Após lhe ter sido apontado o dedo por atitudes racistas e “microagressões traumáticas“, durante as gravações de “Glee”, Lea Michele decidiu reagir. Através de uma publicação nas redes sociais, partilhou a própria perspetiva acerca das acusações – mas esta não foi bem recebida pelos seguidores.

Numa sequência de imagens divulgadas pela atriz, lê-se, entre outras declarações:

As respostas que recebi ao que publiquei fizeram-me também focar especificamente em como o meu próprio comportamento para com alguns colegas foi interpretado por eles. Embora não me recorde de alguma vez ter dito aquilo, e nunca julguei os outros pelo passado ou pela cor da pele, essa não é a questão. O que importa é que, claramente, agi de uma forma que magoou outras pessoas. Quer tenha sido a minha posição ou perspetiva privilegiada, que fez com que me vissem como insensível ou inapropriada em alguns momentos, quer tenha sido a minha imaturidade e eu a ser difícil sem necessidade, peço desculpa pelo meu comportamento e por qualquer dano que tenha causado. Todos podemos crescer e mudar e eu tenho, sem dúvida, refletido bastante nos últimos meses. Estou a uns meses de me tornar mãe e sei que tenho de continuar a trabalhar para ser uma pessoa melhor, assumir responsabilidade pelas minhas ações, para que possa ser um exemplo para os meus filhos, para falar dos meus erros e lições, e para que eles possam aprender comigo. Ouvi as críticas, estou a aprender, e, embora lamente, serei melhor no futuro, após esta experiência”.

Pelos comentários, nem todos ficaram felizes com a reação da artista. “‘Embora não me recorde’?!!”, “isto é o pedido de desculpas mais passivo-agressivo que já vi”, “Ela está demasiado ocupada a apagar comentários para pedir desculpas formalmente” ou “Isto não é um pedido de desculpas, isto é culpar as vítimas” foram algumas das chamadas de atenção.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal