156520104.jpg

Pois as alturas de stresse são mesmo do melhor que há para tirar dúvidas. Vamos lá saber se ele nasceu mesmo para si: faça os testes, e se ele chumbar em muitos deles, é melhor parar e pensar se valerá mesmo a pena começar o ano com ele.

– O teste do Natal

Começamos logo pelo básico: ele é anti-Natal, pró-Natal ou neutro, como a Suíça? Por princípio, desconfie sempre das pessoas anti-natal: não é que sejam más pessoas, mas geralmente não têm a alegria como um dos seus alicerces fundamentais. Se o Natal a ele não lhe diz nada, observe o resto: há os neutros, que não gostam do Natal mas não chateiam, não fazem Ligas Contra o Pai Natal no Facebook e até conseguem encontrar um peru de jeito para comer à consoada. Mas depois há o Anti-Natal Militante. Não oferece presente nenhum a ninguém porque é um ‘espírito livre’ acima das grilhetas capitalistas. Passa a vida a dizer que não liga nada àquilo, que o Natal é uma data comercial inventada pelas marcas para vender uma data de coisas inúteis e caras a gente ingénua e que devíamos bater-nos contra o consumismo galopante que só contribui para o endividamento das famílias, o egoísmo das crianças e o materialismo das relações. Escusado será dizer que, se não recebe presentes, fica pior que estragado.


– O teste dos presentes

Ele é um homem de família ou não? Se o ouve dizer: “Ai eu não tenho paciência para comprar presentes, quem trata disso é a minha irmã”, pode começar a abandonar a ideia de que ele vai ser um pai presente. E um pai com presentes ainda menos. Se ele diz que o Natal é uma fantochada inventada por merceeiros americanos, pode estar a braços com uma alma livre a quem o capitalismo inda não deitou as garras, mas também pode ter a cargo um egoista de primeira apanha que se serve de todos os pretextos para não desembolsar nem mais um euro

– O teste do hipermercado (1)

Se o vê pegar numa Barbie e revirá-la de pernas para o ar à procura do preço, depois fazer a mesma coisa a todas as Barbies da prateleira até ficarem de olhos em bico, depois repetir a operação a todos os brinquedinhos que encontrar pela frente e depois achar que são TODOS demasiado caros para sua querida e única sobrinha, das duas uma: ou ele está mesmo a precisar de ajuda financeira ou você está mesmo a precisar de um namorado novo. A sobrinha, coitada, se não acabou de nascer presume-se que já saiba o que a casa (não) gasta.

– O teste do hipermercado (2)

Este também revira as Barbies, mas não é para lhes procurar o preço, é mesmo para ver como é que funcionam. Dá corda aos brinquedos de corda, enfia o dedo por aquelas embalagens que dizem ‘test me’ ou ‘prueva-me’ consoante a filiação europeia, Abre as caixas e tira cá para fora e monta e lê as instruções e diz: “Olha aqui, Rita, isto diz que serve para ver no escuro, não é fixe?” e a gente lá suspira que sim, que é fixe, embora ainda mais fixe fosse sair dali a tempo de ir jantar à sua mãe, mas ele já se encavalitou num triciclo feito para alguém com menos anos e muito menos quilos, depois insiste em desmontar um boneco de meio torso que tem os orgãos para encaixar e murmura ‘isto será o pâncreas?’ com um ar absorto, já chocalhou uma boneca do tamanho dele que lhe gritou “Te quiero, mamá!” num castelhano fervoroso, e mais ou menos duas horas depois abandona o corredor dos brinquedos de rastos, deixando atrás dele um rasto de apitos, cantigas, uivos, sirenes, ‘Quero beijinhos!’ em várias línguas, e peluches pelo chão.

Conclusão: Será idolatrado pelos sobrinhos e futuros filhos, mas tem de se capacitar que, provavelmente, ele vai vibrar muito mais com os brinquedos do que eles.

– O teste da tia

“Ai vai tu ver a tia Anica que eu a mim os lares deprimem-me”. Vá ver a tia Anica sozinha e peça-lhe que lhe apresente outro sobrinho.

– O teste da depressão

Depois de dias a vê-lo arrastar-se e a suspirar pesadamente e a responder por monossílabos, lá lhe conseguiu arrancar que não tinha onde passar o Natal e depois de muitos “ai mas de modo nenhum, mas que ideia, mas não quero incomodar” lá aceitou o seu convite e apareceu, curiosamente sem presentes nenhuns para ninguém, muito enfiado no cachecol porque anda sempre atacado de sinusites e rinites. É incapaz de fazer conversa com quem quer que seja porque as pessoas alegres o deprimem e as tristes o deprimem ainda mais, e depois de se perceber que também não é grande ajuda na cozinha lá fica a um canto sem saber por onde pegar no Natal, e em risco de se desfazer em lágrimas a qualquer instante. Tadinho, não precisa de uma namorada, precisa de uma avó.

– O teste do jantar

“Hoje não posso sair contigo porque vou jantar com os meus amigos/os tipos lá do trabalho/o Sousa do Marketing/ o Tozinho-lembras-te-dele-já-te-falei-tantas vezes.” Ou então é a variante: “Ai eu no Natal não tenho paciência para nada, deixa passar estes dias que a gente depois vê o que é que faz”. Toda a gente sabe que o Natal é feito de almoços e jantares com as mais variadas pessoas, mas se ele não consegue encontrar um espacinho para si no meio de todas estas obrigações sociais é porque não ocupa um lugar lá muito importante na lista das suas prioridades…

– O teste dos ciúmes

E se for você quem tem os jantares? Ele franze o sobrolho, abana o narizinho e diz: “O quê, outra vez um jantar? Com a tia Adélia? Por que é que eu não posso ir? Com as meninas? Quais meninas? Com amigos? Quais amigos? O Rui também vai? Se o Rui também vai, por que é que eu não vou?” Se não pode fazer nada no Natal sem andar de braço dado com ele, pense no que é que vai ser uma vida inteira assim…

– O teste do ‘compra tu’

Presente para a mãe dele? “Ai que chatice, não faço a menor ideia, podias comprar tu…” Para a tia Marta? “Tu conheces a velha melhor do que eu. Compra tu.”. Para o Joãozinho? “Um bebé? Mas eu sei lá o que é que se dá a um bebé! Compra tu.” Para o Tiago? “O quê, mas um marmanjo daqueles inda quer presente? Olha compra tu.”

Conclusão: Arrisca-se a ter de comprar o seu próprio presente. Ou então, já sabe que ele vai ter com outra mulher e dizer-lhe. “Ai não faço ideia do que hei-de dar à Rita. Podias-me comprar tu…”

– O teste do presente ao lado

A gente passa dias e dias de dedito apontado à montra onde está um fantástico relógio e a dizer “Estás a ver, é ali aquele, entre o preto prquenino e do outro que parece umas algemas” e achámos que fomos suficientemente explícitas, e no grande dia ele aparece-nos com o ‘Guia das Aves de Portugal’. E nem sequer foi uma questão de preço… Ou então quisemos pô-lo à vontade, afinal o Natal é uma época de paz e amor, e dissemos: “Ó amor, não te preocupes, compra qualquer coisa que te parecer bonita” e ele aparece com uma camisola aos quadrados que só de olhar pica nos olhos. Este dá sempre ao lado: a gente gostava de um perfume (pronto, é pouco original, mas os nossos desejos mais profundos geralmente são pouco originais) ele oferece uma mala, a gente queria um livro ele dá um lenço, a gente menciona certa vez que gosta de golfinhos e a partir daí ele torna-se num caçador de golfinhos e bombardeia-nos com todo o ‘merchandising’ de golfinhos que encontra à face da Terra. Pergunta: que fazer com alguém que nos conhece tão mal?

– O teste da fuga

E o pior nem é quando a gente queria um livro e ele dá um lenço. O pior é quando a gente o queria a ele e ele resolve bazar para Freixo-de-Espada-à- Cinta e só o vemos (quando vemos) no dia 17 da nova década… Alguns a gente sabe que andam a beber caipiroskas natalícias com meio mundo e o outro, a este perdemos-lhe o rasto… Ou está lá para cima na quinta da avó, e quando se liga para ele nunca tem rede (ali não há rede) e em casa nunca está ninguém, ou então ‘Ai o Zé Manel? O Zé Manel inda não o vi hoje, ó tia Armindinha, já viu o Zé Manel hoje?, não a tia Armindinha também não sabe do Zé Manel’. Ou então fecham-se num hotel do Algarve porque o Natal lhes dá azia e querem começar o ano com os pés na água, mas quando propõe ir lá ter dizem imediatamente que querem estar sozinhos, como a Greta Garbo. Ai quer estar sozinho? Então deixe-o sozinho.

– O teste do pacto

“Olha lá, ó Rita, como estamos em crise e o mundo não está para presentes, podiamos fazer um pacto: eu não te dou presente a ti e tu não me dás presente a mim.” AAAHHHHHH!!!!!! Há presentes para todas as bolsas. Não faça pactos anti-românticos! Não faça pactos nenhuns que envolvam ficar sem presentes! Em última análise, pode dar-lhe um fantástico presente: par de patins.

Palavras-chave

Assine uma destas revistas e escolha um presente grátis. Estadas em hotéis, produtos de beleza e muitos outros. Aproveite. Assine aqui

Relacionados

Comportamento

Que tipo de homem é que atrai?

Nem sempre o nosso homem preferido é aquele sente maior atracção por nós. Veja, através da característica da sua personalidade que mais sobressai, qual o tipo de homem que está mesmo caidinho por si...

Comportamento

Os Mitos do Amor são mesmo verdade?

A escritora Margarida Rebelo Pinto e a terapeuta Celina Coelho de Almeida explicam-nos tudo: afinal, os opostos atraem-se mesmo? Devemos dizer ‘amo-te’ muitas vezes? E a alma gémea, existe?

Comportamento

A roupa das mulheres... a que os homens não resistem!

Se já conseguiu que ele a convidasse para sair, passemos então ao passo 3: fizemos alguma investigação e descobrimos qual o tipo de roupa com que os homens gostam de nos ver e tudo aquilo que, afinal, não passam de mitos urbanos…

Comportamento

Como conseguir que ele a convide para sair

Cá estamos com um programa imbatível para conseguir que o caramelo por quem você está apaixonada faça finalmente qualquer coisa.

Comportamento

"Eu fui a outra": testemunhos de quem foi a 'amante'

Destruidoras de lares ou companheiras fiéis? Nas páginas que se seguem damos voz às amantes. Elas falam-nos de dilemas morais, culpa e prazer, de paixões avassaladoras que, em alguns acasos, são destrutivas e de como a vida não se pinta só a preto a branco.

Comportamento

10 coisas que é mesmo proíbido fazer por amor

Por muito apaixonada que esteja, atenção: há certos aspectos da sua vida de que não pode abdicar!

Comportamento

Diga 'não' à dependência do seu companheiro

Manter a sua individualidade é essencial para uma relação feliz. Descubra se está a conseguir fazê-lo.

Comportamento

O que não deve deixar de fazer depois de casar

Casar não deve ser um fim, mas uma continuação. Por que é que há-de deixar as coisas que lhe dão prazer só porque tem uma pessoa na sua vida? Seja feliz, e partilhe essa felicidade com ele

Comportamento

Guia do primeiro encontro: tudo o que deve (ou não) fazer

Como prometido, cá estamos com o 'take 4' para encontrar o Homem da Sua Vida. Agora que já conseguiu convidá-lo e que se vestiu a rigor, estão finalmente frente a frente. Saiba como ultrapassar o stress da primeira saída a dois.

Comportamento

Heróis portugueses: o que os homens de hoje podiam aprender com eles

Está bem que os tempos eram outros: mas há virtudes que ainda hoje se podiam aproveitar. Procurando nas brumas da memória, os portugueses de hoje podiam ser...

Mais no portal

Beleza

Conhece este truque caseiro para disfarçar olheiras?

Simples e rápido!

Lifestyle

Truques simples para 'melhorar o ambiente' depois de usar a casa de banho

Aqui ficam três sugestões.

Nas Bancas

A ACTIVA de fevereiro, com Helena Isabel na capa, chega amanhã às bancas!

Uma edição imperdível!

Lifestyle

Portugal considerado o melhor país do mundo para trabalho remoto e viagens

Eis os motivos para o nosso país ser tão convidativo para quem procura combinar o teletrabalho com momentos de lazer.

Saúde

Vírus Sincicial Respiratório: a patologia que está a preocupar os pediatras

Um artigo de opinião assinado pela chefe de serviço de Pediatria e coordenadora de Neonatologia do Centro hospital Universitário de Lisboa Central.

Comportamento

7 dicas que podem mesmo mudar a sua vida

De acordo com as experiências reais de milhares de pessoas.

Moda

Há uma nova loja de e-commerce de malas e acessórios 100% portuguesa

Conheça a MissCath.

Moda

Bordeaux: a cor que transforma os nossos visuais de inverno

Inspire-se nestes acessórios Parfois.

Saúde

Novo tratamento oral da Pfizer mostra-se eficaz contra a Ómicron

A nova variante é bastante transmissível.

Celebridades

Do sangue ao anel com espinhos: o noivado invulgar de Megan Fox e Machine Gun Kelly

O artista e a atriz deram o próximo passo no relacionamento de uma forma muito característica.

Celebridades

Kylie Jenner chega aos 300 milhões de seguidores no Instagram e quebra recorde

A jovem foi a primeira mulher a atingir este feito na rede social e, em geral, só fica atrás de um português.

Lifestyle

Ora aqui está a receita de um 'shot' bem saudável

Não podia ser mais fácil de preparar este Shot Erva Trigo repleto de nutrientes saudáveis e saciantes.