activa

Perfil

Celebridades

David Carreira apresenta o álbum '7': "é reflexo da minha maturidade pessoal e artística"

No dia do lançamento do seu sétimo disco, falámos com o cantor sobre inspirações, tatuagens e a estreia oficial da irmã, Sara Carreira, na música, entre outros temas ligados ao universo de '7'.

Cláudia Turpin

O número sete, na crença de alguns carregado de um poderoso simbolismo, dá o nome ao sétimo álbum de David Carreira.

Em preparação há cerca de um ano, o 'rascunho' começou com a composição de vários temas aparentemente soltos que, para surpresa do próprio cantor, afinal tinham uma ligação entre si e criavam uma narrativa dos momentos alegres e tristes que marcam a existência humana.

"Pensei: 'por que não fazer disto o conceito do álbum?' Ter cinco músicas felizes e cinco tristes," conta-nos David sobre os 10 novos temas.

O processo criativo simplesmente fluiu. Por exemplo, o tema 'O Problema É Que Ela É Linda', o mais conhecido do projeto até à data de lançamento, surgiu numa altura caricata.

"Estava no estúdio, a pagar as contas da luz e da água, e comecei a brincar com a melodia de um instrumental que tinha recebido do [produtor] Mr. Marley. Uma das pessoas que trabalha comigo estava ao meu lado e disse: 'Isso é fixe!'" explica. "Comecei logo a gravar e depois mandei ao Deejay Télio e ao MC Zuka. Eles gostaram, foram ao estúdio e escreveram a partes deles super rápido."

Nasceu assim um fenómeno, cujo videoclipe já conta com mais de 10 milhões de visualizações no YouTube. Mas nem só de ritmos dançantes se faz '7'. David Carreira também canta sobre temas pessoais e fases menos boas em músicas como, por exemplo, 'Será Que São Pó'.

"Não me custa expor-me, pelo menos não em música. Sempre disse que a melhor forma de me expressar e de as pessoas me conhecerem é através da música - e podes sempre dizer que aquela história não é tua [risos]."

D.R.

Para o jovem de 27 anos, este sétimo álbum reflete a sua maturidade pessoal e artística.

"Já não lanço um álbum em Portugal há três anos e nesse tempo aconteceram muitas coisas na minha vida," começa por dizer. "Vais crescendo, a tua forma de escrever e de ver as coisas muda, e passas por certas situações felizes e tristes da vida que te fazem evoluir," acrescenta. "Senti que tinha muito para dizer. Há certas músicas que escrevi neste álbum que era incapaz de escrever há três anos. E isso também está ligado ao número sete. É como se marcasse o início de uma nova fase."

Sem nunca esquecer os fãs, David Carreira continua a estreitar os laços com o público com recurso às plataformas digitais - não é por nada que é o artista português mais seguido no Instagram, Facebook e YouTube. Inclusive, tem um número do Whatsapp que usa para falar com os admiradores do seu trabalho.

"Sempre tive essa preocupação tanto no meio digital como presencialmente, nas sessões de autógrafos e nos concertos. É importante para mim ter essa ligação."

Sobre o lançamento mais recente, o artista espera que os fãs desfrutem tanto de ouvi-lo como se divertiu a criá-lo.

"Depois de ouvirem o álbum, mandem mensagem no Whatsapp para me ajudarem a escolher o próximo single."

Veja a conversa, na íntegra, no vídeo.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!