@bellahadid

Bella Hadid abriu o coração sobre tudo o que diz respeito à saúde mental. Uma batalha que descreve como “excruciante e debilitante”.

Em declarações recentes à publicação WSJ. Magazine, a modelo começa por revelar que não tem uma stylist há cerca de dois anos porque “estava num lugar mental tão estranho que se tornava complicado sair de casa e montar um visual, especialmente com a ansiedade de os paparazzi estarem lá fora”. Entretanto, diz ter adquirido ferramentas para lidar com a ansiedade e outros transtornos, o que a fez aceitar a moda e começar a vestir-se de uma forma que a faz feliz. 

Durante a entrevista, a estrela também entra em detalhes sobre a linha de pensamento por detrás de uma publicação viral partilhada em novembro de 2021, que consiste numa série de selfies nas quais surge a chorar. 

“Eu tinha episódios realmente depressivos e a minha mãe ou o meu médico perguntavam como é que eu estava. Em vez de responder com um texto, eu simplesmente enviava uma foto”, explica. “Era mais simples para mim na altura, porque eu nunca fui capaz de explicar como estava a sentir-me”, continua. “Eu estava com dores mentais e físicas excruciantes e debilitantes, e não sabia porquê (…) Publiquei as fotografia para garantir que qualquer pessoa que estivesse a passar pelo mesmo sabia que não havia problema em sentir-se assim”.

Sobre o estado de saúde mental atual, Hadid confessa que está muito melhor. Porém, reconhece que tem de lidar com os problemas no dia-a-dia. “Tenho dias bons. Hoje é um dia bom. A minha confusão mental está melhor, não me sinto deprimida. Não tenho tanta ansiedade como é costume”, revela. “Mas amanhã posso acordar e ser completamente o oposto. É por isso que fico tão sobrecarregada”.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal