@chaneensaliee

“Ela é a artista da família”. “Ele é muito mais focado nos objetivos”. Regra geral, os irmãos detestam ser comparados uns com os outros. Ainda assim, muitos pais não conseguem evitar atribuir certas características aos elementos da prole.

De acordo com os estereótipos comuns, os primogénitos tendem a ser mais analíticos do que os irmãos mais novos, tendo em vista empregos bem remunerados, um nível de formação superior, carreiras em campos relacionados com as ciências e mais prestígio em geral. Por outro lado, os filhos nascidos mais tarde, supostamente, tendem a ser mais criativos, artísticos e descontraídos no que diz respeito a questões profissionais.

Mas será que isto tem algum fundo de verdade? Pouquíssimo. Isto de acordo com um novo estudo da Universidade de Houston, nos Estados Unidos, publicado na revista científica “European Journal of Personality”. Os investigadores dizem que a ordem de nascimento tem um impacto mínimo ou nulo na carreira, criatividade e desenlaces gerais da vida de uma pessoa. 

“As nossas descobertas sugerem que o papel da ordem de nascimento nos tipos de carreira, criatividade ocupacional e obtenção de status pode ter sido sobrestimado em investigações anteriores, e a única descoberta que replicou estudos anteriores foi um pequeno efeito da ordem de nascimento no desempenho educacional”, explica Rodica Damian, uma das autoras, em comunicado. “Descobrimos que os primogénitos foram selecionados para carreiras mais criativas e alcançaram maior prestígio profissional e formação.”

O método

Para chegar a estas conclusões, a equipa da Universidade do Texas utilizou um conjunto de dados de longo prazo recolhidos inicialmente de um grupo de estudantes do ensino secundário em 1960. Cinquenta anos depois, em 2010, houve outra ronda. Os desenlaces de carreira e vida destes indivíduos foram comparados com a sua ordem de nascimento. Mais especificamente, as carreiras artísticas e científicas foram examinadas, bem como os níveis de produção criativa ocupacional e a “obtenção de status” (nível de rendimentos, prestígio no trabalho, formação alcançada).

“A pouca evidência que existe para uma possível ligação entre ordem de nascimento, formação e obtenção de status aponta mais para mecanismos causais sem explicação do que para características e habilidades atribuídas – mas não necessariamente com suporte científico – a ordens de nascimento específicas”, diz Damian.

As conclusões

Os autores do estudo teorizam que esses estereótipos provavelmente estão a perpetuar-se com muito mais frequência do que qualquer conexão legítima entre a ordem de nascimento e os objetivos de vida/personalidade. Por exemplo, se um pai presume que seu primogénito será analítico e seguirá uma carreira nas indústrias STEM (sigla inglesa para ciência, tecnologia, engenharia e matemática), provavelmente empurrará o filho nessa direção desde tenra idade.

“Assim, em vez de presumir que os primogénitos estão destinados ao sucesso devido à sua ordem de nascimento e qualidades associadas presumidas, pode ser melhor direcionar a nossa atenção para as expectativas sociais, práticas ou até mesmo livros parentais, que podem estar a enviesar os nossos investimentos no futuro de crianças com base na sua ordem de nascimento, e não nas características individuais observadas”, acrescenta Rodica Damian.

Palavras-chave

Relacionados

Comportamento

Ciúmes dos irmãos? Esta mãe tem um truque genial

Saiba como pode acalmar uma criança que gosta de ser o centro das atenções.

Comportamento

As crianças preferem conviver com animais de estimação do que com os irmãos

Um amigo de quatro patas pode ser a solução para trazer paz à sua casa.

Comportamento

3 formas de fazer com que os seus filhos parem de brigar

Um tema pertinente, especialmente depois de assistirmos ao vídeo viral destas duas irmãs brasileiras.

Mais no portal

Moda

Hoje, temos todos lugares marcados na primeira fila do desfile de Elisabetta Franchi

Uma apresentação digital imperdível da coleção FW21/22.

Imagem de Sucesso

Renove o closet com estas propostas de peças clássicas - e cheias de estilo

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso, mostro alguns exemplos de artigos de movas que nunca irão falhar-vos.

Saúde

Afinal, o que significam as áreas desbotadas no tecido das cuecas?

É uma coisa perfeitamente normal e tem uma explicação muito simples.

Fora da Caixa

Estas lojas online são verdadeiros paraísos para quem tem caracóis

Encontro tudo o que preciso (e muito mais) para cuidar do meu afro nestas plataformas.

Moda

Tons pastel: não há dúvidas de que o lilás é a sensação do momento

Aqui ficam três sugestões de visuais que incorporam a cor romântica.

Saúde

Não escovar os dentes pode causar estes problemas de saúde inesperados

Pelo bem da saúde em geral, este é um hábito que não deve ser descurado.

Comportamento

Isto é melhor do que qualquer pedido de desculpas

Num relacionamento, durante uma discussão de conflito, existem seis passos que ajudam os casais a evitar que a negatividade fique fora de controlo

Moda

A elegância de uma camisa branca em 20 combinações infalíveis

Esta é bem capaz de ser a peça mais versátil do seu guarda-roupa.

Pera Doce

'Querido diário': fui vegan durante duas semanas e agora não quero outra coisa

Durante duas semanas, fiz-me à cozinha, usei ingredientes que me eram completamente estranhos e não meti nem uma fatia de queijo na boca. Isto foi o registo da experiência.

Saúde

4 hábitos saudáveis que podem prejudicar a saúde oral

Não escolhemos uma fotografia de alguém a beber um sumo verde por acaso.

Beleza

Revelado o produto de beleza que Angelina Jolie tem sempre na mala

A atriz é fã de um óleo facial aquoso conhecido pelas propriedades hidratantes e antienvelhecimento.

Comportamento

Comportamentos gordofóbicos variam consoante o biótipo das mulheres

Se duas mulheres tiverem o mesmo peso e altura, a localização da gordura corporal altera o nível de preconceito de que são alvo.