O nome que lhe puseram, logo no início da carreira – “The Look”, ou O Olhar –  assentava-lhe como uma luva: magnético, confiante, misterioso, sedutor, insolente, era, afinal, apenas uma forma de esconder a timidez e o nervosismo que a faziam tremer na sua estreia em cinema, como a própria confessou mais tarde. 

Lauren Bacall – nascida Betty Joan Perske, em Nova Iorque, 1924 – foi um dos maiores nomes da era de ouro de Hollywood, uma das suas maiores divas. Morreu na manhã de 12 de agosto, na mesma cidade em que nasceu e que amava, aos 89 anos, não resistindo a um AVC. 

Uma das belezas mais icónicas do cinema, com um estilo copiado até hoje pelas amantes do vintage, Lauren Bacall começou a carreira como modelo, ainda na adolescência. Aos 18 ganha o seu primeiro papel numa peça da Broadway. Não levou muito tempo até ser descoberta por Hollywood. 

Eis alguns dos seus melhores momentos:

 

No seu primeiro filme, ‘To Have and to Have Not – Uma Aventura da Martinica’ (1944, de Howard Hawks), a estreante Bacall, apenas com 19 anos, conhece Humphrey Bogart, 45, já então uma lenda em Hollywood. É deste filme uma das suas frases mais icónicas, dita com aquela insolência malandra que sempre a caracterizou: “Sabes assobiar, não sabes Steve? É só juntar os lábios… e soprar.”

A química entre Bogart e Bacall viria a resultar em outros filmes em que atuaram como dupla romântica –  ‘À beira do Abismo’ (1946) e ‘Key Largo – Paixões em fúria’ (1948) – e num casamento que só acabaria em 1957, com a morte de Bogart por causa de um cancro na garganta. Bacall foi a sua quarta mulher e aquela que o fez mais feliz, segundo o ator.

 

Com Betty Grable e Marilyn Monroe, protagoniza ‘Como se conquista um milionário’ (de 1953, realizado por Jean Negulesco) no papel de Schatze Page. Esta é uma das cenas mais famosas da comédia romântica, em que ‘Schatze’ ensina às amigas onde e como se conhece um homem rico. No final, Loco (Betty Grable) diz a Pola (Marilyn Monroe): “A sério, acho que ela é a pessoa mais inteligente que já conheci.” Os realizadores sabiam bem que Lauren não era o protótipo da beleza ingénua e meramente decorativa: papéis de mulher inteligente e confiante, que (quase) nunca se deixa enganar e sabe bem o que quer da vida, eram feitos para ela. 

 

Em ‘Designing Woman – A Mulher Modelo’, comédia romântica realizada por Vincente Minelli em 1957, interpretou o papel de Marilla Brown, uma designer glamorosa que se apaixona e tem um casamento relâmpago com um jornalista desportivo (Gregory Peck). Em termos pessoais, era um ano muito difícil para Bacall: Bogart já estava doente, em casa, enquanto Lauren, fazendo jus à sua reputação de ‘durona’, trabalhava da forma mais profissional. 

 

Em 1996, no filme ‘As Duas Faces do Espelho’, onde contracena com Barbra Streisand (que também realizou), no papel de sua mãe. Viria a conquistar um Globo de Ouro na categoria de melhor atriz secundária com este papel. Bacall viria a fazer cinema nos 10 anos seguintes, em filmes como ‘Dogville’, de Lars von Trier.

Palavras-chave

Mais no portal

Beleza e Saúde

Experimentei um hidratante facial caseiro que só leva um ingrediente

E estou aqui para contar os resultados. Não se deixem enganar pela imagem - garanto que o creme não ficou branco, muito menos tão artístico.

Beleza e Saúde

Esta é a atividade física que nos deixa com mais fome

Estudo concluiu que pessoas que a praticam ingerem mais calorias.

Celebridades

Ariana Grande assume novo namorado

A artista partilhou fotografias bastante explícitas.

Moda

Parfois: a mala do verão a menos de 8 euros

Não há como não adorar os saldos.

Beleza e Saúde

Coronavírus: Casados há 53 anos, morreram de mãos dadas, no mesmo dia

Falamos de um casal do Texas, de 80 e 79 anos, internados por pouco mais de uma semana.

Beleza e Saúde

O mundo é um lugar estranho, portanto experimentei fazer Reiki — e acabei em lágrimas

Aqui, a cura faz-se pelas mãos e, mesmo sem toques, é impossível não nos sentirmos tocados por esta experiência libertadora.

Lifestyle

Livro da semana: "Uma Gaiola de Ouro", uma história que é um grito feminista

Um livro de Camilla Läckberg, publicado pela Suma de Letras.

Inspirações

10 inventoras negras que tornaram as nossas vidas bem mais fáceis

Sem o espírito de inovação e de empreendedorismo de cada uma destas mulheres, estas 10 invenções poderiam nunca ter existido.

Lifestyle

Vídeo viral mostra como picar um dente de alho em 10 segundos

Quer a cozinha seja ou não o seu forte, esta técnica promete facilitar o processo.

Lifestyle

4 dicas de poupança financeira para mulheres empreendedoras

No primeiro episódio da rubrica Finanças de A a Z, deixo algumas sugestões para criar um negócio e potenciar o seu crescimento.

Celebridades

Em tempos de pandemia, foi assim que Khloé Kardashian celebrou o aniversário

O evento teve direito a máscaras personalizadas - mas não só.

Inspirações

Normalizar corpos normais: o movimento que se tornou viral

Pessoas de todo o mundo têm partilhado imagens dos respetivos corpos, de modo a provar que é normal sermos diferentes.

€2,95 por edição 20% desconto  

Papel