@nycbambi

Envelhecer é um processo natural e, mais cedo ou mais tarde, as marcas da passagem do tempo tornam-se visíveis no rosto.

Para a maioria das pessoas, este processo começa na casa dos 30 anos, mas também pode ter início antes. A velocidade com que a pele vai perdendo a vitalidade depende da genética de cada um, bem como do estilo de vida e rotina de cuidados.

A boa notícia é que os procedimentos estéticos estão cada vez mais avançados e acessíveis. Quer isto dizer que as rugas e linhas de expressão já podem ser amenizadas com técnicas muito pouco invasivas em consultório como, por exemplo, botox, ácido hialurónico, tratamento de radiofrequência e peeling químico. Em casos mais extremos, existe ainda a opção da cirurgia plástica – mas isso fica para outro dia. Hoje, focamo-nos naquilo que diferencia as rugas das linhas de expressão.

Linhas de expressão

Está a ver aqueles momentos em que franze a testa com cara de desaprovação? As marcas que aparecem no rosto quando desfaz o semblante são as chamadas linhas de expressão. Elas podem aparecer mais cedo, inclusive na casa dos 20, dependendo da capacidade do organismo de renovação celular. Surgem precisamente nas áreas em que o rosto é mais expressivo, como ao redor da boca, testa e olhos.

O passar do tempo aliado à perda progressiva perda de colagénio e elastina (responsáveis pelo tónus e sustentação da pele) faz com que elas vão ficando mais profundas.

Rugas

Quando desfranze o rosto e as linhas ficam é porque já não estamos perante linhas de expressão, mas sim de rugas. Isto porque, com o passar dos anos, os movimentos repetitivos da face deixam marcas definitivas. Trata-se de um sinal de que a pele perdeu o tónus e a sustentação.

Existem dois tipos principais de rugas: as elásticas permanentes e as gravitacionais, sendo que as causas para cada uma são diferentes. As primeiras acontecem por causa do envelhecimento genético e podem ser agravadas pela exposição solar ao longo da vida, surgindo principalmente nas bochechas, lábio superior e pescoço. As segundas são inevitáveis e aparecem nas laterais do rosto, especialmente em quem tem a pele seca, que é mais fina, por conta do impacto da gravidade na pele.

Cuide de si

Fatores como, por exemplo, a exposição solar sem proteção, a ingestão exagerada de álcool, o tabagismo,  alterações hormonais e até mesmo a ansiedade podem acelerar o processo de envelhecimento. A genética também pode contribuir. Nas pessoas com pele negra, as rugas tendem a demorar mais a surgir porque, para além de a melanina ser muito protetora, contam com uma fibra de colagénio mais espessa.

É impossível mantermo-nos eternamente jovens, mas podemos retardar o surgimento tanto das linhas de expressão como das rugas ao adotar hábitos mais saudáveis. Crie uma rotina de cuidados de rosto, mantenha uma alimentação saudável e equilibrada, e visite o seu dermatologista frequentemente.

Não custa nada sublinhar a importância de usar protetor solar diariamente (em todas as estações do ano) e do poder de descansar bem: uma insuficiente qualidade do sono acelera os sinais de envelhecimento e debilita a capacidade da derme para se regenerar durante a noite.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal