Já tinha visto o trailer de “365 Dias” na Netflix e a trama não me chamou a atenção – sou mais de séries documentais sobre serial-killers, confesso – mas um dia recebi uma mensagem de uma amiga que me deixou um bocado intrigada. “Alguém já viu o 365 dias? A história é parva, mas aquele protagonista… Um filme que está a deixar as pessoas revoltadas por causa do enredo. Estou ansiosa para saber a tua opinião”. Perguntei a outra amiga, que tem pensamentos muito parecidos aos meus, que foi bem direta: “30 minutos muito dolorosos”. Ok, decidi dar uma chance.

“365 Dias” é um filme polonês que estreou na Netflix em Portugal no início de junho. A produção chegou logo ao topo dos conteúdos mais vistos da plataforma de streaming em mais de 20 países e gerou muita polémica ao redor do mundo por alguns motivos. O primeiro deles é o mais óbvio: tem cenas de sexo que arranham num soft porn, muito mais intensas que outros filmes com premissa erótica, como “As 50 Sombras de Grey”. O segundo motivo é o protagonista, interpretado pelo galã italiano Michele Morrone – que ganhou mais de 6 milhões de seguidores no Instagram desde a estreia da longa-metragem. E o terceiro (e mais problemático) motivo é a história.

E é a partir daqui que este artigo contém SPOILERS.

O filme é baseado nos livros da polonesa Blanka Lipinska. Laura, interpretada por Anna-Maria Sieklucka, é sequestrada pelo mafioso italiano Massimo, papel de Michele Morrone, que lhe dá 365 dias para se apaixonar por ele. Pois bem, as minhas amigas queriam a minha opinião. Claramente não consegui assistir a este filme sem partilhar nada com aquelas que já tinham tido a coragem de o fazer. E aqui estão os meus comentários.

A romantização de um crime

Ser sequestrada por um homem obcecado por si não é romântico, nem fofo. Dito isto, vamos para o que o filme mostra.

Uma das primeiras cenas em que vemos o italiano é quando o pai, líder da máfia, morre assassinado numa fortaleza localizada numa ilha italiana. E, magicamente, Laura, a polonesa por quem Massimo se vai apaixonar, está a sensualizar na praia a alguns metros dali. Nunca nos explicam o motivo para Laura estar lá e ela parece não perceber que, numa praia praticamente deserta, um homem foi assassinado com um tiro. E é a vê-la através de um binóculo que Massimo se apaixona (ou fica obcecado) por uma mulher que ele nunca viu antes e nem vai ver nos próximos 5 anos.

Quando Laura é sequestrada depara-se com uma casa onde há um grande quadro com o seu rosto na parede. Isso mostra como Massimo era louco por ela, mas também como tem boa memória e consegue descrever nos mínimos detalhes o rosto de uma mulher desconhecida e que só viu através das lentes de um binóculo.

Uma das cenas mais problemáticas, na minha opinião, é o momento em que Massimo explica a Laura o motivo pelo qual a sequestrou. A determinado momento ela tenta fugir e o mafioso agarra-a pelo braço e atira-a para uma poltrona. Depois ele começa a apalpar Laura e afirma: “Não vou fazer nada sem a tua permissão”. E o diálogo difícil de ouvir continua: “Não estou acostumado a tolerar desobediência”, diz o mesmo homem que não sabe o que é “permissão”. Outro detalhe deste momento é que apesar de Laura ter sido sequestrada e presa contra a sua vontade numa sala muito creepy, ela continua a sensualizar num robe, deixando os ombros e as pernas à mostra.

Há uma obsessão pelo “equipamento” de Massimo

O primeiro momento “erótico” do filme é uma cena de sexo oral no avião particular de Massimo, em que o mafioso ouve uma má notícia sobre os negócios e decide obrigar uma comissária de bordo a satisfazê-lo. A cena é violenta e não deixa claro se a mulher consentiu o acto – mas ao terminar o vôo a mulher faz-lhe uma expressão de felicidade, o que para mim é extremamente confuso. Definitivamente não é excitante nem engraçado, é, na minha opinião, muito triste.

Há outros três momentos em que parece que tudo o que importa no mundo é aquilo que Massimo carrega entre as pernas. Numa cena no chuveiro Laura toma uma duche (de novo, uma duche muito sensual) quando o mafioso surge nu ao seu lado. Ela fixa o olhar num “determinado” ponto, como se aquilo fosse uma justificação para esquecer o facto de que tinha sido sequestrada e estava presa contra a sua vontade.

