@camillecharriere

Para muitas mulheres, as fronhas de seda são um perfeito disparate ou um milagre. Há quem as descreva como o segredo mais bem guardado do mítico ‘sono de beleza’, com a capacidade de prolongar a duração de um alisamento e de manter a pele suave como.. a seda. Além disso, o facto de ajudarem a prevenir rugas e pontas espigadas são um grande bónus.

Este material é mais recomendado do que o algodão porque permite que o cabelo e a pele se movam suavemente sobre a fronha sem que esta absorva toda a hidratação. Mas será que vale mesmo o investimento?

Enquanto dormimos, o nosso cabelo passa por muito. As voltas que damos na cama geram ficção entre o cabelo e a fronha, o que pode levar não só à perda de hidratação, como também à quebra dos fios, que vão ficando enfraquecidos com o passar do tempo.

No que diz respeito à pele, voltamos à questão da fricção. Com as fronhas de algodão e de outros materiais dá-se o tal atrito quando há movimento, o que pode causar rugas. Ao apostar na troca para uma fronha de seda, o mais certo é acordar sem marcas da almofada no rosto, a curto prazo, e sem marcas de expressão e rugas, a longo prazo. Esta troca também beneficia as pestanas e sobrancelhas pelos mesmos motivos.

De sublinhar que a pele precisa de respirar e as fronhas confecionadas com materiais mais ásperos como, por exemplo, o algodão, a lã e a flanela, dificultam esse processo. Nenhum deles se compara à seda, que permite que a pele respire mais e ajuda a minimizar os poros, reduzindo a irritação e vermelhidão.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal