Um novo ano letivo significa novos desafios e novas aventuras, mas, este ano em particular, os desafios serão ainda maiores. A reabertura das escolas, ainda sob o efeito da pandemia de COVID-19, tem sido uma das principais preocupações de todos os pais e educadores, que reconhecem o impacto que o recente período de confinamento teve nas crianças e nos jovens, nomeadamente em termos de saúde mental, das aprendizagens, da socialização com os pares, da redução das atividades desportivas ou da privação de festas finais de cursos e viagens de finalistas.

Segundo Marta Assis Loureiro, psicóloga clínica presente na plataforma de marcação de consultas Doctorino, “vamos todos retomar as nossas rotinas, quer profissionais como escolares, só que, desta vez, o recomeço das aulas junta a animação de rever os colegas e amigos ao desconforto da necessidade de práticas de proteção individual e coletiva, fatores que acarretam ansiedade e que podem levar a sentir este regresso como uma inquietação”.

Na semana em que milhares de alunos regressam às aulas, a especialista dá assim sete dicas para que o regresso seja mais positivo e tranquilo:

1. Antecedência é previdência

Para iniciar um novo ciclo escolar, é muito importante organizar tudo com a devida antecedência: assegurar o material escolar necessário, informar-se sobre datas da apresentação, atividades extracurriculares e respetivos horários. Organização também é envolvimento, por isso é preciso envolver as crianças nestas atividades e atribuir-lhes responsabilidades partilhadas;

2. Retomar e manter as rotinas, dentro do possível

Preparar as crianças no que diz respeito às horas de dormir e às horas das refeições, promovendo o uso responsável do despertador. Mesmo que haja a necessidade de haver aulas online/telescola, é importante manter esta rotina diária, para não se perder nem o ritmo nem a motivação. Também a necessidade diária do uso de máscara e a higienização das mãos com regularidade fazem parte da rotina, pelo que a manutenção destas boas práticas deve ser considerada no regresso às aulas;

3. O tempo e as emoções

Assim que as aulas se iniciam, também recomeçam os “malabarismos” da conciliação de horários para tantas tarefas. A falta de tempo é geradora de stress e está associada a uma série de consequências prejudiciais para a nossa saúde, incluindo ansiedade, depressão, alterações gastrointestinais, etc. Ainda que os dias sejam bem preenchidos, é preciso garantir que sobra tempo às crianças para descansar e brincar;

4. Comuniquem, muito!

É importante construir a confiança e ir conhecendo os pontos fortes e as vulnerabilidades de cada dia das crianças, através de perguntas, como, por exemplo: “O que gostaste mais/menos de fazer hoje na escola e porquê?” ou “Se pudesses escolher, o que terias mudado no dia de hoje?”. É igualmente importante falar sobre o coronavírus e esclarecer as crianças sobre como nos devemos e podemos manter protegidos, disponibilizando-se para ouvir as suas preocupações ou para ajudar quando não se sentem bem;

5. Mantenham-se corretamente informados e respeitem as orientações de saúde

É preciso garantir que as crianças sabem que podem continuar a brincar e a conviver, apesar de se exigirem outros cuidados. É fundamental respeitar as orientações de saúde, mas também ter em atenção as fake news, reduzir a exposição às redes sociais e limitar o acesso às notícias, pois o excesso de exposição às constantes atualizações contribui para uma sensação de insegurança. Se estas informações já são difíceis de regular para os adultos, vamos poupá-las às crianças;

6. Estamos todos nesta aventura

Os pais estão mais bem preparados para ajudarem os seus filhos se estiverem em perfeito equilíbrio na gestão das suas próprias emoções. Esteja atento aos sinais de mau estar emocional – é natural que quer os pais como os filhos possam, por vezes, sentirem-se frustrados, irritados ou com dificuldades em se adaptar a tantas mudanças e exigências. Se se verificarem sinais contínuos de mal-estar, alterações de humor, ansiedade ou tristeza, é preciso procurar apoio psicológico;

7. Tudo vai correr bem!

É difícil viver na incerteza, mas podemos refletir sobre as nossas escolhas e mudarmos o que está ao nosso alcance, para que o tempo seja vivido de modo mais tranquilo e feliz, permitindo que o mesmo aconteça na vida das crianças. Tudo isto é uma novidade na nossa realidade, mas vai passar. Lembre-se que esta fase é transitória e que o stress e a ansiedade que estamos a vivenciar neste período são naturais e próprios desta “experiência coletiva global”, atenuando-se com o tempo.

Palavras-chave

Relacionados

Comportamento

A pandemia tornou-nos mais mentirosos?

Conheça as evidências que parecem suportar esta teoria.

Comportamento

Quase 30% dos portugueses passa (no mínimo) cinco horas por dia online

Em Portugal, 55,8% das pessoas utiliza as tecnologias para fazer chamadas telefónicas ou videochamadas com amigos e familiares, de modo a combater a solidão.

Comportamento

A chegada de setembro e o regresso ao desconforto

Saiba como lidar então com o regresso às rotinas (possíveis, dadas as circunstâncias em que nos encontramos).

Mais no portal

Beleza e Saúde

COVID-19: usar duas máscaras protege-nos mais?

Algumas pessoas adotaram este método. Mas será que é necessário?

Lifestyle

Assine 9 revistas por apenas €9,90 por mês e garanta boa informação, em sua casa

Beleza e Saúde

Esperam-se menos nascimentos em 2021

Entenda o motivo.

Imagem de Sucesso

O fator essencial para construir uma Imagem de Sucesso em 2021

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso, explico-vos como podem comunicar de forma assertiva através da vossa imagem e, assim, conquistar objetivos no novo ano.

Comportamento

Este truque curioso pode aliviar o stress durante o confinamento

Só precisa de um telemóvel ou computador - e deixá-lo fazer magia.

Moda

A psicologia por trás das cores românticas que vão estar em alta na primavera

Não só explicamos a origem da popularidade, como deixamos algumas sugestões de visuais para os dias mais quentes.

Beleza e Saúde

Pode haver uma inesperada cura para a acne

Pelo menos, para um dos tipos do problema. Saiba qual.

Moda

Revelado o próximo nome da alta-costura que irá colaborar com a H&M

Todos os anos, a gigante sueca lança uma coleção de edição limitada, que é fruto da colaboração com um estilista ou marca de renome.

Beleza e Saúde

3 acessórios para o cabelo que as mulheres nórdicas adoram

Estas sugestões são perfeitas para ter sempre no nécessaire e transformam qualquer visual num instante.

Beleza e Saúde

Saiba como manter um estilo de vida saudável em regime de teletrabalho

Aqui ficam seis sugestões para continuar a cuidar da sua saúde física e mental no novo confinamento.

15 Perguntas A...

Tânia Ribas de Oliveira: "O meu estilo é casual, confortável e descontraído"

Lançámos questionários com 15 perguntas a várias celebridades sobre temas como, por exemplo, estilo pessoal e rotinas de beleza. A apresentadora da RTP foi a primeira a aceitar o desafio.