Depois Massimo tenta convencer Laura a ter relações sexuais, mas ela nega. Ele prende-a numa cama pelos braços e pernas, o que faz Laura ficar visivelmente nervosa e com medo. Depois o mafioso chama uma outra mulher para lhe fazer sexo oral enquanto Laura assiste.

Mas o momento que remata a minha teoria é a famosa cena do barco. Por esta altura já está claro que Laura quer envolver-se com Massimo. A tensão sexual é impressionante. E qual é a primeira coisa que Laura decide fazer quando assume que vai ter relações com o homem que a sequestrou?

Entretanto Laura fica loira e o filme vira uma comédia romântica

É isso mesmo. Torna-se meio difícil explicar o que acontece aqui. De repente, não há mais tensão. Laura já não quer fugir. A história vira um romance perfeito. E assistimos àquelas sequências clássicas de comédias românticas com músicas animadas e amigas a irem ao spa, a fazerem compras e a divertirem-se. Ah, e isso acontece depois de Laura pintar o cabelo de loiro.

O que parece significar que tudo o que Laura precisava na vida era de ser sequestrada por um italiano rico e bonitão que ganha dinheiro (e outras coisas) de formas duvidosas. E ser loira.

E afinal, vale a pena?

O filme fez muito buzz na internet porque realmente é polémico. E, apesar de romantizar o não consentimento, também pode ter ajudado a fomentar a discussão sobre o tema. Muitas pessoas aproveitaram a deixa do filme para falarem abertamente sobre relacionamentos abusivos, misoginia, machismo e assédio.

Há também muitas mulheres que têm fetiches sexuais com esta temática, o que não é errado! Mas é muito importante ter a liberdade de entrar e sair quando se quiser de uma narrativa como essa – o que não acontece no caso de Laura. Além do mais, quem gosta de cenas eróticas fortes, pode gostar da tal cena do barco. E para quem gosta de homens altos e morenos, vale a pena ver o Instagram do galã mafioso.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Lifestyle

FISHFISH SUSHI: o melhor do Japão à mesa, com vista para o mar

Ainda não comeu o melhor sushi da cidade até conhecer este novo "hotspot" na Baía dos Golfinhos.

Moda

Sienna Miller rendida a calças de verão da Mango

Leves e fluidas, estas calças são um must-have na estação quente.

Lifestyle

Confirma-se: É possível passar férias em família com segurança e sem medo

Numa altura em que só pensamos em ir para fora cá dentro, decidi fazer uma escapadinha e rumar até Sagres.

Comportamento

5 hábitos que transformam sonhos em objetivos

Neste artigo da rubrica Sucesso Pessoal e Profissional, partilho algumas táticas para passar do sonho à ação, convertendo-o em objetivo.

Beleza e Saúde

#ActivaEmCasa. O treino da semana do CrossFit Cais

Mais uma segunda-feira, mais um circuito de exercícios preparado pela personal trainer Susana Carromeu.

Beleza e Saúde

O guia para encontrar o batom nude perfeito!

Na rubrica Beauty Spot desta semana, deixo alguns conselhos para que procurar este produto não seja uma grande dor de cabeça.

Beleza e Saúde

Qual a quantidade adequada de fruta para quem quer emagrecer?

Confira a explicação de uma nutricionista.

Beleza e Saúde

Especialistas revelam os 3 hábitos essenciais para fortalecer o sistema imunitário

E ainda partilham alguns truques que usam para os seguir e evitar ficar doentes.

Comportamento

13 tipos de orgasmos que as mulheres podem ter

Em honra do Dia Nacional do Orgasmo, que se assinala a 31 de julho, exploramos este aspeto tão importante da sexualidade feminina.

Moda

5 truques de styling para disfarçar a zona da barriga

No episódio de hoje da rubrica Imagem de Sucesso, deixo algumas dicas para que se sinta confiante com qualquer visual.

Beleza e Saúde

La Mer Blue Heart. Pelos oceanos, com amor

No evento de apresentação de mais uma edição limitada Blue Heart Crème de la Mer, a marca reforçou o compromisso de proteger os mares.

Inspirações

Conheça Becki, a blogger que mostrou que o tamanho das calças vale zero

A mulher comprou três pares de jeans de marcas diferentes e ficou em choque quando se apercebeu que o tamanho 40 da Zara é mais pequeno que um 36 da ASOS.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel