Filho meu nunca irá...

Lembra-se de quando criticava horrorizada os pais que não conseguiam controlar as birras dos miúdos no restaurante e dizia que só por cima do seu cadáver é que deixaria um filho seu fazer essas figuras? Pois, era antes de ter filhos. Depois, o mais certo é ter mudado o discurso. Mas não se sinta culpada. A maior parte das vezes, as certezas em relação à educação das crianças revelam apenas uma coisa a nossa inflexibilidade.Obviamente, a ideia não é deixá-los fazer o que lhes apetece, mas é também saudável sabermos questionar as regras que lhes impomos.

…chapinhar na lama
Pense bem, porque é que o seu filho não há-de poder, em determinadas circunstâncias, brincar nas poças? Lembra-se de como era divertido? Sim, pode explicar-lhe que não deve fazê-lo quando está arranjado para ir para a escola porque vai ficar sujo, mas nada a impede de combinar um dia em que ele vá de galochas e impermeável. Afinal, as máquinas de lavar existem para isso mesmo e é bom que ele tenha margem para se expressar e divertir. Desta forma serão de certeza adultos mais livres e criativos.

…brincar com a comida
É importante que eles aprendam a comportar-se à mesa, mas brincar com a comida nem sempre é sinal de má educação. Quando são pequenos, é normal que tenham necessidade de tocar em tudo, de se familiarizar com os alimentos através do tacto, de sentirem as formas, a textura, a temperatura… Em vez de se zangar, aproveite o interesse deles para ser pedagógica. Enquanto comem uma sopa de letras podem fazer um jogo em que têm de comer as massinhas pela ordem do abecedário, por exemplo.

…fazer fita ao ir para a cama
Todos os pais gostavam de não passar por isto, mas é quase impossível. Faz parte do desenvolvimento infantil testar os limites dos pais e a hora de deitar é tão boa como outra qualquer. O melhor é criar um ritual e estabelecer hábitos que não sejam questionados. Pode ser um banho morno, um festa nas costas ou uma história. O importante é ser coerente para perceberem que quando chegar a altura não vale a pena fazer fita.

…apontar o dedo
‘Apontar é feio!’ Quantas vezes não fomos matraqueadas com esta frase durante a infância? Mas porque é que é feio? Haverá algum problema em esticar o dedo para a Torre Eiffel e dizer: ‘Mãe, olha, é tão grande!’ Basta ensinar ao seu filho que o que é realmente feio é apontar para as pessoas e fazer comentários e que deve sempre aceitar as diferenças.

…dormir com os pais
Mais uma regra que não tem por que não ser quebrada. Desde que eles aprendam a ter a sua independência e a respeitar a dos pais, podem perfeitamente, uma vez por outra, dormir na cama deles. Mas, atenção! Uma vez por outra.

…ficar acordado até tarde
‘Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer.’ Este é um princípio que deve tentar seguir, já que a alteração dos hábitos de sono nas crianças tem efeitos nefastos. Mais uma vez, a chave do equilíbrio está na moderação. Achava mesmo que conseguiria adormecê-los com a casa cheia de visitas? Dia de festa é dia de festa!

…vestir-se mal
É incrível, mas geração após geração continua a haver pais que acham que conseguem impedir que os devaneios criativos dos filhos se reflictam na roupa que eles vestem. Esqueça. Se não se quer martirizar, é melhor passar já à fase da aceitação. Todos passam por isso, e se for do contra… eles vão ser a favor!

…andar sempre ao colo
Esta é tipicamente uma preocupação de quem é mãe ou pai pela primeira vez, altura em que os conselhos dos manuais ainda estão frescos na memória e se tenta evitar os supostos malefícios do excesso de colo. Quando chega o segundo filho a história é outra: não só já não tem paciência para controlar quem pega nele ao colo como ainda agradece a ajuda…

…comer doces
Pois, já se sabe que fazem mal aos dentes e à barriga, mas não há como proibi-los completamente. Até porque, se não é você a dar, dá o avô, a tia e a amiga que vem de visita. É impossível controlar os doces que eles comem a toda a hora. Tente apenas que o seu consumo não se torne um hábito. Os doces não têm de ser banidos, mas devem ser reservados para dias especiais.

