95401026 (1).jpg

1-  Não ouvir

Não há amor que resista a “pedras no sapato” ou a comportamentos repetitivos. Se existe um problema de fundo ou uma questão recorrente é necessário sentar-se, analisar a situação, procurar soluções e aplicá-las. Uma relação exige trabalho: se a pessoa amada faz avisos sucessivos sobre algo que não está bem, dê ouvidos: caso haja razão nas queixas, analise se está disposto (a) ou não a mudar esse comportamento, e reaja de acordo. Se a diferença for irreconciliável, nada feito –  considere afastar-se de forma honesta. O que não é possível é “servir a dois senhores” e querer, de forma egoísta, submeter o outro a uma relação feita só à sua maneira. São precisos dois para dançar o tango. Porém, se as discussões ou acusações partem do seu lado, ouça as explicações ou justificações do (a) parceiro (a) …e se está explicado e resolvido, assunto arrumado: não bata na mesma tecla, sigam em frente. Se é incapaz de as aceitar…o remédio é partir para outra.


2 – Permitir interferênciasLá diz o povo, “casamento, apartamento” e “entre marido e mulher não se mete a colher“. Obviamente, é necessário ter lealdade à família, amigos e parceiro (a).  Uma pessoa equilibrada não deixará de lado a vida que tinha antes para passar a ser “controlada”  pela cara metade. No entanto – e particularmente quando uma relação ainda está a crescer e a desenvolver-se – é preciso perceber que por melhores intenções que os amigos ou a família tenham, não são donos absolutos da verdade. É de lembrar também que por vezes os nossos amigos, por bem que nos queiram, são humanos – e portanto, sujeitos ao erro de julgamento, à inveja ou  ciúme. Quanto à sua ex namorada ou ex marido…dificilmente lhe darão uma opinião imparcial! Para conhecer de facto a pessoa que tem ao seu lado, terá de confiar nos seus próprios olhos, ouvidos e instinto. A não ser que a pessoa amada tenha de facto um backgroundou comportamento suspeito (um historial de violência doméstica, por exemplo…) não se deixe influenciar, pois “quem está no convento é que sabe o que vai lá dentro”. A sua felicidade ou o seu fracasso devem ser da sua exclusiva responsabilidade. Mesmo numa relação sólida,  há que estabelecer um equilíbrio, prioridades e traçar uma linha no que diz respeito à vida de casal. Amigas abelhudas, amigos “farristas” que aparecem sem ser convidados, lhe arruínam um jantar romântico e ainda dizem que a sua mulher é uma “desmancha prazeres” porque não os recebe de braços abertos, sogra intrometida, aquela tia que detesta o seu namorado…todas essas pessoas precisam de ter um lugar estabelecido, mas também de limites. Além disso,é muito importante criar hierarquias: não dê a todos os seus amigos (as) o mesmo tratamento que dá ao seu namorado (a) – ninguém gosta de confusões, nem de cenas de ciúmes desnecessárias. Precisa mesmo de receber SMS do seu antigo admirador às três da manhã que dizem “como estás, querida?” ou de fazer “jeitos” à colega provocante do escritório a toda a hora? Quem é realmente seu amigo, saberá continuar a sê-lo sem provocar situações desconfortáveis. Acima de tudo, respeite o (a) parceiro (a) e decidam a dois como lidar com quem os rodeia. Protejam em conjunto o pequeno universo que criaram e tudo acabará por se encaixar.


3 – Guardar rancores ou desconfiançasApós uma crise (briga feia, separação temporária, interferência de uma terceira pessoa) é natural que haja um período de ajuste em que as discussões são frequentes. Isso só se torna grave se as mágoas não chegarem a sarar ou quando – por  orgulho ou por medo de estragar tudo de uma vez se o assunto voltar à mesa- um dos dois não explica o que lhe vai na alma, mas faz acusações veladas ou arranja pretextos disfarçados para discutir. Se a raiva está ligada à desconfiança, pior ainda. Ninguém consegue viver assim. Se as mágoas ou rancores acumulados se sobrepõem a tudo o que o casal construiu, é preciso considerar se a união ainda tem pernas para andar… sem confiança, não há relação que resista. E ninguém merece viver ao lado de um parceiro castigador e vingativo.


