Quem nunca se sentiu mal com o próprio corpo que ponha a mão no ar! Hoje em dia, muito se ouve falar acerca de dietas milagrosas, cremes que eliminam a celulite ou de exercícios certos para diminuir gorduras localizadas. Tudo isto, claro, alimentado pelo facto de muitos quererem resultados rápidos e eficazes no menor espaço de tempo possível. Contudo, esta “urgência” pode surtir o efeito oposto ao pretendido.

As psicólogas Allison C. Kelly e Aleece Katan explicam que, por norma, as dietas seguem uma ordem. Primeiro, estamos totalmente motivadas: eliminamos o pão, comemos muitos legumes, mascamos uma pastilha para enganar a gula e apostamos numa maçã ao lanche, em vez de bolachas. Depois, chega a fase do “isto não faz mal de vez em quando“, sendo “isto” um bolo, um chocolate ou qualquer tipo de comida dita “menos saudável”. 

Após esta fase, começamos a pensar que mesmo a ocasional “batota” significa uma grande restrição à nossa alimentação. Afinal, só vivemos uma vez. Porém, começamos a sentir as roupas a apertar um pouco mais e a culpa apodera-se de nós. Além disto, no meio deste ciclo, há algo mais a acontecer: a comida tomou conta da nossa vida e parece que todo o nosso pensamento gira à volta daquilo que escolhemos colocar no prato.

As especialistas citam um estudo que pedia aos participantes que provassem 0, 1 ou 2 batidos e, em seguida, que degustassem quanto gelado quisessem. Os resultados? As pessoas sem uma dieta restrita que bebessem mais batidos tinham tendência a comer menos gelado e aquelas “obcecadas” com a alimentação a comer mais. A lógica? “Já que já estraguei a dieta com os batidos, não faz mal abusar também de gelado“.

No caso das pessoas sem restrições alimentares, beber um batido ou comer um gelado é algo dito normal, pelo que irão ingerir a quantidade que os satisfizer e não adotar uma postura de “desleixe”. Assim que estiverem saciados, param. Daí ser lógico que quanto mais batidos bebessem, mais cheios estariam, tendo menos espaço para o gelado.

Resumindo, comer de forma mais intuitiva tem resultados positivos a longo prazo, quer em termos nutritivos – já que vamos tentar “ouvir” aquilo que o nosso corpo realmente nos pede -, quer no que toca aos números da balança. Assim sendo, as especialistas dão alguns conselhos para que passe de uma mentalidade restritiva para este novo padrão, tais como forçar-se a quebrar hábitos, como não ingerir alimentos de certos grupos alimentares, ou estabelecer três refeições e três snacks por dia, de modo a não sentir que está a restringir algo.

Palavras-chave

Mais no portal

Inspirações

Caixa Solidária. Nuno Botelho criou movimento viral para ajudar quem mais precisa

Uma iniciativa que faz toda a diferença, principalmente em tempos de pandemia.

Beleza e Saúde

7 batons vermelhos que combinam na perfeição com o outono

Um clássico intemporal de beleza que faz tanto sentido na nova temporada.

Moda

Estas botas para o inverno são um investimento que rende durante o ano todo

Com estas sugestões, está garantido que terá estilo terá o melhor do estilo e do conforto a seus pés.

Comportamento

A ciência diz que esta é a melhor forma de expressar gratidão a alguém que amamos

De acordo com um estudo recente de psicologia, um simples "obrigado" ou destacar o sacrifício de alguém não geram as reações mais positivas.

Inspirações

Conheça Celmira Macedo: a professora que criou um alfabeto inclusivo

EKUI é o nome desta metodologia de desenho universal para aprender e comunicar.

Moda

Este tipo de roupa interior 'enfadonho' nunca foi tão popular

As necessidades das mulheres estão a mudar e, agora, dá-se mais valor ao conforto e à praticidade, bem como a um estilo casual.

Celebridades

Grávida, Emily Ratajkowski afirma: "Só vamos saber o género quando o nosso filho tiver 18 anos"

Entenda a linha de raciocínio da modelo, que espera o primeiro filho com o ator e produtor Sebastian Bear-McClard.

Beleza e Saúde

"Isto são os 40". Conheça os exercícios que esculpem o corpo de Kim Kardashian

A socialite quebrou a Internet com estas fotografias que provam que os 40 são os novos 20.

Beleza e Saúde

5 dicas para ultrapassar a quebra de energia pós-almoço

Saiba como acabar com aqueles momentos de moleza extrema que, normalmente, se seguem à hora de almoço.

Beleza e Saúde

A maquilhagem certa para valorizar cada formato de olhos

Na rubrica Beauty Spot desta semana. explico como identificar o seu tipo de olhos e, de seguida, os truques de maquilhagem que o valorizam.

Beleza e Saúde

Anti-queda: o que há de novo no combate a este problema

Nesta época do ano, a queda de cabelo é um problema comum a muitas mulheres.

Moda

12 botins que permitem mil e uma combinações nos seus visuais de inverno

Para combinar com vestidos estampados e românticos, calções ou calças 'flare' (entre muitas outras opções de estilo).