56595634_144512916594159_5938869517417502876_n.jpg

Kendall Jenner

Reprodução/Instagram

Kendall Jenner, Emily Ratajkowski e outras estrelas estão a ser processadas oficialmente pela publicidade que fizeram ao Fyre Festival. Além delas as duas, constam do processo os nomes de Migos, Blink-182, Lily Yachty e Pusha T, todos indiciados por terem feito promoção a um evento que se revelou um logro monumental.

Há dois anos, foi lançada uma campanha de promoção nas redes sociais daquele que seria ‘o’ festival do ano. Porém, das várias promessas feitas – alojamento de luxo, festas privadas, concertos com estrelas de primeira linha – nenhum foi concretizada e todas as expetativas de quem tinha pago o bilhete saíram defraudadas.

Como consequência, foram processados, com vista a recuperar algum dinheiro, as agências de talentos, artistas, vendedores e outras entidades que foram pagas para promover e realizar o desastroso festival.

Kendall recebeu 250 mil euros por um único post nas redes sociais a promover o Fyre Festival, não deixando claro que ela foi paga para promover o festival. De acordo com o processo da acusação, isso significa que a publicação de Kendall e a sua referência à “G.O.O.D. Music Family” “levaram intencionalmente certos membros do público e compradores de bilhetes a acreditar” que o seu cunhado, Kanye West, que fundou a G.O.O.D., se apresentaria no Fyre Fest.

Também Emily Ratajkowski, recebeu 270 mil euros através da sua agência para promover o festival, o que foi feito também com uma publicação nas redes sociais não identificada como conteúdo patrocinado.

Billy McFarland, que planeou o evento, declarou-se culpado de fraude e está atualmente na prisão, cumprindo uma sentença de seis anos. Ja Rule, que também esteve envolvido no início do festival, não foi acusado.

GettyImages-1135493245.jpg

James Devaney

Já nas bancas!

Assine a ACTIVA e receba dois coffrets da Rituals Assine já

Mais no portal

ASSINE 1 ANO (12 edições) POR 30€ E RECEBA 30€ EM OFERTAS

Assine Já!