146722641.jpg

Ter uma má nota, não correr tão depressa como o amigo, levar uma ‘tampa’ da namorada… As crianças de hoje têm imensa dificuldade em lidar com o erro e o fracasso. Mas será que não estão a ser o nosso espelho?

O fracasso está ligado à frustração: ‘não conseguir’ aparece cada vez mais ligado ao ‘não ter’ e ambos ao ‘não ser’ – o que pode ser perigoso.

Os mais novos foram habituados a ter tudo já. Quem não teve uma educação para a frustração não percebe que precisa de esperar para ter alguma coisa. E isso pode resultar em comportamentos destrutivos. ‘Vivemos numa sociedade em que se tem de ter sucesso para se ser julgado digno de pertencer’, nota a psicóloga Dalila Paulo. ‘As crianças já vão para a escola a competir umas com as outras. É urgente fazer um descondicionamneto da ideia de que a felicidade está em ter um carro grande e imensos telemóveis. A felicidade está no conforto espiritual.’

Os pais precisam de valorizar a criança pelo que ela tem de único e especial. ‘O que mais me aparece actualmente nas consultas são crianças mal-aproveitadas, que mostram uma nota aos pais e eles dizem ‘ah tiveste um Bom? podias ter feito melhor…’.

O que é urgente fazer: criar um espaço seguro onde a criança possa ser quem é, onde possa errar sem medo que deixem de gostar dela, onde tenha desafios sem que estejam sempre a tentar poupá-la a tudo. Os mais novos têm de perceber que aquilo que vale a pena dá trabalho e exige esforço. O importante é não querer poupá-los ao fracasso a todo o custo, porque é errando que se aprende a crescer.

O que é que um pai pode fazer: lembre-lhe que todas as invenções tiveram por base o erro. Sempre que errar, identifique as soluções. Não o resgate de falhar: deixe-o assumir as consequências. Não estudou? deixe-o ‘provar’ uma negativa

E acima de tudo, ensine que um erro é um trampolim para o sucesso: uma oportunidade maravilhosa para fazer melhor.

Palavras-chave

Relacionados

Comportamento

Crianças: presentes de Natal devem ser simples

Psicólogos aconselham os pais a evitarem os brinquedos 'pré-brincados'

Comportamento

Crianças portuguesas passam cada vez menos tempo com os pais

25% das crianças até aos três anos passam o dia em creches e 82% dos menores entre os quatro e os seis anos frequentam a pré-primária. Só não sobra muito tempo para estarem com os pais.

Mais no portal

Saúde

Este alimento é capaz de reduzir o colesterol quase instantaneamente

Inclua-o na sua alimentação diária.

Celebridades

Kate fala sobre Lilibet, a filha de Harry e Meghan

Saiba o que a duquesa disse acerca da sobrinha.

Celebridades

Estará Neymar novamente apaixonado?

O atleta pareceu deixar uma indireta nas redes sociais.

Saúde

Gravidez: casos leves de Covid-19 não prejudicam o bebé

As informações são reveladas por um recente estudo.

Beleza

Não vai acreditar nesta nova tendência de cores de cabelo

Uma opção para as mais aventureiras.

Moda

7 macacões perfeitos para o verão

De assinatura Zara.

Saúde

5 mitos acerca de pessoas ansiosas

Entenda algumas das características associadas à ansiedade e que não são verdade.

Moda

Verde pastel: estas fotos servem de inspiração para começar a vestir a cor do momento

A cor faz sucesso entre os Millennials e a Geração Z.

Beleza

Quais são as diferenças entre BB cream e CC cream?

Ambos são adorados no mundo da beleza e têm funções distintas.

Saúde

Estudo mostra que as bebidas alcoólicas pioram os sintomas da TPM

Uma taça de vinho pode aumentar em 45% as hipóteses de a mulher ter tensão pré-menstrual.