A cada idade o seu prazer: a partir dos 50 anos

Liberdade total

O melhor é…

…continuar a tê-lo. A vida sexual não acaba com a menopausa e a partir dos 50 o sexo pode ser tão ou mais gratificante do que nos anos anteriores desde que não seja encarado com culpa ou preconceito. Por isso, depende de si manter uma boa vida sexual.

…não há o perigo de engravidar. “Muitas mulheres garantem que o sexo é ainda mais agradável depois da menopausa, possivelmente porque acaba a preocupação de uma gravidez e há mais tempo e privacidade com as crianças fora de casa”, diz Steve Lindauer.

O perigo é…

… Achar que já não tem idade para isso. Lá porque já ultrapassou a barreira dos 50 não quer dizer que tenha que abdicar dos prazeres do sexo. Aliás, não só “as pessoas mais velhas desejam e são perfeitamente capazes de ter uma vida sexual satisfatória, como um padrão regular de actividade sexual ajuda os amantes a manter a sua capacidade sexual”, diz Steve Lindauer.

– deixar-se abater com os sintomas da menopausa. A diminuição dos níveis de estrogénio, depois da menopausa, pode causar uma diminuição na capacidade de lubrificação da vagina. Mas os efeitos secundários da menopausa são facilmente tratáveis, seja com tratamentos de reposição hormonal ou com lubrificantes de aplicação local. Fale com o seu ginecologista sobre isto e discutam a melhor solução no seu caso.

Como aproveitar ao máximo

– Use todos os sentidos. Está bem que já não tem a forma física a seu favor mas o bom sexo exige, sobretudo, capacidades de visão e audição constantes. Desenvolva os sentidos, apure o olhar, o tacto, aposte nos pormenores…

– Desfaça-se da velha bagagem. Judi James, explica porquê: “Conforme envelhecemos as cicatrizes de guerra aumentam. As pessoas mais velhas são, supostamente, amantes mais atenciosos e experientes e estão livres da bagagem dos filhos, mas podem ser terrivelmente aborrecidas quando começam a desfiar o rosário de todas as vezes que lhes partiram o coração. Se a idade nos ensina alguma coisa, devia ser a livrarmo-nos da bagagem emocional, para embarcar em novas relações livres das misérias do passado”.

A palavra delas

“Tenho um corpo diferente e uma forma diferente de encarar o sexo, certamente com menos urgência.”

Célia Pereira, 55.

“Sou mais realizada sexualmente hoje do que quando tinha 20 anos e não sabia nada do que queria. Hoje aprecio melhor as coisas e até pode ser mais intenso.”

Matilde Sousa, 56.

A CADA IDADE O SEU PRAZER: AOS 20

A CADA IDADE O SEU PRAZER: AOS 30

A CADA IDADE O SEU PRAZER: AOS 40

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal