Quem nunca se sentiu mal com o próprio corpo que ponha a mão no ar! Hoje em dia, muito se ouve falar acerca de dietas milagrosas, cremes que eliminam a celulite ou de exercícios certos para diminuir gorduras localizadas. Tudo isto, claro, alimentado pelo facto de muitos quererem resultados rápidos e eficazes no menor espaço de tempo possível. Contudo, esta “urgência” pode surtir o efeito oposto ao pretendido.

As psicólogas Allison C. Kelly e Aleece Katan explicam que, por norma, as dietas seguem uma ordem. Primeiro, estamos totalmente motivadas: eliminamos o pão, comemos muitos legumes, mascamos uma pastilha para enganar a gula e apostamos numa maçã ao lanche, em vez de bolachas. Depois, chega a fase do “isto não faz mal de vez em quando“, sendo “isto” um bolo, um chocolate ou qualquer tipo de comida dita “menos saudável”. 

Após esta fase, começamos a pensar que mesmo a ocasional “batota” significa uma grande restrição à nossa alimentação. Afinal, só vivemos uma vez. Porém, começamos a sentir as roupas a apertar um pouco mais e a culpa apodera-se de nós. Além disto, no meio deste ciclo, há algo mais a acontecer: a comida tomou conta da nossa vida e parece que todo o nosso pensamento gira à volta daquilo que escolhemos colocar no prato.

As especialistas citam um estudo que pedia aos participantes que provassem 0, 1 ou 2 batidos e, em seguida, que degustassem quanto gelado quisessem. Os resultados? As pessoas sem uma dieta restrita que bebessem mais batidos tinham tendência a comer menos gelado e aquelas “obcecadas” com a alimentação a comer mais. A lógica? “Já que já estraguei a dieta com os batidos, não faz mal abusar também de gelado“.

No caso das pessoas sem restrições alimentares, beber um batido ou comer um gelado é algo dito normal, pelo que irão ingerir a quantidade que os satisfizer e não adotar uma postura de “desleixe”. Assim que estiverem saciados, param. Daí ser lógico que quanto mais batidos bebessem, mais cheios estariam, tendo menos espaço para o gelado.

Resumindo, comer de forma mais intuitiva tem resultados positivos a longo prazo, quer em termos nutritivos – já que vamos tentar “ouvir” aquilo que o nosso corpo realmente nos pede -, quer no que toca aos números da balança. Assim sendo, as especialistas dão alguns conselhos para que passe de uma mentalidade restritiva para este novo padrão, tais como forçar-se a quebrar hábitos, como não ingerir alimentos de certos grupos alimentares, ou estabelecer três refeições e três snacks por dia, de modo a não sentir que está a restringir algo.

Palavras-chave

Mais no portal

Beleza e Saúde

Esta é a atividade física que nos deixa com mais fome

Estudo concluiu que pessoas que a praticam ingerem mais calorias.

Celebridades

5 celebridades que taparam tatuagens relativas aos "ex"

Quando o amor chegou ao fim, estas caras conhecidas decidiram dar uma nova vida às memórias que tinham pintadas no corpo.

Beleza e Saúde

Coronavírus: Casados há 53 anos, morreram de mãos dadas, no mesmo dia

Falamos de um casal do Texas, de 80 e 79 anos, internados por pouco mais de uma semana.

Celebridades

Atriz portuguesa estreia-se como protagonista em série da Netflix

Após Nuno Lopes dar que falar em "White Lines", voltamos a vez uma cara portuguesa num papel de destaque no serviço de streaming.

Beleza e Saúde

O mundo é um lugar estranho, portanto experimentei fazer Reiki — e acabei em lágrimas

Aqui, a cura faz-se pelas mãos e, mesmo sem toques, é impossível não nos sentirmos tocados por esta experiência libertadora.

Lifestyle

Livro da semana: "Uma Gaiola de Ouro", uma história que é um grito feminista

Um livro de Camilla Läckberg, publicado pela Suma de Letras.

Inspirações

10 inventoras negras que tornaram as nossas vidas bem mais fáceis

Sem o espírito de inovação e de empreendedorismo de cada uma destas mulheres, estas 10 invenções poderiam nunca ter existido.

Lifestyle

Vídeo viral mostra como picar um dente de alho em 10 segundos

Quer a cozinha seja ou não o seu forte, esta técnica promete facilitar o processo.

Lifestyle

4 dicas de poupança financeira para mulheres empreendedoras

No primeiro episódio da rubrica Finanças de A a Z, deixo algumas sugestões para criar um negócio e potenciar o seu crescimento.

Celebridades

Em tempos de pandemia, foi assim que Khloé Kardashian celebrou o aniversário

O evento teve direito a máscaras personalizadas - mas não só.

Celebridades

"Arranjem um quarto" - Olivia Culpo responde à letra a comentário da mãe do namorado

A modelo publicou uma fotografia em que surge a beijar o companheiro e a resposta que deu à sogra já se tornou viral.

Inspirações

Normalizar corpos normais: o movimento que se tornou viral

Pessoas de todo o mundo têm partilhado imagens dos respetivos corpos, de modo a provar que é normal sermos diferentes.

€2,95 por edição 20% desconto  

Papel