motivadas numa altura desafiante como esta que vivemos. Aqui ficam as respostas que obtivemos de duas das nossas nomeadas na categoria Arte.

Fashion Tips

O denim está na moda. Veja como adotar a tendência na nova temporada

Aqui ficam três sugestões de looks simples e elegantes para incorporar peças em denim nos seus visuais.

Lifestyle

Já tem a Activa no carrinho?

Levar para casa a ACTIVA nunca foi tão fácil. Enquanto faz as suas compras no Continente online, escolha também o melhor da informação e do entretenimento.

Comportamento

Como prever o divórcio? Pessoas contam as histórias de casamentos mais insólitas

Algumas são mesmo difíceis de acreditar.

Moda

Isabel Silva lança duas novas peças da coleção com a Aly John

Caracterizadas por uma grande versatilidade.

Finanças de A a Z

Saiba como poupar nos seguros dos animais domésticos

O novo episódio da rubrica Finanças de A a Z diz-lhe tudo o que precisa saber para escolher as soluções mais vantajosas.

Saúde

Aqui ficam vários programas para dar um 'boost' à sua saúde

Propostas de alimentação saudável que pode encomendar e receber em casa.