Frankenstein.jpg

Foto: Helena Bohnam Carter e Kenneth Branagh, no filme ‘Frankenstein’, realizado por Branagh em 1994. No amor também se criam monstros…

Não é que um homem, do alto da sua boa vontade, de coração aberto, não possa apaixonar-se por alguém que lhe faça a vida num Inferno. Ou que coisas mais graves como a violência doméstica não tenham mulheres como agressoras e homens como vítimas. Mas perdi a conta às mulheres (e isto, só casos que conheço) que se mantêm ao lado de namorados ou maridos problemáticos – ou conservam relações disfuncionais em on/off, arriscando a sua saúde, a sua auto estima, a sua sanidade mental. Diminuindo-se para agradar, vivendo a 50%, transformadas numa sombra de si mesmas.

Os planos feitos em comum (noivado, casa comprada, casamento, filhos, constrangimentos económicos) são a explicação mais pragmática. Depois, o velho quanto mais me bates, mais gosto de ti pode explicar muita coisa – o bad boy dominador, mesmo que seja o cobarde que geralmente é, pode passar à primeira vista pelo macho alfa protector e assertivo, pelo Knight in Shining Armour ao qual, por memória genética, a maioria almeja – e quando se dá pelo engodo, está-se demasiado envolvida para pensar racionalmente.

Mas há algo que só recentemente descobri, depois de ter visto algumas das mais fortes e independentes mulheres que conheço a passar por casos de violência psicológica e não só.  A ideia de que só raparigas ingénuas, com baixa autoconfiança ou vindas de meios desestruturados caem nesse conto não podia estar mais longe da verdade. Mas entre as mulheres fracas e as fortes a única diferença é a capacidade de escapar a tempo – normalmente quando estão quase, quase a tornar-se noutras pessoas (os sinais são bem claros: pisar ovos; um receio inconsciente de desagradar; morder a língua quando isso não é hábito; depressão, etc).

E porque é que isto acontece? Primeiro, pela mania (também ela, digo eu, genética) de tentar salvar tudo, arranjar tudo.

(…)

Leia o texto na íntegra e visite o blogue. 

Relacionados

Comportamento

Crónica: "Assim se faz um cavalheiro"

"Conheço senhores que por nascimento têm toda a obrigação de o ser mas se marimbam para as regras que beberam de pequeninos por uma colher de prata; e outros que lá chegaram pelo esforço (e grandes doses de óptima personalidade). Também conheço cavalheiros de berço que se portam como quem são e... muitos que não o sendo por nascimento nem por educação, procuram vestir essa pele."

Comportamento

Crónica: As mulheres são, basicamente, muito fáceis de entender

A sério. Há por aí uns exemplares desesperados, lamechas, chatos e cheios de birras que dão mau nome a todas nós, mas no que toca a mulheres razoáveis, basta distinguir a verdade por trás dos mitos urbanos e saber trabalhar com isso para evitar as complicações do costume.

Comportamento

Crónica: É dos maus rapazes que elas gostam mais?

"Sempre ouvi os "bons" rapazes queixarem-se de que as mulheres não gostam deles. Segundo os rapazes azarados, elas apreciam os brutos, os fanfarrões, que fazem uma mulher andar em sobressaltos e o sangue correr-lhe mais depressa nas veias, em modo "quanto mais me bates, mais gosto de ti". Que se passa com as mulheres, afinal?"

Comportamento

Crónica: Há homens que são eternos meninos

A gíria 'és um menino!' aplica-se a muitos espécimes que conheço, com idade para ter juízo e usar 'as calças compridas'

Mais no portal

Diz Quem Sabe

Tudo o que precisa de saber sobre a reabilitação oncológica

Um artigo de opinião assinado pelo médico Énio Pestana, do Hospital CUF Cascais, sobre este tipo de cuidados.

Beleza

Conheça as grandes vantagens dos champôs sólidos

Preparámos também uma lista de produtos que pode incluir na sua rotina de cuidados capilares.

Nas Bancas

Como salvar as suas plantas

Na ACTIVA Verde, já em banca, os conselhos para escolher e cuidar das suas plantas.

Nas Bancas

Este casal mostra-nos como é viver "fora da rede"

Uma casa de madeira foi o início da mudança.

Nas Bancas

Receitas (de chef): desperdício zero

Sabia que está a deitar fora uma das melhores partes dos seus legumes?

Comportamento

A sustentabilidade chegou ao sexo

Conheça quatro formas de ajudar a salvar o planeta entre quatro paredes.

Moda

7 coleções que mostram que a moda sustentável é o estilo do futuro (a começar agora)

Coleções sustentáveis que são um “must-have” para receber o calor

Saúde

Experimentei um copo menstrual pela primeira vez - e foi assim que correu

Nunca é tarde para tomar uma decisão com impacto positivo no ambiente.

Beleza

Saiba como criar uma rotina de beleza mais sustentável

Pequenas mudanças de hábitos podem fazer uma grande diferença no compromisso com a sustentabilidade.

Lifestyle

Faça você mesma: receitas de detergentes ecológicos

Para além destas seis sugestões, partilhamos outros truques que podem ajudar o lar a ser mais "eco-friendly".

Nas Bancas

Activa Verde: é urgente mudar o futuro

Nas bancas!

Saúde

Como qualquer músculo, o cérebro tem de ser trabalhado: Sandra Martins explica-nos como

É possível ter um cérebro à prova de cansaço