Sobre relações amorosas muito podia ser dito… sobre o seu sucesso ou insucesso era possível elaborar várias teses de mestrado e doutoramento, com hipóteses diversas e criativas fórmulas que gerassem o êxito, ou fossem uma espécie de garantia vitalícia para as mesmas.

A neurociência, de forma objetiva, mostra nos dois elementos-chave para determinar o fracasso ou o sucesso de qualquer relação. Os dois indicadores decisivos relacionam-se com:

– Sentir repulsa/ nojo do parceiro/a;
– Colocar a si mesmo a seguinte pergunta: “Se soubesse tudo o que sabe hoje, voltaria a ter esta relação?” Aconselho que responda sem hesitar, tendo em consideração a primeira resposta que lhe vier à cabeça.

O primeiro ponto é rapidamente identificável e de fácil conclusão. Todos sabemos que o amor, ou nutrir um profundo sentimento por alguém, nos leva a aceitar e tolerar alguns hábitos ou comportamentos. Já a segunda questão pode levar a várias tentativas de auto-engano, de modo a mascarar uma situação de fracasso de um relacionamento.

Uma breve ajuda para os casos em que a mente responde: “Não! Não voltaria a ter esta relação/casamento/namoro”. Na realidade, esta é a resposta mais comum. Quando confrontada com esta questão, a maioria das pessoas começa por hesitar, para depois perceber que a resposta é “não” e, logo de seguida, arranjar uma espécie de argumento para se convencer de que, afinal, iria continuar num determinado tipo de envolvimento que já não a faz feliz.

Se este é o seu caso, em primeiro lugar, tenha em mente que a culpa não é sua, nem de ninguém! A pessoa que era no passado, com a informação que detinha, decidiu em determinado sentido que hoje a sua atual versão, com todos os novos dados que possuí, não decidiria. E este ponto, simplesmente, faz parte do crescimento, desenvolvimento e descoberta das pessoas que estão numa relação.

Lembre-se: a pessoa que era ontem não é a pessoa que é hoje! E ninguém pode julga-lo por isso. Afinal, a única pessoa que realmente conhecemos é a nós mesmos. Com base nesta premissa, evite julgamentos – os seus e os dos outros. Não permita que o fim de uma relação do qual abriria mão, ou que já não lhe serve, porque os sentimentos se perderam, seja adiado pela sua falta de coragem, ou pior, pelo julgamento dos outros.

Quem procura a sua melhor versão, quem procura ser feliz, quem põe os pés ao caminho para que verdadeiramente isso aconteça, vai encontrar os meios e chegar lá, mesmo que isso demore tempo. Quem decide resignar-se, não criar um plano de ação para a sua felicidade, simplesmente vai continuar a calar os ‘nãos’ da sua mente quando confrontado com as suas próprias verdades.

Não existe uma fórmula acertada no que toca a relacionamentos, mas algumas respostas estão dentro de nós, gritando silenciosamente para serem ouvidas, e não para que tentemos contra argumentar contra as nossas dolorosas verdades, prolongando situações de doloroso auto engano.

E desse lado: quantas vezes silenciou os seus nãos por falta de coragem em abandonar quem foi e começar a ser quem é?

Palavras-chave

Leia 6 meses GRÁTIS

Este verão assine a ACTIVA, CARAS, CARAS DECORAÇÃO, entre outras publicações do grupo Trust in News, por 1 ano e receba 6 meses de leitura grátis. Conheça todas as opções, incluindo as versões digitais. ASSINAR

Relacionados

Comportamento

As 'recaídas' com um ex afetam homens e mulheres de formas diferentes

Elas tendem a sentir-se pior consigo próprias. Eles, por sua vez, sentem-se melhor.

#CartaBranca

Inteligência Emocional: as 11 questões que mudaram o meu dia

E que, a partir de agora, farão parte de uma rotina que não tinha até então.

Comportamento

"Doomscrolling". Pelo bem da sua saúde mental, está na hora de parar

Parece o título de um filme de ação dos anos 1980, mas é um termo bem atual e faz referência a uma consequência da pandemia.

Mais no portal

Moda

Esta tendência de swimwear improvável favorece peitos pequenos

Deixamos esta e outras sugestões para valorizar a área nas suas próximas idas à praia.

Saúde

4 bons motivos para começar a comer mais uvas

A sua saúde agradece.

Comportamento

Eis o que fazer quando se sente tentada a mentir

De acordo com uma psicóloga.

Imagem de Sucesso

Dicas para fazer as melhores compras em época de saldos

Este é o tema do novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso.

Lifestyle

Estes casinos estão prestes a reabrir

Saiba quando os poderá visitar.

Mulheres Inspiradoras

Condessa D’Edla: a segunda mulher de D. Fernando II, que era artista e não agradava ao povo

A produção de capa da ACTIVA de agosto, protagonizada por Júlia Palha, foi fotografada num chalet conhecido como o "Chalet da Condessa”. Conheça a história desta mulher fascinante.

Diz Quem Sabe

Levantamento das restrições: um teste à eficácia da vacina para a COVID-19

Um artigo de opinião assinado pela Dra. Laura Brum, virologista dos Laboratórios SYNLAB.

Moda

Estes básicos da H&M prometem 'fazer bonito' em qualquer ocasião

Estas sugestões são bonitas, intemporais e surpreendentemente acessíveis.

Celebridades

Este foi o visual de gala preferido de Kate Winslet

A atriz caracterizou o vestido como "uma escultura bordada".

Saúde

O DIU pode causar queda de cabelo?

Saiba se tem alguma relação.

Comportamento

Psicóloga explica como perceber as diferenças entre amor e luxúria

A luxúria pode levar ao amor, mas eles não são a mesma coisa.

Celebridades

Anna Faris casou-se em segredo

A atriz e Michael Barrett namoram desde 2017.