Não deixe que o seu filho seja violento na escola

‘Ser professor, hoje, é ser herói ou louco.’ Quem o diz, para ilustrar a crise de autoridade que esta classe enfrenta, é Eulália Barros, especialista em insucesso escolar, dificuldades de aprendizagem e problemas comportamentais em crianças e adolescentes, co-autora com Daniel Sampaio de livros sobre o tema da Psicologia e Pedagogia infanto-juvenil. Os exemplos estão à vista: alunos que batem em professores e lhes vandalizam os pertences, pais que vêm à escola para acertos de contas que acabam ao murro.

Muitos direitos, poucos deveres


Eulália Barros não embarca na explicação simplista de que a violência nas escolas é um fenómeno típico de jovens desfavorecidos de bairros problemáticos. ‘Dentro da escola, não há nem mais nem menos violência do que fora, porque a escola é um reflexo do meio que a envolve.’ Os pais estão a delegar na escola um papel que só a eles compete. ‘A educação e os valores não se ensinam, transmitem-se no convívio familiar. A crise a que se chegou também é consequência da dissolução dos laços familiares, da crise da família e dos adultos, que não se assumem como adultos, mas antes como jovens pouco responsáveis, tal como os filhos. A criança só se estrutura como pessoa de qualidade se tiver adultos sólidos à sua volta, que lhe dêem muita segurança, rotinas que lhe introduzam valores, cumprimento de regras, cultura familiar. Mas os meninos saem de manhã para a creche, de onde a mãe só os vai buscar às sete da noite, e já sem disponibilidade interior de escuta.’

Não é só a violência contra professores que aumentou: a agressão de filhos contra pais também, e não podemos desligar estes dois fenómenos. ‘Na Psicologia dos anos 70 nasceu a noção da ‘criança-anjo’, em que se não pode tocar. Isso trouxe a ideia de que dar uma palmada a tempo e horas ou chamar-lhes a atenção as atitudes que lhes criam resiliência, ou seja, capacidade de resistir a algo já não se tomam. Todos temos, hoje, uma imensa consciência dos direitos que nos assistem. Mas quem é que tem dos deveres?’, observa Eulália Barros. ‘Como temos dificuldade em alimentar as emoções das crianças com valores, educação, afecto, bondade, alimentamos-lhes as sensações com coisas que lhes compramos e que, meia hora depois, perderam interesse. Como somos todos dependentes, queremos sempre mais. É preciso repensar uma nova estrutura moral. Dela vem o equilíbrio e a confiança entre gerações.’



‘Para que serve o que me ensinam?’

Mas o sistema educacional também está em crise. ‘Apesar de tudo, a escola ainda é relativamente estável e sólida. Os miúdos sabem que aqueles adultos vão lá estar, todos os dias, e são a única coisa estável na vida de muitos deles.’ Mas os conteúdos que a escola tem para oferecer não chegam para as suas expectativas. ‘As crianças percebem que a escola não tem diversidade de ofertas de preparação académica e profissional. Um aluno é obrigado a ir à escola, anda lá 12 anos e não tem profissão, não adquiriu um saber fazer. Hoje, basta a televisão para um adolescente perceber que as ofertas lá fora são muito mais interessantes. Agredimos o que é importante para nós e os miúdos sabem que a escola é muito importante na vida deles.’

Não admira, portanto, que alguns se rebelem contra uma escola que, na maior parte dos casos, só os prepara para cursos universitários de carácter formal e abstracto. ‘Para que é que isto serve, afinal?’, parece ser a pergunta cada vez mais comum na boca de muitos jovens. A escola está desajustada: o modelo que hoje temos ainda é decalcado do liceu da época de Napoleão, alerta Eulália Barros.
Eulália Barros aponta ainda o dedo à Comunicação Social por amplificar o fenómeno da violência aos olhos dos jovens e adultos que assistem a noticiários onde pais e alunos dão sovas a professores.’Claro que há violência e problemas novos, mas há também coisas extraordinárias de que nunca se fala.’



Professores sem autoridade

‘Antigamente, o professor era uma figura de autoridade, que punha e dispunha, física e emocionalmente, dos alunos’, lembra a psicóloga. Hoje, a situação é a inversa. A ideia pedagógica da criança intocável e soberana cresceu à medida que a autoridade do professor enfraquecia. ‘As mesmas ideologias que influenciaram as mães com os traumatismos das crianças também influenciaram os políticos. Os castigos passaram a ser muito traumatizantes.’ Os professores que têm a sorte de conseguir colocação são lançados às feras pouco depois de abandonarem a faculdade, sem noção de como gerir 20 ou 30 egos juvenis numa sala de aula. ‘Não são competentes em vários planos porque a sua formação inicial é um caos e só os prepara para o tal modelo de liceu desajustado.’

O estatuto do aluno, que a política educacional promoveu nos últimos anos, também criou uma máquina demasiado burocratizada e lenta a resolver casos de violência. ‘A escola tem regulamentos disciplinares com os quais nem um adulto inteligente e com boa memória consegue amanhar-se! Além disso, parece-me que se meteram demasiadamente os pais nas escolas, e isso confunde as crianças. São papéis diferentes. Uma criança precisa de saber que nem tudo o que faz em casa a professora tem de saber. E, na escola, tem de contar com o professor para que nem tudo o que lá faz se saiba em casa. É preciso que se crie aos olhos da criança algum distanciamento e diferença entre os papéis de um e outro.’

Palavras-chave

Na ACTIVA apresentamos-lhe mulheres e ideias inspiradoras nas mais diversas áreas. Acompanhe-nos, deixe-se inspirar e leia já esta revista. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Família Real da Holanda inova ao posar para as fotografias de verão

Família Real da Holanda inova ao posar para as fotografias de verão

Espreitar o futuro

Espreitar o futuro

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

Os destaques da semana: Um smartphone surpreendente e um relógio luxuoso

Os destaques da semana: Um smartphone surpreendente e um relógio luxuoso

BMW i7: fomos conhecer o novo topo de gama a Munique

BMW i7: fomos conhecer o novo topo de gama a Munique

Rock in Rio: Duran Duran e A-Ha em destaque hoje na 'cidade do rock'

Rock in Rio: Duran Duran e A-Ha em destaque hoje na 'cidade do rock'

Cristina Ferreira em festa de arromba com direito a limousine e Karaoke

Cristina Ferreira em festa de arromba com direito a limousine e Karaoke

3 sinais que indicam que está numa relação tóxica

3 sinais que indicam que está numa relação tóxica

3 formas de comunicar melhor quando estamos magoados

3 formas de comunicar melhor quando estamos magoados

O vestido perfeito para a praia e para uma saída à noite

O vestido perfeito para a praia e para uma saída à noite

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Maria Cerqueira Gomes faz sucesso com visual verde a que chama

Maria Cerqueira Gomes faz sucesso com visual verde a que chama "manjerico"

Boxes para correr apps em televisores mais antigos

Boxes para correr apps em televisores mais antigos

As figuras da PRIMA 16

As figuras da PRIMA 16

Príncipe Carlos faz

Príncipe Carlos faz "queixa" de Camilla

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Contributo de Portugal passa por garantir que Atlântico

Contributo de Portugal passa por garantir que Atlântico "continua a ser um lago da NATO" -- CEMA

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Ministro diz que Cobnferência dos Oceanos é

Ministro diz que Cobnferência dos Oceanos é "oportunidade única"

As noites algarvias mudaram! Conheça o Vilamoura Night Village

As noites algarvias mudaram! Conheça o Vilamoura Night Village

Tecnologia Renault para os carros do futuro

Tecnologia Renault para os carros do futuro

Oeiras EcoRally arranca sexta-feira com a participação da Exame Informática

Oeiras EcoRally arranca sexta-feira com a participação da Exame Informática

Boxes para correr apps em televisores mais antigos

Boxes para correr apps em televisores mais antigos

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

O que especialistas em realeza dizem sobre o futuro financeiro do príncipe André

O que especialistas em realeza dizem sobre o futuro financeiro do príncipe André

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Motos elétricas Silence chegam (oficialmente) a Portugal

Motos elétricas Silence chegam (oficialmente) a Portugal

Aves migratórias em declínio pela ação do Homem e alterações climáticas, segundo um estudo

Aves migratórias em declínio pela ação do Homem e alterações climáticas, segundo um estudo

JL 1348

JL 1348

Júlia Palha está na nova novela da SIC:

Júlia Palha está na nova novela da SIC: "É uma rapariga muito diferente da Fátima”

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

NOVA SBE e Le Wagon promovem curso gratuito em Ciência de Dados

NOVA SBE e Le Wagon promovem curso gratuito em Ciência de Dados

Charlene do Mónaco deslumbra em vestido assimétrico verde

Charlene do Mónaco deslumbra em vestido assimétrico verde