…receber prendas demais
Ele já tem três armários cheios, metade nem sabe que existe, a outra metade não tem ideia como funciona. Enfim, bons argumentos, mas, então, prepare-se para cortar com a TV, por causa dos anúncios, e com as comparações dos amigos que têm todos o último Nenuco. Mas, claro que no meio é que está a virtude e, no fundo, do que eles mais gostam é do momento em que rasgam o papel. Por isso, não ceda a caprichos e aposte mais na qualidade.

…gritar no restaurante
Faz parte da iniciação parental passar por este embaraço público. Coragem, depois, passa a pertencer à ‘irmandade’ e a receber olhares de solidariedade dos outros casais com filhos. Há truques para minimizar as probabilidades de uma birra no restaurante. Se ele for muito pequeno, dê-lhe de comer em casa e leve uns jogos para ele se entreter.

…dormir com a luz acesa
Se ele tem pesadelos e cisma que há um monstro debaixo da cama, será mesmo sensato exigir que durma sem uma nesga de luz? O medo do escuro é muito comum, se quer ajudá-lo, o melhor é deixar-lhe uma luz de presença até ele próprio perceber que não há nada a recear.

…ver demasiada televisão
Pois, mas de que adianta tentar impedi-lo de ver TV em casa se basta ele ir para a avó para se entupir de telenovelas? Não vale a pena marginalizá-lo por ser o único na escola que não vê a ‘Floribella’… O importante é haver regras e horários determinados. Podem ver a ‘Floribella’, mas só depois de terem feito os trabalhos de casa.

…comer fast-food
É utópico pensar que o seu filho nunca irá almoçar sandes, pizzas ou hamburguers. Depois da festa de aniversário em casa do amigo ou do primeiro Happy Meal de recurso não é possível voltar atrás… Mas não se martirize. Umas batatas fritas de vez enquando não fazem mal a ninguém.

…dizer palavrões
E, de repente, eis que ele chega a casa armado de vocabulário novo, pronto a estrear com a ouvinte que mais preza (sim, você). É impossível evitar que eles repitam palavreado impróprio se passam o dia fora de casa. Não fique escandalizada e explique simplesmente que há coisas que não se dizem. Por vezes, quanto mais atenção damos a um assunto pior é.

…jogar Playstation
Deve faltar pouco para este vício ser considerado uma patologia autónoma. Se ele passa o tempo todo agarrado à maquineta, o melhor é estabelecer dias fixos para ele jogar e não abrir excepções, nem naquelas alturas em que está tão cansada que até é uma bênção que ele fique entretido…

…fazer birras
‘Fosse meu filho e levava já uma palmada.’ O provável era ele lançar-se num berreiro, ao que se seguiria outro sopapo, até ele atingir o limite da escala tónica ou você ficar com a mão dorida. O melhor remédio é a firmeza. Basta ceder uma vez para criar um padrão difícil de inverter. E há birras compreensíveis. Se estão cansados e os leva a um hipermercado, não espere milagres. A paciência das crianças também tem limites, não é só a sua!

Confissões dos pais
Lá porque não está a ser coerente com o que disse antes de ter filhos, isso não significa que está a ser má mãe. Quer dizer apenas que se tornou mais tolerante. E descanse que não está sozinha. Leia os testemunhos de outras mães que viram goradas as suas intenções de disciplinar os filhos.

– ‘Nunca pensei que deixaria a minha filha ver duas telenovelas de seguida, mas o certo é que às vezes não temos paciência para combater os argumentos dos adolescentes e vencem-nos pelo cansaço.’ Céu Martins, filha com 14 anos.

