Em inglês, a expressão é flooding – que, se traduzirmos à letra, significa “inundação”, em português. De acordo com o terapeuta Assael Romanelli, este é um estado comum em muitas relações e que pode fazer com que estas cheguem ao fim.

Num texto para a Psychology Today, o especialista explicou que isto acontece quando não conseguimos controlar certas reações exageradas. Por exemplo, quando perdemos a cabeça, por algum motivo, e começamos a gritar com o nosso companheiro, com os nossos filhos, quando batemos as portas ou fazemos “ameaças”. Minutos depois, arrependemo-nos.

A longo prazo, este tipo de atitudes acabam por danificar o nosso bem-estar e, claro, as nossas relações. Mas como dar a volta? Afinal, estas são respostas impulsivas e que pensamos não conseguir controlar. Mas conseguimos. Romanelli deixa 3 passos essenciais:

1 – Prevenção

É difícil estarmos bem com o ambiente e pessoas que nos rodeiam se não estivermos bem connosco. Por isso mesmo, de modo a evitar um estado de flooding, é importante que nos alimentemos adequadamente, que pratiquemos exercício físico, que mantenhamos uma boa rotina de sono e que saibamos reconhecer alguns sintomas que podem levar a “ataques” desnecessários. Isto porque estes acontecem, muitas vezes, porque estamos simplesmente com fome, cansados ou stressados.

2 – Comunicação

Se aprendermos a reconhecer os sintomas iniciais de flooding, mais facilmente podemos evitar uma “crise”. Assim que notar a presença de certos indicadores, informe o seu parceiro e, ao longo do tempo, vão aprendendo, em equipa, a dar a volta à situação. Como para tudo, a comunicação honesta é essencial para evitar problemas futuros.

3 – Alternativas

Para evitar que os referidos sintomas avancem ou, se já estiver num estado de flooding, há certas atividades que pode fazer para “mudar o chip”. O autor sugere seis: fazer uma pausa (e afastar-se por 20 minutos), beber água, comer algo, mover-se, respirar profundamente e rir (mesmo que tenha de o forçar).

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Relacionados

Lifestyle

Estas contas de Instagram dão conselhos úteis para os seus relacionamentos

Já que passamos tanto tempo nas redes sociais, mais vale aproveitar para que aquilo que vemos nos seja útil no dia-a-dia ou para a vida, certo?

Celebridades

Sarah Hyland confessa que sentiu um 'sinal de alerta' na relação com Wells Adams

Os dois estão, atualmente, noivos.

Celebridades

No início da relação, Justin Bieber disse a Hailey que não lhe conseguia ser fiel

A revelação foi feita pelo próprio cantor.

Mais no portal

Moda

Mafalda Carvalho mostra os desfiles (e as emoções) do último dia de Portugal Fashion

Veja tudo o que aconteceu na Alfândega do Porto.

Lifestyle

A Pizzaria Luzzo é uma das pérolas da Graça

Da comida ao ambiente, tudo é pensado para proporcionar refeições (e momentos) super agradáveis.

Lifestyle

Esta câmara trendy foi concebida para tirar selfies

Ela permite tirar, imprimir e partilhar fotografias em movimento. Um sonho para a Geração Z.

Beleza

5 cortes de cabelo clássicos que nunca saem de moda

Em equipa que ganha não se mexe.

Moda

Bailarinas: como usar estes sapatos clássicos de formas contemporâneas

Inspire-se nestas estrelas das redes sociais para adicionar estes sapatos versáteis e elegantes aos seus próximos visuais de outono.

Saúde

Cuidados a ter com a saúde íntima feminina quando as temperaturas descem

Eis as dicas de um ginecologista e obstetra dos hábitos a adotar nesta altura do ano.

Comportamento

Advogada elege as 5 razões mais comuns para o divórcio

Curiosamente, a traição não é uma delas.

Moda

Be The Change: tecidos reciclados e produção responsável com o selo de qualidade Tezenis

Uma coleção de ‘underwear’ bonita, sustentável e mais amiga do ambiente.

Diz Quem Sabe

Pele sensível e pele sensibilizada: entenda as diferenças

E saiba quais os cuidados a ter.

Saúde

Como os cuidados para bebés podem aliar-se à sustentabilidade

Opções para os pais que procuram produtos que causem o menor impacto possível no meio ambiente.

Saúde

A dor crónica não é um problema individual – é um problema de saúde pública

Um artigo de opinião assinado por um grupo de especialistas da Escola de Medicina da Universidade do Minho, a propósito do Dia Nacional da Luta Contra a Dor (15 de outubro).