Para algumas mulheres, a depressão pós-parto pode durar até três anos, revela um novo estudo da National Institutes of Health (NIH), publicado na revista Pediatrics. A investigação envolveu 5 mil mulheres e descobriu que uma em cada quatro sofria de “níveis elevados de sintomas depressivos em algum momento, nos três anos após dar à luz“. As restantes, apresentavam níveis fracos dos mesmos sintomas.

E o que é que isto significa? Que o acompanhamento feito à mulher, por norma, durante apenas alguns meses após o parto, deve ser prolongado, em alguns casos. “O nosso estudo indica que seis meses podem não ser suficientemente longos para medir sintomas depressivos. Estes dados de longa data são essenciais para melhorar a compreensão da saúde mental da mãe, que é crítica para o bem-estar e desenvolvimento do bebé“, afirma a autora principal e cientista Diane Putnick.

Os autores do estudo sugerem que o acompanhamento no sentido de identificar sintomas de depressão pós-parto deve ser mantido por, pelo menos, dois anos. “Isto porque, nessa altura, será mais claro que mães estão a melhorar, quais se mantêm depressivas ou mesmo a piorar“, afirma Putnick, em conversa com a Parents.

A investigação descobriu ainda que aquelas com condições subjacentes, incluíndo distúrbios de humor ou diabetes gestacional tinham maiores chances de sofrer mais sintomas depressivos. “Qualquer uma pode desenvolver depressão pós-parto, mas alguns indivíduos podem apresentar maiores riscos, incluindo aqueles com distúrbios mentais pré-existentes, com condições de saúde crónicas ou com dificuldades sociais“, afirma Amy Addante, obstetra.

A boa notícia? A depressão pós-parto pode ser tratada, independentemente de quando se manifesta. Esteja atenta a sinais como tristeza, ansiedade, irritabilidade, mudanças no apetite ou sono, dificuldades de concentração, sentimentos de desespero. Caso identifique alguns sintomas, não hesite em contactar o seu médico.

Palavras-chave

Mais no portal

Mulheres Inspiradoras

Carmo Sousa Lara: "Às vezes, estamos muito agarradas ao reforço negativo"

A nossa primeira Conversa Inspiradora chega no dia 8 de março e é sobre o corpo. O corpo da mulher real. O corpo que ainda é poucas vezes capa de revista.

Imagem de Sucesso

Saiba como escolher os modelos de óculos de sol que mais valorizam o seu rosto

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso partilho algumas dicas para que escolher eyewear nunca mais seja uma dor de cabeça.

Moda

Os 8 tipos de cuecas que todas as mulheres devem ter

De modelos estilo biquíni as tangas clássicas, estas são as peças nas quais deve investir.

Comportamento

Mais de metade dos portugueses não se veem a viver sem carro

Seis em cada 10 portugueses consideram o automóvel insubstituível, mas em 2017 eram 8 em 10. A descida deve-se à crise pandémica.

Moda

Estas peças elegantes são ótimos investimentos para a primavera

Veja as sugestões que encontrámos nas lojas online da Zara, Mango e H&M.

Mulheres Inspiradoras

Guerra aos filtros: estas influencers mostram a beleza de peles reais

Depois do positivismo corporal, o movimento do "skin positivity" começa a ganhar cada vez mais força nas redes sociais.

Beleza

É suposto deixarmos passar algum tempo entre a aplicação dos produtos de skincare?

Trinta segundos? Sessenta segundos? Zero? Saiba o que dizem os especialistas.

Moda

Irina Shayk mostra como usar a tendência das calças de pele com visual rock 'n roll

A peça de eleição da modelo é de uma marca que as portuguesas conhecem bem.

Saúde

Estudo sugere que grávidas podem transmitir anticorpos contra a COVID-19 aos bebés

Uma investigação publicada recentemente pode ajudar (e muito!) na estratégia de vacinação das grávidas em todo o mundo.

Beleza

O erro que comete sempre que aplica o seu hidratante de rosto favorito

Existe uma forma muito simples de potencializar a eficácia dos produtos de skincare.

Beleza

Qual é o melhor contorno para o seu tipo de rosto?

Esclarecemos todas as dúvidas sobre como adaptar a técnica de maquilhagem aos seus traços.

Moda

Estas malas aparentam ser bem mais dispendiosas do que realmente são

Saiba o que procurar nas lojas para investir em artigos que são facilmente confundidos com peças de alta-costura.