Com base numa análise do Google Trens, psicólogos americanos descobriram que houve um aumento acentuado nas pesquisas por determinadas perturbações mentais, que podem estar a afetar milhões de pessoas. 

O grupo de investigadores recorreu à plataforma para analisar uma lista extensa de termos relacionados com a saúde mental que os utilizadores pesquisaram antes e depois de a Organização Mundial da Saúde declarar uma pandemia de COVID-19, no passado mês de março. Os especialistas concluíram que as buscas por “ansiedade, ataques de pânico e tratamentos para ataques de pânico”, especialmente técnicas remotas de autocuidado, aumentaram nas semanas que se seguiram à declaração. 

“Embora não sejam, de todo, uma ‘janela para a alma’, as pesquisas refletem desejos relativamente não censurados por informações e, portanto, não possuem muitos dos preconceitos das pesquisas de relato próprio tradicionais”, diz o estudo. “As análises da Google Trends já serviram para prever resultados sociais importantes, como a transmissão de doenças e o comportamento eleitoral, e também podem ser usadas para prever sintomas e necessidades de saúde mental da população“.

Os ataques de pânico são períodos de ansiedade extrema, com manifestação de sintomas a nível físico, incluindo palpitações, aumento da frequência cardíaca, transpiração excessiva, dificuldade em respirar, náuseas e tonturas, explica o site do Hospital da Luz.

Os cientistas não encontraram um aumento nas pesquisas por depressão, solidão, abuso e suicídio, o que não significa necessariamente que as pessoas não estejam a enfrentar tais problemas. Contudo, podem aponta para aquilo que Michael Hoerger, professor universitário de Psicologia e coautor do estudo, descreve como um “tsunami de saúde mental” .

“As nossas análises são a ponta do iceberg”, diz Hoerger. “Com o passar do tempo, é possível que assistamos a um maior declínio na saúde mental da sociedade. Isto, provavelmente, incluirá depressão, perturbação de stress pós-traumático, violência comunitária, suicídio e luto complexo”, acrescenta. “Por cada morto por COVID-19, existem aproximadamente nove parentes afetados, e as pessoas vão carregar esse luto durante muito tempo”.

Os cientistas afirmam ainda que a monitorização contínua da Google Trends pode revelar outros problemas de saúde mental a longo prazo e não detectados nesta análise. Informações essas que podem orientas as iniciativas, a vários níveis, para mitigar o custo psicológico da CVID-19.

Palavras-chave

Relacionados

#CartaBranca

Testei um hábito que promete reduzir a ansiedade. Será que funciona?

Depois de passar uma semana a meditar diariamente, aventurei-me com uma outra rotina "mindfulness". Desta vez, à noite. Espreitem como correu.

Comportamento

O stress está a aumentar com a pandemia. Saiba como combatê-lo

Um artigo de opinião de Rita de Botton, médica patologista clínica da SYNLAB, para assinalar o Dia Mundial do Stress.

Diz Quem Sabe

Quatro conselhos para combater o stress ao retomar da rotina

Um artigo de opinião do Dr. Manuel Portela, diretor da Portela Clínica, para que o regresso ao “novo normal” seja um sucesso.

Mais no portal

Mulheres Inspiradoras

Carmo Sousa Lara: "Às vezes, estamos muito agarradas ao reforço negativo"

A nossa primeira Conversa Inspiradora chega no dia 8 de março e é sobre o corpo. O corpo da mulher real. O corpo que ainda é poucas vezes capa de revista.

Imagem de Sucesso

Saiba como escolher os modelos de óculos de sol que mais valorizam o seu rosto

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso partilho algumas dicas para que escolher eyewear nunca mais seja uma dor de cabeça.

Moda

Os 8 tipos de cuecas que todas as mulheres devem ter

De modelos estilo biquíni as tangas clássicas, estas são as peças nas quais deve investir.

Comportamento

Mais de metade dos portugueses não se veem a viver sem carro

Seis em cada 10 portugueses consideram o automóvel insubstituível, mas em 2017 eram 8 em 10. A descida deve-se à crise pandémica.

Moda

Estas peças elegantes são ótimos investimentos para a primavera

Veja as sugestões que encontrámos nas lojas online da Zara, Mango e H&M.

Mulheres Inspiradoras

Guerra aos filtros: estas influencers mostram a beleza de peles reais

Depois do positivismo corporal, o movimento do "skin positivity" começa a ganhar cada vez mais força nas redes sociais.

Beleza

É suposto deixarmos passar algum tempo entre a aplicação dos produtos de skincare?

Trinta segundos? Sessenta segundos? Zero? Saiba o que dizem os especialistas.

Moda

Irina Shayk mostra como usar a tendência das calças de pele com visual rock 'n roll

A peça de eleição da modelo é de uma marca que as portuguesas conhecem bem.

Saúde

Estudo sugere que grávidas podem transmitir anticorpos contra a COVID-19 aos bebés

Uma investigação publicada recentemente pode ajudar (e muito!) na estratégia de vacinação das grávidas em todo o mundo.

Beleza

O erro que comete sempre que aplica o seu hidratante de rosto favorito

Existe uma forma muito simples de potencializar a eficácia dos produtos de skincare.

Beleza

Qual é o melhor contorno para o seu tipo de rosto?

Esclarecemos todas as dúvidas sobre como adaptar a técnica de maquilhagem aos seus traços.

Moda

Estas malas aparentam ser bem mais dispendiosas do que realmente são

Saiba o que procurar nas lojas para investir em artigos que são facilmente confundidos com peças de alta-costura.