@mafaldacastro

Como é a vida em casa durante uma pandemia? Esta foi a questão que inspirou o lançamento de uma nova edição do estudo “A vida em casa”, da IKEA, com o objetivo de analisar a relação das pessoas com as suas casas no contexto de pandemia que vivemos.

Num questionário lançado em 37 países, com a participação de 39.210 pessoas e a opinião de diversos especialistas, existe uma conclusão comum: a casa ganhou uma maior relevância na vida das pessoas. Comparando os dados recolhidos a nível internacional, percebe-se que os portugueses foram ligeiramente menos ativos nas mudanças em casa, sendo que uma em cada três pessoas fez alterações no lar. Globalmente, duas em cada cinco pessoas dedicaram tempo a esta atividade.

 Através de outro inquérito, é possível perceber que os portugueses apresentam escalões de rendimento inferiores e sofreram um maior impacto financeiro, por conta da pandemia, face à média global. Também na vontade de mudar para uma casa mais confortável, mesmo que isso signifique viver mais longe do trabalho, 58% dos portugueses revela que considerariam fazer essa mudança caso tivesse hipótese, contrastando com os 47% revelados a nível global.

“Para muitas pessoas, a casa era o refúgio do trabalho e do mundo exterior. A pandemia veio inverter esta sensação, levando a maioria das pessoas a reorganizar os seus espaços, mas também as atividades que faziam em casa. Este estudo IKEA permite-nos perceber que o tempo em família aumentou, houve muitas pessoas a dedicar mais tempo a atividades de lazer, para os quais antes não tinham disponibilidade, e o mais interessante é perceber que a intenção de muitas dessas pessoas é que continuar a pôr em prática essas atividades e não perder hábitos que ganharam durante o confinamento. Por outro lado, é interessante perceber como a democratização no acesso a produtos funcionais, bonitos e sustentáveis para a casa é ainda mais relevante em Portugal, onde os rendimentos são mais baixos, mas a necessidade de renovar e adaptar a casa é igualmente grande” afirma José Rodrigues, Consumer & Customer Insights Manager da IKEA Portugal.

Algumas das conclusões deste estudo relativas aos hábitos dos portugueses em casa, foram as seguintes:

  • 54% dos portugueses gostaram de passar mais tempo com a família e 41% quer continuar a fazê-lo no futuro;
  • 48% dos portugueses gostaram de ter mais tempo para si e 28% quer continuar no futuro com este hábito;
  • 21% gostaram de jardinar mais e 22% quer continuar a fazê-lo no futuro.

Por outro lado, o espaço, ou a falta dele, foi outro dos focos da IKEA neste estudo. Com famílias inteiras fechadas em casa, que se transformaram em escritórios, escolas, creches e recreios, as divisões começaram a parecer mais pequenas e a valorização dos jardins/ar livre também cresceu:

  • 32% dos portugueses gostaria de ter um espaço para praticar hobbies;
  • 46% dos portugueses gostariam de ter um jardim privado ou um espaço ao ar livre;
  • 31% dos portugueses gostariam de ter um espaço próprio de estudo/ trabalho em casa.

O estudo “A vida em casa” da IKEA permite compreender como o paradigma das casas mudou em tão pouco tempo, e os dados levam-nos a concluir que a maioria das pessoas aproveitou este tempo em casa, não só para recuperar velhos hábitos, como para iniciar novas atividades de lazer, mas também para remodelar os seus lares de forma a poderem viver este espaço ao máximo e da melhor forma possível.

Palavras-chave

Relacionados

Beleza e Saúde

Os sintomas da depressão pós-parto são diferentes durante uma pandemia?

Entenda a relação.

Comportamento

As mulheres tiveram a saúde mental mais prejudicada do que os homens durante a pandemia

A pandemia de coronavírus teve um grande impacto na saúde mental das mulheres em todo o mundo.

Comportamento

Pandemia com impacto no stress, solidão e irritabilidade dos portugueses

Conheça os resultados preliminares de um estudo coordenado em Portugal pelos investigadores Pedro Morgado e Sofia Brissos.

Mais no portal

Beleza e Saúde

COVID-19: usar duas máscaras protege-nos mais?

Algumas pessoas adotaram este método. Mas será que é necessário?

Lifestyle

Assine 9 revistas por apenas €9,90 por mês e garanta boa informação, em sua casa

Beleza e Saúde

Esperam-se menos nascimentos em 2021

Entenda o motivo.

Imagem de Sucesso

O fator essencial para construir uma Imagem de Sucesso em 2021

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso, explico-vos como podem comunicar de forma assertiva através da vossa imagem e, assim, conquistar objetivos no novo ano.

Comportamento

Este truque curioso pode aliviar o stress durante o confinamento

Só precisa de um telemóvel ou computador - e deixá-lo fazer magia.

Moda

A psicologia por trás das cores românticas que vão estar em alta na primavera

Não só explicamos a origem da popularidade, como deixamos algumas sugestões de visuais para os dias mais quentes.

Beleza e Saúde

Pode haver uma inesperada cura para a acne

Pelo menos, para um dos tipos do problema. Saiba qual.

Moda

Revelado o próximo nome da alta-costura que irá colaborar com a H&M

Todos os anos, a gigante sueca lança uma coleção de edição limitada, que é fruto da colaboração com um estilista ou marca de renome.

Beleza e Saúde

3 acessórios para o cabelo que as mulheres nórdicas adoram

Estas sugestões são perfeitas para ter sempre no nécessaire e transformam qualquer visual num instante.

Beleza e Saúde

Saiba como manter um estilo de vida saudável em regime de teletrabalho

Aqui ficam seis sugestões para continuar a cuidar da sua saúde física e mental no novo confinamento.

15 Perguntas A...

Tânia Ribas de Oliveira: "O meu estilo é casual, confortável e descontraído"

Lançámos questionários com 15 perguntas a várias celebridades sobre temas como, por exemplo, estilo pessoal e rotinas de beleza. A apresentadora da RTP foi a primeira a aceitar o desafio.