– ‘Sempre fui muito arrumada e costumava dizer às pessoas mais chegadas que quando tivesse filhos eles teriam de manter os quartos num brinco. Mas agora, após o milionésimo grito, sou eu que ando a apanhar os brinquedos que eles deixam espalhados.’ Conceição Sá, filhos com 8 e 4 anos.

– ‘Sempre disse que os meus filhos não comeriam doces em pequenos. Com o primeiro consegui até aos quatro anos, com o segundo não fui além dos dois. Torna-se muito mais complicado, porque vê o irmão mais velho a comer e também quer.’ Patrícia André, filhos com 8 e 3 anos.

– ‘Antes achava que ia conseguir levar a minha decisão avante. Agora, quando o Tiago olha para mim com os olhos de anjinho, por vezes não consigo resistir…’ Ana Silva, filho com 16 anos.

Assine uma destas revistas e escolha um presente grátis. Estadas em hotéis, produtos de beleza e muitos outros. Aproveite. Assine aqui

Relacionados

Comportamento

O que nunca fazer com as crianças nas férias

Ele anda a espojar-se na relva? Teima em esquecer-se que a matemática existe? Não come tão bem como de costume? Relaxe. Férias são férias. Para seu descanso, saiba o que deve evitar…

Comportamento

Crianças: como ter umas férias tranquilas

Elas protestam que têm fome. Ou não querem sair da água. Ou estão enjoados. Ou estão fartos de estar no carro. Ir de férias com crianças pode ser um stresse mas não tem de ser um drama. Aqui ficam algumas ideias para uns dias descansados.

Comportamento

Crianças: é importante deixá-los sonhar

Brincar na areia, desenhar árvores azuis, ser uma fada ou um aviador... O mundo de hoje ainda tem lugar para as fantasias infantis, é preciso é não stressar...

Comportamento

Famílias em férias: qual é a sua?

À sombra da bananeira ou da prancha de surf? Com o resto do clã ou a sós com o amor da sua vida? Em Cancún ou em casa? Identifique a sua tribo e vá de férias.

Comportamento

Com uma nova fórmula, Skip desafia todas as crianças a experimentar coisas novas

A campanha multi-meios de Skip arranca hoje e apresenta o poder da nova fórmula com a limpeza extra dos aditivos tira-nódoas

Comportamento

O que levar em viagem com crianças

Para não deixar para trás coisas que lhe farão falta em viagem, coloque esta lista no armário das crianças. Antes de viajar, é só 'checar' para não esquecer nada.

Comportamento

As férias certas para cada idade: adolescentes

Uma criança pequenina adora ir para a avó, mas o programa já pode não ser o preferido do seu adolescente... Programe as férias de acordo com a idade do seu filho.

Comportamento

Os dez mandamentos dos pais

É preciso um curso para ser mãe ou pai? Quase. Os pedagogos têm as suas ideias sobre as obrigações morais dos pais de hoje… E elas não incluem só providenciar saúde, pão e educação.

Comportamento

BARRIGAS DE AMOR DEDICA 4ª EDIÇÃO À FAMÍLIA

A família, e em especial os avós, vão ter um papel de destaque na quarta edição do Barrigas de Amor. A quarta edição da maior festa da grávida terá novos espaços e mais oferta, mas mantém as zonas já conhecidas pelas mais de 23 mil pessoas que já visitaram o evento nos últimos anos.

Comportamento

Há perigo na sala de espera dos consultórios médicos e hospitais?

O risco de contágio das crianças nos consultórios e hospitais é real, mas com alguns cuidados é possível contornar os germes maléficos.

Comportamento

O meu filho… já é adulto!

De repente, dá-se conta de que o seu bebé se tornou… uma pessoa da sua idade. Ou quase. Quando os filhos crescem, a relação com eles também muda. Mas a transição, embora subtil, nem sempre é fácil. É que, para uma mãe, um filho nunca é adulto.

