Porque é que o tema masturbação continua a causar tanto desconforto? Como se o prazer próprio nos deixasse com a sensação de que estamos a fazer algo errado. Pois bem, está mais que na altura de falar sobre o assunto e de deixar para trás os sentimentos de vergonha, culpa ou o que quer que seja que o tema desperta em si.

No Reino Unido, a Glamour decidiu falar com as leitoras e fazer um pequeno inquérito, de modo a aprofundar o assunto. E, agora que passa mais tempo em casa, não nos pode dizer que não tem tempo para ler o que descobriram. Comecemos pelo facto de mais de metade das inquiridas – 53% – terem admitido ficar desconfortáveis a falar sobre o ato. Ainda assim, 91% disse fazê-lo.

Sejamos mais específicos: desdes 91%, 36% disseram fazê-lo 2 a 5 vezes por semana e 67% revelou usar um vibrador. Uns outros 82% disseram usar as mãos e 47% mostraram interesse numa maior oferta de brinquedos sexuais no mercado. Isto porque muitas revelaram preferir usar a imaginação, com 32% das inquiridas a garantir não ser capaz de ver pornografia.

E noque toca ao momento “O”? 67% revelou atingir o orgasmo durante a masturbação e 24% disse “raramente” chegar ao clímax com o parceiro. Já os motivos para a masturbação foram algo diversos: porque estão solteiras, porque estão excitadas (73%) ou para aliviar o stress (54%). 23% disseram ainda que este é um momento que beneficia a respetiva saúde mental.

E eis uma das curiosidades mais interessantes: 41% das participantes revelou desfrutar tanto deste ato quanto de sexo. Mas, afinal, perante todas estas percentagens e o impacto positivo que a masturbação parece ter na saúde física e mental, porque é que continuamos a ficar desconfortáveis sempre que este “prato” nos é servido numa conversa?

Vejamos umas últimas percentagens: 83% considera que existe um estigma em torno do desejo sexual feminino e 87% desejaria que a sociedade fosse mais tolerante perante o mesmo. E este é, precisamente, o problema. Mas se, grão a grão, formos enchendo o papo a este tema, rapidamente deixará de ser tabu. Pelo menos, não custa tentar.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Diz Quem Sabe

Menopausa: vamos falar sobre como viver melhor esta fase

Um artigo de opinião assinado pela Dra. Marina Gonçalves, diretora do centro de medicina digital P5, a propósito do Dia Mundial da Menopausa (18 de outubro).

Diz Quem Sabe

Dicas que ajudam a melhorar a qualidade de vida das mulheres após a menopausa

A propósito do Dia Mundial da Menopausa (18 de outubro), uma ginecologista e uma fisioterapeuta de pavimento pélvico partilham algumas informações úteis.

Saúde

Os motivos para o IMC ser um método ultrapassado para avaliar o peso e a saúde

Trata-se de um sistema falho e, como tal, não deve ser a única referência para determinar se uma pessoa é (ou está) "saudável".

Moda

Este truque de styling deixa os cadigãs mais elegantes

É simples, mas faz uma grande diferença.

Pera Doce

Já conhece o Otro lado do luxo?

O que têm em comum a perfumaria de nicho, o design e a arquitetura, a alfaiataria de luxo e o chef Vitor Sobral? Foi isso mesmo que fomos descobrir no primeiro restaurante do grupo OTRO.

Celebridades

Adele dita as próximas tendências da estação com look outonal perfeito

Das cores, passando pelos tecidos, às silhuetas, a cantora acertou em cheio.

Celebridades

Kourtney Kardashian e Travis Barker estão noivos

Veja as fotografias do momento em que o músico pediu a empresária em casamento.

Beleza

Seda ou cetim? A melhor opção de fronha para cabelos afro

Deixar tecidos como o algodão de lado faz maravilhas pelos cabelos com textura durante a noite.

Moda

Mafalda Carvalho mostra os desfiles (e as emoções) do último dia de Portugal Fashion

Veja tudo o que aconteceu na Alfândega do Porto.

Lifestyle

A Pizzaria Luzzo é uma das pérolas da Graça

Da comida ao ambiente, tudo é pensado para proporcionar refeições (e momentos) super agradáveis.

Lifestyle

Esta câmara trendy foi concebida para tirar selfies

Ela permite tirar, imprimir e partilhar fotografias em movimento. Um sonho para a Geração Z.