reciclar.jpg

A partir dos quatro meses começa a preocupação com a introdução dos primeiros alimentos na rotina alimentar do bebé. É uma etapa de transição importante que deve ser feita de forma equilibrada a nível nutricional. Papas e sopas são os primeiros alimentos a serem incluídos no cardápio. A ordem vai depender da preferência, a opinião dos pediatras varia, mas alguns aconselham começar pelas sopas se o bebé estiver acima do peso recomendado e pelas papas se estiver abaixo. Começa-se por substituir apenas uma refeição de leite, geralmente o almoço, depois, durante o mês seguinte, aumente para duas, o lanche e almoço. Geralmente, o bebé precisa do leite até, pelo menos, aos 12 meses, altura em que a dieta de sólidos já estará suficientemente variada para lhe dar os nutrientes que precisa. Até lá mantém-se uma ou duas refeições de leite, de manhã e à noite, por exemplo. Por volta dos sete ou oito meses o bebé já estará a fazer três refeições diárias e começa  a comer carnes vermelhas e peixes gordos.

As primeiras papas, à base de farinhas, podem ser feitas com leite, materno ou em pó, ou com água e dadas ao almoço ou lanche, a substituir uma refeição de leite. Idealmente devem ter uma consistência semilíquida, parecida com o leite para ser mais fácil de engolir. O leite, se não for materno, deve ser sem glúten (ver ‘Finte as alergias’).

As primeiras sopas ou purés devem ser de legumes (se começar pela fruta os bebés podem ter dificuldade em passar para os legumes, por serem menos doces). A base da sopa pode ser uma batata, uma cenoura ou abóbora e uma cebola. Os legumes de raiz são bons para começar porque são naturalmente doces e fazem purés suaves. De dois em dois dias junte um legume novo, para ver se há reação alérgica. Alface, alho-francês, feijão-verde, brócolos, agrião, nabiça, curgete, couve-flor ou espinafres são boas opções. Na confeção use apenas um fio de azeite e abdique do sal. Não convém usar demasiada água na cozedura, para evitar a eliminação de nutrientes. Quanto à fruta, comece pela banana, maçã ou pera triturada, sem ser cozida. O abacate esmagado também é muito nutritivo. Pode experimentar misturar arroz nos purés de fruta e legumes. Se o legume novo tiver um sabor muito forte, como os brócolos ou os espinafres, misture-o com um legume de raiz, como a batata-doce ou a cenoura.

A carne e o peixe começam a ser introduzidos cerca dos 5 meses e meio, 6 meses, assim como os cereais e laticínios como iogurte (sem açúcar, adoçantes ou intensificadores de sabor), queijo ou manteiga. Comece com 30 ou 40g de carne magra – como borrego, cabrito, frango ou peru, sem osso –  moída e misturada na sopa. O peixe deve ser pescada, linguado, besugo, solha, robalo, ou sargo. Por esta altura já poderá misturar purés, dar fruta e legumes, carnes, peixes ou massas na mesma refeição. A fruta deve ser dada no fim, triturada e não cozida.

Por volta dos 8 meses o seu bebé já estará com uma alimentação muito variada. Idealmente beberá leite de manhã; ao almoço comerá uma sopa com carne e uma sobremesa de fruta; ao lanche, um iogurte, fruta ou uma papa láctea; ao jantar, uma sopa de peixe e uma sobremesa de fruta; à ceia, (opcionalmente) leite. Aos 9 meses começam a nascer os primeiros dentes e é a altura certa para introduzir novas texturas. Triture menos os alimentos, para ajudar a estimular o maxilar e a língua. Esmague a fruta com o garfo e desfaça o peixe apenas. Uma a duas vezes por semana introduza na dieta uma gema de ovo cozida. Misture arroz e massas cozidas nos purés. Passe para a mão dele pedacinhos de pão ou bolacha tipo Maria, aos 11 meses pode começar a experimentar os alimentos dos pais, para se ir habituando. Deixe que brinque com a comida para se familiarizar e comece a dar-lhe os líquidos num copo, abandonando o biberão.

