De acordo com o El País, um em cada quatro casais já decidiu dormir em camas separadas. Tudo isto porque, apesar de estar perto de quem amamos ser visto pela maioria como reconfortante e carinhoso, a verdade é que também envolve cenários menos românticos. Desde ressonar a dar pontapés ao companheiro, tudo pode acontecer.

Perante as evidências, vários especialistas concordam que passar a noite em camas ou mesmo quartos separados pode ser benéfico para a qualidade do sono. “Se tivermos ao lado alguém que faça algum ruído, que se mexa, que abane muito as pernas ou que ronque, passaremos de um sono mais profundo para um mais superficial. Durante a noite não vamos notar, mas sim no dia seguinte, quando tivermos a sensação de não ter descansado bem”, explica Eduard Estivill, fundador da Clínica do Sono Estivill.

A psicóloga Francina Bou tem uma perspetiva igualmente interessante: “Dormir como casal é algo que não se faz com mais ninguém. É um ato de intimidade no qual são trocados abraços, carícias ou conversas no fim do dia. É um espaço único e exclusivo de calor e proteção. Mas não deixa de ser cultural. Há muitos outros atos em um casal que criam essa intimidade”.

Mas a verdade é que, inevitavelmente, se se dorme em zonas separadas, surge a sensação de que é porque o casal enfrenta problemas na relação. E isto é, simplesmente, “um estereótipo“, de acordo com a sexóloga Ana Fernández. A verdade é que dormir em camas separadas pode mesmo trazer vários benefícios à relação – se descansamos melhor, também nos iremos sentir melhor e tal refletir-se-á na forma como lidamos com o nosso parceiro.

casal cama separada.jpg

Clicknique

Segundo Estivill, 30% da população tem problemas relacionados com o sono, sendo que muitos deles acabam por interferir com o sono da pessoa que têm ao lado. Além disto, casais que trabalham por turnos enfrentam também esta dificuldade, bem como pessoas com hábitos de lazer distintos – quer seja dormir de luz acesa ou apagada, ou ver televisão até mais tarde. E todos estes pormenores são facilmente resolvidos com a separação de espaços de sono para cada um.

Mas como chegar a um acordo? Primeiro, não devemos “interpretar essa decisão como uma rejeição“, afirma Bou. Caso uma das partes não concorde, pode tentar-se desenvolver um horário. Por exemplo, sugere a psicóloga, no início da semana, quando é precisa mais energia para o trabalho, dormir em camas separadas e, mais para o final da semana, voltarem a dormir juntos. Esta “transgressão” da norma pode até ser entusiasmante para o casal.

De acordo com o El País, 38% dos casais britânicos que tomaram a decisão chegaram mesmo a dizer que as relações sexuais melhoraram. O sexo transcende a cama. Os casais que costumam ter uma vida sexual mais rica usam outros lugares: a casa de banho, a cozinha, o sofá…O principal inimigo é a rotina e, nesse sentido, dormir separados pode servir para estimular a surpresa”, refere Bou.

Acima de tudo, esta deve ser uma decisão tomada em conjunto, tendo em conta as mais variadas componentes da vida do casal – desde os horários de trabalho, aos horários de escola dos filhos ou, simplesmente, à vontade de cada um. E experimentar não custa, certo?

Relacionados

Comportamento

Cara Delevingne e Ashley Benson compraram um banco sexual. Mas, afinal, para que serve?

O brincquedo pode mudar a sua vida - ou ser um desperdício de quase 400€.

Comportamento

As mulheres têm sonhos eróticos tão frequentemente quanto os homens

Revela um novo estudo.

Comportamento

É isto que homens e mulheres realmente querem entre quatro paredes

Apostamos que as respostas não podiam estar mais longe daquilo que está a imaginar.

Mais no portal

Moda

Parfois: 10 malas a menos de 20 euros

Confira algumas das melhores opções para combinar com os seus visuais.

Celebridades

Emily Ratajkowski acusa fotógrafo de a assediar quando tinha 20 anos

Desde que a modelo revelou a história ao mundo, uma outra celebridade diz ter vivido um episódio semelhante com a mesma pessoa.

Lifestyle

Clube do Livro Finanças de A a Z: "A Poupança no Feminino"

No novo episódio da rubrica Finanças de A a Z estreio um espaço mensal onde vou deixar algumas sugestões de livros úteis para a educação financeira de miúdos e graúdos.

Woman washing her hair in shower
Beleza e Saúde

4 motivos pelos quais não devemos lavar o rosto no duche

Dermatologista explica o porquê e ainda deixa algumas dicas.

Lifestyle

Livro da semana: "A Quinta" inspira-se nos sacrifícios que mulheres fazem pelos que mais amam

Um livro de Joanne Ramos, publicado pelas Edições Saída de Emergência.

Beleza e Saúde

Pasta de dentes nas borbulhas: sim ou não?

Será este um mito ou haverá algum fundamento?

Celebridades

Kelly Clarkson diz que o divórcio a apanhou de surpresa

A artista foi casada com Brandon Blackstock durante sete anos.

LONDON, UNITED KINGDOM - NOVEMBER 09: (EMBARGOED FOR PUBLICATION IN UK NEWSPAPERS UNTIL 48 HOURS AFTER CREATE DATE AND TIME) Prince Andrew, Duke of York attends the opening the Francis Crick Institute by Queen Elizabeth II on November 9, 2016 in London, England. The Francis Crick Institute will be a world leading centre of biomedical research. (Photo by Max Mumby/Indigo/Getty Images)
Celebridades

Príncipe André é "viciado em sexo", alega livro

A obra contém testemunhos de várias mulheres que afirmam ter mantido relações com o membro da realeza britânica, através do contacto de Jeffrey Epstein.

Moda

Tezenis lança coleção cápsula inspirada em famosa série da Netflix

Várias peças com um toque de 'nuestros hermanos'.

Moda

Nova marca de moda sustentável chega ao Porto

A aposta é na seda e no tingimento natural.

Inspirações

Alba Batista e a beleza interior: "reflete-se no olhar"

A atriz é a estrela da produção de capa da ACTIVA de setembro.

Beleza e Saúde

Nutrição: 5 mitos que podem estar a arruinar a sua saúde

Saiba como adotar uma dieta mais "descomplicada".