136485871.jpg

Apesar de trabalharem fora de casa, as mulheres dedicam, em média, cerca de cinco horas diárias a tratar da casa e dos filhos. Os homens apenas duas. Não admira, pois, que sinta que tem mais que fazer do que parar para meditar em como é que há-de usar tempo que não tem para não fazer nada.

Poupar tempo exige um investimento inicial em planeamento, mas acredite que acaba por recebê-lo a dobrar. O sentimento de controlo da nossa própria vida, de acordo com as nossas prioridades, é muito compensador, explica a psicóloga Lucy Macdonald no livro “Aprenda a Gerir o seu Tempo” (Plátano Editora). Sobretudo se conseguir ter mais tempo daquilo que é importante para si. O primeiro passo é definir objectivos. O que é que pretende? Ser eficaz no trabalho, estar mais tempo com os filhos, emagrecer? As suas prioridades é que vão definir o que será um bom uso do tempo para si.

É importante que sejam mesmo as SUAS prioridades, definidas a partir do seu interior, e não do que os outros acham mais adequado. “As pessoas que têm sempre inúmeros afazeres e estão sempre ‘extremamente ocupadas’ muitas vezes pautam o seu comportamento por uma obsessiva aprovação externa”, explica o psicólogo Pedro Dias Coelho. Também para não cair nesta armadilha convém criar tempo para reflectir regularmente.

“Todos temos necessidade de uma vida interior, de nos reconhecermos como somos e como queremos vir a ser, de dar sentido à vida, para isso é necessário darmos atenção a pensamentos subtis que nos surgem na mente. Dessa maneira suspendemos o processamento normal do estado de vigília, e temos acesso a outra parte de nós, muito importante na construção e reforço dos mecanismos da nossa identidade”.

Aprender a relaxar

Ok, já conseguiu algum tempo, o que significa que ganhou disponibilidade, mas isto não é suficiente. É essencial saber relaxar. Mas curiosamente muitas pessoas têm dificuldade em descontrair, garante o psicólogo Pedro Dias Coelho. Se é o seu caso, este especialista tem uma sugestão simples: contraia um determinado grupo muscular, e de seguida abrande progressivamente essa contracção. “Isto é o suficiente para ganhar consciência no que consiste o relaxamento e na sensação que produz, desta forma percebe que o processo está inteiramente ao seu alcance. Sentirá os benefícios de bem estar com 2 ou 3 sessões”, garante.

Depois, e se quiser tornar o processo mais dinâmico, pode também dedicar-se a uma actividade que em si mesma a obrigue a relaxar. “As pessoas sujeitas a grandes pressões profissionais e sociais em dada altura da sua vida, encontram uma actividade prazeirosa que lhes repõe o equilíbrio, seja a dança de expressão livre, muito catártica, ou a pintura”.

E se continua a achar que isto é tudo ligeiramente “irrelevante”, saiba que pode ser das melhores coisas que vai fazer por si. “O ócio é essencial à saúde física e mental. Ter tempo para nós é o mais importante seguro de vida”.

O que fazer no “nosso” tempo?

Há formas e truques para simplificar a vida e organizar prioridades. Mas a primeira de todas deve ser o seu bem-estar. Ou seja, não vale estar a planificar a vida de tal forma que acabe a obrigar-se também a relaxar de forma ‘organizada’. A ideia não é aniquilar a espontaneidade. É sim, como lembra Ernie J. Zelinsky no livro “O Prazer de Não Trabalhar” (editorial Presença), ser capaz de ser criativa, e também de alterar planos e quebrar a rotina quando se proporcionar. Ter um plano não significa que tenha de o cumprir à risca sempre. De outra forma ele transforma-se numa fonte de stresse.

E livre-se de se sentir egoísta por estar a reservar tempo para si. Tenha em conta que, ao fazê-lo, melhora o seu estado de espírito e, desta forma, acaba por estar mais disponível emocionalmente quando estiver com os outros. Ao fazer por si, está a fazer por eles.

Como é óbvio não há receitas universais. O que é que para si tem um efeito relaxante? É meditar? Gastar calorias no step? Ir dar um passeio no parque à hora do almoço? Aninhar-se no sofá com um livro? Tomar um banho de imersão? Qualquer actividade serve desde que tenha um efeito regenerador. Pense em algo que a faça esquecer o tempo do relógio.

Palavras-chave

Assine uma destas revistas e escolha um presente grátis. Estadas em hotéis, produtos de beleza e muitos outros. Aproveite. Assine aqui

Relacionados

Beleza

Vídeo: Como aprender a meditar

Ajuda a libertarmo-nos de tensões acumuladas, aumenta a criatividade e equilibra as funções metabólicas do nosso corpo. Quer saber como se medita?

Beleza

Descubra agora qual é o seu tipo de inteligência

Tem mais ‘queda’ para as letras, ou sente-se mais à vontade com números? Nem uma coisa nem outra?! Não se preocupe, um cientista americano diz que existem não apenas dois mas sim sete tipos de inteligência distintos. Saiba quais são e como os identificar.

Beleza

Dor de cabeça provocado pelo stress: como evitá-la

Stress é o principal responsável por este problema que afecta quase 80% de mulheres

Beleza

Como passar a dormir bem... sem comprimidos!

Não é só o sonho que comanda a sua vida: o sono também. Precisa dele para regular as hormonas, controlar o apetite e aprender. Siga as indicações dos especialistas para conseguir um sono de maior qualidade.

Beleza

Porque é bom ter 40 anos?

É verdade que a pele já tem rugas, o corpo acusa o pssar dos anos, mas muitas mulheres sentem que a experiência de vida lhes trouxe auto-confiança, charme e coragem para enfrentar o futuro. E garantem que nunca foram tão felizes.

Beleza

10 defeitos que pode transformar em virtudes

Ensinaram-nos que devíamos dedicar a vida a aperfeiçoarmo-nos. Mas isso leva imenso tempo. E dá trabalho. E se tentasse a camuflagem? Aqui propomos algumas técnicas infalíveis para transformar até o pior defeito numa doce virtude.

Beleza

Slow life: um estilo de vida alternativo

Os adeptos do movimento slow life dizem que andamos todos a correr sim e garantem que há alternativas de vida mais saudáveis.

Beleza

Vampiros emocionais: defenda-se de quem lhe suga a energia

E se lhe dissessem que os vampiros, afinal, existem? Não dormem em caixões nem nos sugam as carótidas: pior, sugam-nos vitalidade, deitam-nos abaixo, destroem-nos. Saiba já como descobri-los e como se defender deles.

Beleza

Entrevista com Victor Rodrigues

Na edição de Setembro da Activa para o artigo, “Não se sinta mal por estar triste”, falámos com o psicólodo Vítor Rodrigues. Leia aqui a entrevista na íntegra.

Beleza

Verão em família: aprenda a sobreviver!

A dois ou a 15, em casa ou na Ilha das Tartarugas, as férias em conjunto costumam ser um stresse. Mas não há mal sem solução: com primos ou sem primos, com bebé ou sem bebé, com tartarugas ou sem tartarugas, está de férias! Aproveite-as!

Beleza

Como resolver os mini-desastres de verão

Não é nada que arruine umas férias, mas se não mata, às vezes pode moer a paciência ao mais calmo...

Beleza

10 conselhos para melhorar a sua vida

Não é um manual de auto-ajuda: são dez dicas muito fáceis de pôr em prática que lhe permitem diminuir o stresse, ganhar tempo para si e desfrutar do simples facto de estar viva.

Beleza

Como ter confiança… aos 20, 30, 40 e 50

Há coisas que vamos aprendendo ao longo da vida, e uma delas é a gostar de nós... Ou não? Conheça alguns retratos de fases por que passamos no caminho da confiança.

Beleza

100 ideias para viver até aos 100 (Parte II)

Vire a sua vida a seu favor. Ponha os seus genes (mesmo os adversos) a trabalhar para si. Lemos ‘You – Sempre Jovem’, do Dr. Oz, e contamos-lhe tudo sobre os segredos da juventude.

Beleza

100 ideias para viver até aos 100 (parte I)

Vire a sua vida a seu favor. Ponha os seus genes (mesmo os adversos) a trabalhar para si. Lemos ‘You – Sempre Jovem’, do Dr. Oz, e contamos-lhe tudo sobre os segredos da juventude.

Beleza

Porque é que os homens não choram?

Chorar é sempre sinal de emoção, de sensibilidade, de alegria, de tristeza e até de um riso descontrolado. E as mulheres sabem-no melhor do que ninguém. E fazem-no mais do que os homens. Ou será que não?

Beleza

25 coisas de que nunca nos devemos sentir culpadas

Todas nós passamos o dia a fazer e dizer coisas de que depois nos arrependemos. Mas algumas ‘culpas’ são mesmo inúteis: porque nos sabem bem, porque são humanas, porque não fazem mal a ninguém, ou porque até nos fazem rir…

Beleza

Dicas para aprender a gostar mais de si

Aprender a gostar de si e a aceitar-se implica começar a mudar os pequenos gestos do dia-a-dia.

Mais no portal

Beleza

Meghan remove a maquilhagem com estas toalhitas acessíveis

E amigas do ambiente - muito ao estilo da duquesa de Sussex.

Moda

Este vestido Zara não deixa ninguém indiferente

E é da cor do momento!

Moda

7 combinações de cores a experimentar em 2022

Inspire-se nestes "looks" que encontrámos nas redes sociais

É só uma sugestão

Contra: refeições deliciosas num espaço icónico em Lisboa

Localizado nas Docas de Santo Amaro, na capital, garante momentos saborosos à beira-rio.

Saúde

Covid-19: Mesmo com teste negativo, evite sair de casa se tem este sintoma

Parece ser bastante comum na variante Ómicron.

Comportamento

A explicação simples para não sentimos atração por parentes próximos

Como, por exemplo, irmãos ou primos.

Saúde

10 segredos simples para emagrecer rápido

Adote estes hábitos que aceleram o processo sem prejudicar a saúde.

Moda

Esta peça básica é a "cola" de todos os visuais de inverno

Provavelmente já a tem no guarda-roupa.

Comportamento

4 dicas práticas para aumentar a autoestima

De acordo com uma escritora, consultora e especialista na interseção de felicidade e tecnologia.

Comportamento

Diferenças comuns que podem colocar a sua relação em perigo

De acordo com uma psicóloga.

#VozActiva

Helena Isabel: "As pessoas podem ser bonitas de diferentes maneiras e em qualquer idade"

No #vozactiva deste mês, a protagonista de capa da nossa edição de fevereiro (nas bancas) fala da relação entre a beleza e a idade.

Comportamento

O tamanho não importa, mas há uma coisa que as mulheres valorizam bastante

De acordo com diferentes estudos sobre o assunto.