Nada de sal

Não deve adicionar sal na comida do bebé, porque é prejudicial aos rins e contribui para o aparecimento de hipertensão. Por não estar habituado, o bebé não sente falta em termos de sabor, nem precisa nutricionalmente. Em www.menos-sal.com tem mais informação sobre prevenção da hipertensão.

Finte as alergias

Até aos 6 meses, o organismo do bebé ainda é imaturo, pelo que o risco de alergia e intolerância alimentar é maior, sobretudo se houver historial na família. Leite de vaca, ovos, trigo, peixe e soja são alimentos propensos a causar alergias, assim como morangos, citrinos e quivis. No primeiro ano, deve evitar-se fritos, chocolate, clara de ovo, carne de porco, mariscos, frutos secos e fumados. Um dos primeiros sinais de alergia é o eczema atópico, uma irritação na pele. Por norma, as restrições cessam aos 12 meses. À exceção dos morangos e carne de porco, que deve evitar até aos 18 meses. O glúten é outro potencial alérgeno. Em Portugal, cerca de 35 crianças nascem todos os anos com intolerância genética ao glúten. É por isso recomendável que as primeiras papas lácteas sejam com farinhas sem glúten, uma proteína presente no trigo, centeio, cevada e aveia.

 

Relacionados

Comportamento

Sabe o que o seu filho come na escola?

Não fique à espera que o seu filho chegue a casa a reclamar das salsichas servidas ao almoço. Ele até pode vir satisfeito mas será que a comida satisfaz do ponto de vista nutricional? Fomos investigar.

Saúde

Pequenos problemas de barriga: como resolvê-los

Muitas crianças sofrem com prisão de ventre, mas com uma alimentação saudável este problema pode ser minorado. A nutricionista Alexandra Bento explica-lhe como.

Mais no portal

Moda

Inspire-se no que há de novo nestas marcas de moda populares

A nova estação traz muitas novidades e estas marcas dão o mote para o que vamos querer usar nos dias quentes.

Exclusivo
Beleza

Bárbara Corby: "Considero que a beleza vem de dentro"

A influencer é o novo rosto da Vichy em Portugal, depois de ter sido embaixadora digita da marca durante algum tempo. Em conversa com a ACTIVA falou sobre o novo papel e a a relação que tem com o mundo da beleza.

Imagem de Sucesso

Como usar o cinto para modernizar looks e valorizar a silhueta

Quer seja fino, grosso, de metal ou de couro, o cinto pode ser um grande aliado para no que toca ao styling.

Mulheres Inspiradoras

Joana Pessoa: um novo fado

É fadista desde os 15 anos, mas isso está longe de resumir a sua vida. Estivemos à conversa sobre escolhas, caminhos, filhos, divórcio, destino, amor, velhice, para voltarmos ao fado e fecharmos o círculo. Levei-lhe quase quatro horas de vida. É o que dá conversar com uma das mulheres mais interessantes que já entrevistei.

Celebridades

O momento exato em que o palácio anunciou a morte do duque de Edimburgo

Algumas pessoas já foram deixar flores nos portões de Buckingham para homenagear Philip, que morreu nesta quinta-feira, 9 de abril. Veja as primeiras imagens.

Comportamento

Existem quatro tipos de vinculação num relacionamento - saiba qual é o seu

Este tipo de apego é construído na infância e pode acabar por ter repercussões na vida adulta.

Lifestyle

O guia de cinco passos para começar a praticar o "self-care"

Este tipo de cuidados consigo mesma é capaz de gerar mais qualidade de vida e bem-estar.

Celebridades

Os motivos para a polícia ter ido nove vezes à mansão de Meghan e Harry na Califórnia

O afastamento da família real trouxe vários problemas de segurança para a vida dos duques de Sussex nos Estados Unidos.

Moda

Estas novidades de moda prometem fazer furor nos meses quentes

São mais de 20 artigos que aliam elegância, estilo e cor. A combinação ideal para receber a primavera.

Moda

Conheça esta coleção de roupa sustentável para a primavera/verão

Com direção criativa de Sara Carbonero.