@jelena.marija

Ok. Acabou de decidir que vai passar por uma transformação de visual e cortar o cabelo. Depois de procurar referências e inspiração, e de pedir inúmeras opiniões, finalmente marca com o seu cabeleireiro. Mas, exatamente no momento em que se entra no salão e se senta na cadeira, começam a surgir dúvidas, sendo que a principal é: “Será que me vai ficar bem?”

Reconheceu o cenário? Não se preocupe, porque não está sozinha. Adotar um novo look é um grande desafio e, além de coragem, requer um formato de rosto que combine com o corte. Felizmente para nós, o hairstylist britânico John Frieda desenvolveu uma técnica simples para solucionar este problema.

Basta pegar numa régua e posicioná-la verticalmente logo abaixo da orelha. De seguida, coloque um lápis horizontalmente na ponta do queixo. Os dois objetos devem tocar-se e criar um ângulo de 90º entre si. O passo seguinte é ler o resultado: se o número for inferior a 5,7 cm, o seu rosto é perfeito para o corte. Caso contrário, o cabelo longo é a opção mais adequada.

Em entrevista ao Daily Mail, Giles Robinson, dos salões John Frieda, revelou que o sucesso desta fórmula se resume a uma palavra: ângulo. “O John estudou o rosto das mulheres e viu que o ângulo do osso da mandíbula é o que determina se elas ficam melhor de cabelo curto ou comprido” explica.

Robinson acrescenta ainda que regra criada pelo especialista é um indicador que devia ser usado por todos os cabeleireiros, para não cometerem nenhum ‘atentado’ aos cabelos das suas clientes.

289F087A00000578-3079436-image-a-33_1431531911539.jpg

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal