Atopia: quando a pele da criança se revolta

Quase toda a gente tem na família ou conhece uma criança destas: choram mais do que as outras, andam mais inquietas, costumam ter manchas vermelhas na pele e normalmente ficam mais sensíveis no Inverno… elas fazem parte da ‘tribo’ das atópicas.



A palavra ‘atopia’ vem do grego atopos, literalmente ‘sem lugar’ ou ‘deslocado’. De facto, aplica-se quando o nosso sistema de defesa está ‘deslocado’. O termo ‘atopia’ designa as pessoas com tendência para sofrer de alergias, como a dermatite, a rinite alérgica e a asma, e afecta 20% das crianças com menos de três anos. A atopia não pode ser curada, mas pode ser controlada, não é uma doença conta-giosa e já se nasce com ela. Mas anime-se: tem tendência a melhorar com a idade, à medida que o sistema imunológico se torna mais resistente e adaptado.

QUAIS OS SINTOMAS

A atopia manifesta-se de várias formas: pode ser-se mais ou menos atópico, alér-gico a factores diferentes, com mais ou menos alergias, e mais ou menos crises. São crianças com pele muito seca, a qual não exerce a sua função de barreira e pro- tecção. A pele muito seca não tem lípidos específicos, e portanto torna-se permeável aos alergenos (que podem utilizar ainda outras portas para entrar, como o tubo digestivo ou as vias respiratórias). Resul-tado: o sistema imunológico hiper-reage. Podem aparecer lesões avermelhadas, sobretudo nas bochechas, nas pregas dos cotovelos e nos joelhos.

Como todos os pais de crianças atópicas sabem, o pior são as crises de comichão: um adulto pode fazer um esforço conscien-te para não coçar, mas é quase impossível impedir uma criança de o fazer.

A atopia está ligada ao foro imunológico e é quase sempre hereditária. As causas ainda não estão totalmente determinadas, mas acredita-se que a superprotecção retire defesas ao organismo. O nosso tempo parece fechar-nos cada vez mais num mundo ao mesmo tempo estéril e agressivo: por um lado, temos a invasão de ares condicionados, a poluição e o tabaco, por outro, a ausência de contacto com a terra e a Natureza e uma alimentação vazia de verdadeiros nutrientes.

COMO TRATAR UMA CRIANÇA ATÓPICA

As crises podem ser desencadeadas por vários factores: vestuário, clima, higiene. Por isso é que se devem evitar fibras sin-téticas, lãs e roupa justa com pregas, ter cuidado com os produtos de higiene e até com os detergentes para a roupa, evitando os que têm amaciador. O melhor é ir por tentativa e erro, verificando aquele que parece causar menos alergias à criança.

A água do banho nunca deve estar muito quente. E atenção que os costuma-dos 37ºC já são quentes de mais para um atópico. É que a temperatura do corpo é 37ºC, sim, mas a temperatura da pele anda geralmente à volta de 25ºC. Não o mate de frio, mas prefira água morna. Como é óbvio, esqueça luvas de fricção e esponjas sintéticas e seque-o devagar, sem esfregar, para não a agredir ainda mais.

O frio e o vento costumam também agravar os sintomas. Mas, geralmente, no Verão as crises são menos constantes. Isto não quer dizer que vá a correr com ele para o sol, até porque o sol a mais também pode ser visto como um agressor.

Por vezes, pode ser necessário um trata-mento com corticosteróides, mas, se o seu médico os prescrever, siga à risca as suas indicações e a duração da terapia.

O tratamento habitual da atopia, quando esta se manifesta na pele, são cuidados emolientes, aplicados directamente sobre a pele. Já existem produtos especialmente pensados para estas crianças. Quais são as suas vantagens? Permitem neutralizar o calcário da água (e no Sul do País, por exemplo, a água tende a ser muito calcá-ria), que seca a pele. Ao repor os lípidos essenciais, estes produtos estão a dar à pele aquilo que ela devia ter naturalmente para se proteger e não tem. Possuem uma acção anti-inflamatória, mantêm o Ph estável e controlam as bactérias.

Importa tornar a criança o mais confor-tável possível, explicar-lhe em linguagem clara o que se passa com ela e aprender a reconhecer os agressores para saber a quem ‘declarar guerra’.

CUIDADOS A TER

Usar uma linha específica para este tipo de pele.

Preferir roupas de algodão soltas em vez de la e materias sinteticas.

Não aquecer demasiado o quarto da criança e arejá-lo frequentemente.

Evitar alcatifas e tapetes e aspirar frequentemente.

Usar colchões e almofadas em espuma sintetica, em vez de penas e latex.

Cortar-lhe as unhas bem curtas: ja que nem sempre é possivel impedi-lo de se coçar, pelo menos pode-se diminuir as auto-agressões…

NUNCA SE ESQUEÇA

Os agentes a que a pele reage, que podem ser varios: polen, poeira domestica, pelos de animais, penas…

Fume bem longe da criança: o fumo do cigarro e um dos mais poderosos irritantes.

O sabão não deve ser usado nas áreas afectadas, porque pode secar e irritar a pele.

Nao use esponjas para o banho, talcos e perfumes.

Se o banho aumentar visivelmente os sintomas, diminua a sua frequência.

Não o agasalhe demasiado com medo do frio. O suor provocado por excesso de roupa tambem piora os sintomas.

NOVIDADES PARA CUIDAR DA PELE

DITOPY PIERRA FABRE)

É um suplemento alimentar, um probiótico que segue uma filosofia simples: reequilibrar a flora digestiva para melhorar a barreira a certos germes gastrointestinais e ajudar o sistema imunitário a lutar contra as infecções, minimizando os riscos de atopia. Para crianças de qualquer idade. Em farmácias.

LIPIKAR (LA ROCHE-POSAY)

É uma linha completa que utiliza os benefícios da água termal de La Roche-Posay especificamente para os cuidados da pele seca e atópica. Tem uma textura não gordurosa, que não deixa aquela camada desconfortável sobre a pele e que ao mesmo tempo vai reparar a barreira cutânea. Pode ser usada quer nas crianças quer nos adultos. Em farmácias.

Palavras-chave

Tempos difíceis exigem a melhor informação

Tempos difíceis exigem a melhor informação É por isso que a Trust in News decidiu oferecer um pack mensal de revistas digitais a um preço simbólico: €9,90 por 9 revistas: VISÃO, VISÃO História, VISÃO Júnior, VISÃO Saúde, Jornal de Letras, Exame, Courrier Internacional,  ACTIVA e Exame Informática. Para ler no seu smartphone, tablet ou computador, facilmente e em sua casa. Está garantida uma boa leitura para toda a família! #euleioemcasa Saiba mais

Relacionados

Comportamento

Saúde infantil: prepare o detector de mentiras

No que respeita à saúde das crianças, há ditos que passam de geração em geração, mas nem tudo o que se diz é certo. Verdade ou mentira? Venha descobrir connosco.

Comportamento

Crianças: Sem tempo para crescer

Queremos que saibam mais, cada vez mais cedo, e há quem diga que não lhes damos tempo para serem crianças. Afinal, não respeitar a infância pode significar que se fica preso dentro dela.

Comportamento

Como fazer divisões entre irmãos?

“Deste a ele e não deste a mim! Gostas mais dele do que de mim!” Não há irmãos que não queiram tudo dos pais. Mas como sobreviver na complicada matemática dos afectos?

Comportamento

Televisão: amiga ou inimiga das crianças?

Deixava um estranho a tomar conta das suas crianças? Pois é o que acontece sempre que as deixamos em frente à televisão sem saber o que lhes irá aparecer. Por isso é que importa saber o que elas vêem.

Comportamento

Os dilemas dos pais divorciados

Não são dilemas legais mas questões de compor tamento que se põem a qualquer pai que acabou de se separar. E se a criança não quiser ir com o pai no dia da visita? E quando há conflitos com a nova namorada? Que acontece à relação com os avós? Mas uma coisa é certa : tudo tem solução.

Comportamento

Não deixe que o seu filho controle a sua vida

Ter filhos não é sinónimo de deixar de viver a própria vida. Apesar de dizermos que fazemos tudo por eles, nem sempre é isso que eles querem.

Comportamento

Meningite o inimigo escondido

É a doença que mais alarma os pais com filhos pequenos, mas também ataca adolescentes e adultos. Aprender a reconhecer os sintomas pode salvar vidas.

Comportamento

Boas razões para deixar o seu filho jogar consola

O seu filho passa horas a fio agarrado ao comando? Tenha calma. Dentro de certos limites, os jogos apresentam vantagens surpreendentes para os mais novos.

Comportamento

Mãe, dá-me dinheiro

As crianças adoram pedir aos adultos que lhes comprem brinquedos, roupas, jogos. Mas, para que saibam que tudo custa dinheiro, ensine-as desde cedo que para conseguirem as ambicionadas moedas não basta pedi-las, há que merecê-las.

Comportamento

Stresse: crianças à beira de um ataque de nervos

Sabia que um bebé de poucos meses pode sofrer de stresse? Pois acredite que é mesmo verdade. E o pior de tudo é que somos nós, adultos, que andamos a transformar as nossas crianças em stressados profissionais. Mas será que não há mesmo outra saída?

Comportamento

Os seus filhos esão viciados em novelas?

Quem tem filhos entre os 7 e os 12 anos já sabe que todas as tardes eles ficam colados em frente à televisão. Já lhes chamam a 'geração morangos com açúcar'. Há quem encolha os ombros, quem proíba e quem defenda que deve haver outras maneiras de lidar com o assunto. Mas afinal, eles podem ou não ver uma telenovela?

Comportamento

Timidez: como ajudar o seu filho a vencê-la

Ela agarra-se às pernas da mãe e olha os outros por baixo de sobrancelhas cerradas. A timidez pode ser passageira, mas há formas de impedir que se transforme num sofrimento.

Comportamento

Por que é que as crianças não aprendem?

Fazê-lo passar o dia a estudar não ajuda necessariamente o seu filho. Numa altura em que as dificuldades escolares estão a aumentar em Portugal, um especialista ajuda-a a tornar o seu filho num bom aluno... e feliz!

Comportamento

Geração XL: o perigo da obesidade infantil

Porque é que as crianças de hoje são mais gordinhas do que os seus avós? Não, não é porque se fartam de comer: até comem menos calorias do que antigamente. O que acontece é que gastam muito menos. Aqui ficam algumas dicas para prevenir a obesidade infantil.

Comportamento

O que querem dizer os pesadelos das crianças

Monstros, baratas ou grandes quedas. Estes são alguns dos temas recorrentes dos sonhos infantis. Saiba o que querem dizer e ajude os mais novos a ultrapassarem os seus medos e inseguranças.

Mais no portal

Lifestyle

Passou a #BlackOutTuesday. E agora?

Saiba como pode continuar a fazer a diferença na luta antirracista.

Moda

Estes são os dois truques que me ajudam a encontrar o visual perfeito

Conheçam-nos e vejam os cinco 'looks' que recriei com roupa que tinha em casa.

Moda

Steve Madden e Winnie Harlow juntos numa coleção de fazer perder a cabeça

A marca de acessórios juntou-se à famosa modelo internacional para criar uma coleção de sandálias arrojada e cheia de cor.

Inspirações

Quem é Ella Jones? Conheça a nova presidente da Câmara de uma cidade americana marcada pelo racismo

Ella Jones será a primeira pessoa negra a liderar Ferguson, uma cidade que se tornou símbolo de protestos antirracismo em 2014, após a morte de um jovem de 18 anos pela polícia.

Beleza e Saúde

7 coisas que deve desinfetar em casa para evitar ficar doente

Numa altura em que estamos mais conscientes para a importância de higienizar tudo aquilo em que tocamos e o que nos rodeia, saiba por onde deve começar dentro de casa.

Beleza e Saúde

Médicos explicam os riscos de ir à praia durante a pandemia

Embora possa parecer seguro, esta atividade requer alguns cuidados.

Moda

4 tendências de calçado da Mango que queremos já

Reunimos algumas propostas da marca espanhola para quem já está a preparar o regresso ao trabalho.

Celebridades

Esta celebridade acabou de se assumir bissexual

Após se saber, recentemente, que o namoro que vivia há cerca de três anos tinha chegado ao fim.

Beleza e Saúde

Faça este exercício para melhorar a sua vida sexual

Hilaria Baldwin partilhou a demonstração de um exercício simples, que pode ser feito em qualquer lugar e tem benefícios para a vida sexual.

Moda

O vestido que pode levar ao próximo evento especial custa menos de 16 euros

Simplicidade e elegância: os elementos-chave para arrasar.

Lifestyle

As viseiras divertidas que as crianças não se vão importar de usar

Tem a opção 'Pirata' e 'Unicórnio', entre outras.

Inspirações

Paulo Pascoal: "Temos de deixar de ver os negros como 'os outros'"

Falámos com o ator Paulo Pascoal sobre o significado do assassinato de George Floyd, nos Estados Unidos, e o impacto que este teve (e continua a ter) em todo o mundo.

€2,95 por edição 20% desconto  

Papel