Comportamento

Dê mais tempo aos seus filhos: saiba como

Passa cada vez menos horas em casa, cada vez mais cansada e mal fala com os seus filhos? Tire maior partido do pouco tempo que tem.

Comportamento

Otites nas crianças: saiba mais sobre esta doença

As otites são uma das causas mais frequentes de visita ao pediatra na infância. Saiba o essencial sobre esta doença.

Comportamento

Como explicar as meninas más às meninas boas

As adolescentes mais novas adoram a Britney & Companhia, mas estas não são propriamente os exemplos que escolheríamos para seguirem. Como é que se fala nisso sem correr o risco de ser moralista?

Comportamento

Sabe o que o seu filho anda a jogar?

Os jogos de vídeo continuam a dividir pais, psicólogos e estudiosos: afinal, qual é a sua influência nos adolescentes? Estes são os únicos que não estão divididos: com ou sem conclusões, com ou sem consequências, querem é jogar. Até que ponto os devemos proteger? Por Catarina Fonseca

Comportamento

Dermatite das fraldas: conheça os sintomas e o tratamento

Tratam-se de um elemento indispensável aos primeiros meses de vida, mas são também responsáveis pela ocorrência de dermatite. Saber evitar o seu aparecimento é a melhor manobra de diversão contra a doença de pele mais comum entre os bebés.

Comportamento

Dicas para que os mais pequenos sejam bem-educados

Não sabem dizer 'desculpe' nem 'obrigado', mas o problema não começou neles: quantos pais não fazem a mesma coisa?

Comportamento

Como aprendem os bebés

Surpreenda-se com tudo aquilo que se tem descoberto sobre a forma como os bebés desenvolvem a linguagem.

Comportamento

Crianças: saiba como convencê-los a comer legumes

Sim, é possível evitar a 'birra dos verdes'. Tire cinco minutos para rever a estratégia

Comportamento

SOS Criança: o que fazer em situações de emergência

Saiba quais os primeiros socorros a prestar em seis situações de emergência infantil

Mais no portal

Beleza

Meio bob, meio pixie: eis o corte que promete fazer furor em 2022

Podemos estar num novo ano, mas o corte do momento veio direitinho da década de 1990.

Saúde

A importância deste suplemento para quem está grávida ou a tentar engravidar

Algo nem sempre receitado pelos médicos, mas que pode trazer inúmeros benefícios!

Moda

Truques de styling para usar calças largas com confiança

Uma tendência que, além de prática, é confortável e elegante.

Comportamento

Namoro online: 5 dicas para melhorar a experiência

Recomendados por uma terapeuta familiar.

BeYoga

BeYoga: Força e Determinação de Guerreiro

Desperte a guerreira que há em si, de uma forma vigorosa, activando toda a energia orgânica que flui em direção aos seus objetivos. Seja uma guerreira da paz e irradie firmeza para vencer todas as limitações. Sinta-se pronta para ultrapassar todos os obstáculos.

Lifestyle

Agora não é só loja: há brunch na Brigadeirando, no Lx Factory

E a marca tem algumas novidades à nossa espera.

Saúde

Vacina contra o cancro de pele testada com sucesso em ratos

Uma notícia que nos enche de esperança.

Comportamento

Esta é, provavelmente, a melhor dica para encontrar "o tal"

Um truque bastante simples e que é defendido por vários especialistas. Saiba do que se trata e mude a forma como olha para os relacionamentos.

Lifestyle

Estas duas dicas podem revolucionar a sua gestão financeira

E são bastante simples.

Saúde

Covid-19: Estudo explica a importância da terceira dose da vacina

Bem como das vacinas de mRNA.

Comportamento

3 motivos para o sexo (por vezes) causar apego emocional

Eis a explicação de uma especialista, mestre em Sexologia.

Beleza

4 hábitos aparentemente inofensivos que causam pontas espigadas

Saiba quais são e como pode proteger os fios.