4 – Não comunicarInúmeras relações que podiam ser fantásticas não chegam a acontecer, ou acabam de forma desastrosa, por falta de comunicação. Não permita mal entendidos: deixe claros os seus sentimentos e intenções. Se está apaixonado (a), demonstre-o; se sente raiva, mágoa, ciúmes, frustração, explique-se sem enigmas, meias palavras ou atitudes passivo agressivas. O velho “e se?”, o “sorry ever after” e os arrependimentos que chegam tarde demais são das coisas mais tristes que há. Não faça isso a si mesmo (a).
 

Autoria: Imperatriz Sissi

CLIQUE PARA VISITAR O BLOGUE

Relacionados

Moda

Crónica: Diane Kruger + Jason Wu = perfeição

Diane Kruger é uma daquelas actrizes que nunca aparece mal.

Lifestyle

Crónica: Aprendam, mulheres da luta...

E apetece-me acrescentar mais um always, bem marcado. Ponto. O desespero é a pior característica que uma mulher pode demonstrar, e só perde para a falta de dignidade que o acompanha. Por ambição, por vontade de assentar a todo o custo ou por aquilo que julgam ser "amor", não faltam por aí mulheres da luta, prontas a fazer todas as tolices para agarrar um bom partido.

Moda

Crónica: Agarrem esse casaco! O look de Penelope Cruz em Roma

Penelope Cruz apresentou-se na photocall do filme "Venuto al Mondo", em Roma, com um belo trench coat de couro Versace, acompanhado de uns pumps `Eros´ de Jimmy Choo.

Moda

Crónica:Maison Margiela para H&M: I think I love it

Há algum tempo que não me deixo tentar pelas edições especiais da H&M, mas desta vez...não sei não.

Lifestyle

Crónica: O casamento do Príncipe "mais chato", parte II

Se há alguma vantagem no mediatismo e deslumbramento associados a este tipo de cerimónias é a popularização dos vestidos de noiva bonitos, discretos e tradicionais. Que isto, por muito que a sociedade evolua e fique mais instruída, não há nada a fazer: é pelos exemplos que aprende.

Mais no portal

Moda

Saiba como usar lenços para atualizar visuais básicos no dia-a-dia

O lenço está a ser usado de formas inesperadas, com styling que adiciona dimensão e desperta fascínio em relação aos "looks".

Comportamento

9 coisas que podemos dizer a alguém que sofre com ansiedade

"Não te preocupes" não faz, definitivamente, parte da lista.

Comportamento

Psicóloga partilha quatro conselhos para lidar com comportamentos manipulativos

De acordo com uma especialista, estes são os passos que devem ser dados quando existem estas atitudes num relacionamento amoroso.

Celebridades

Esta fotografia de Jennifer Lopez está a ser um sucesso nas redes sociais

Uma imagem na qual são retratadas três gerações.

BeYoga

BeYoga: exercícios para desenvolver o foco e a concentração

Dedicar tempo e energia a si própria é sempre um bom investimento para uma vida saudável e equilibrada. Essa é uma das propostas da rubrica BeYoga.

Finanças de A a Z

Educação financeira para crianças: o que os pais devem transmitir aos filhos

O novo episódio da rubrica Finanças de A a Z partilha algumas dicas para que a poupança faça parte do dia-a-dia dos mais novos.

Saúde

11 alimentos anti-inflamatórios

Ideais para incluir na sua dieta diária!

Moda

Kylie e Kendall Jenner lançam nova coleção de malas

Em parceria com a Deichmann.

Moda

Estes são os sapatos-tendência desta primavera

Há modelos para todos os gostos!

Beleza

10 ideias de penteados fáceis para experimentar na primavera

As temperaturas mais altas pedem truques acessíveis.

Beleza

Este truque é infalível para aplicar o creme de olhos com delicadeza

Puxar ou esfregar esta pele tão delicada pode acelerar o aparecimento de rugas e linhas de expressão.

Beleza

Como manter uma manicure perfeita (e biológica) em casa?

Confira as dicas de uma profissional.