@endlesslyloveclub

Toda a gente comete erros. Uma relação envolve dois comunicadores imperfeitos, capazes de magoar sentimentos, causar frustração ou solidão. Diante disto, esperar que a comunicação e a harmonia sejam “normais” não é razoável.

No livro “The Science of Trust”, o psicólogo e investigador Dr. John Gottman explica que, num relacionamento, ambos os parceiros estão emocionalmente disponíveis em apenas 9% do tempo. Isto deixa os outros 91% à mercê de falhas de comunicação. Assim sendo, aquilo que mais importa é como os casais reparam os danos quando ‘metem a pata na poça’, reconstruindo a ponte de conexão antes que ela seja consumida pela toxicidade.

Esta recuperação pode ser muito mais do que um pedido de desculpas (embora eles também funcionem) –  um sorriso brincalhão, uma frase que começa com “eu sinto”, uma pausa na ação ou até mesmo um acordo parcial. Ou seja, é qualquer afirmação ou ação que evita que a negatividade saia dos eixos num conflito.

No “Laboratório do Amor” do Instituto Gottman, o especialista fez casais recém-casados entrarem em discussões de conflito durante 15 minutos e codificou as suas tentativas de reparo, bem como a sua eficácia em aumentar a positividade (ou diminuir a negatividade). Foi isto que aprendeu:

Faça reparos cedo e com frequência

Como se pode supor, a negatividade tende a crescer durante uma discussão de conflito. Reparos feitos nos primeiros três minutos de uma discussão com a duração de 15 minutos tinham uma probabilidade muito maior de serem aceites pelo outro parceiro do que as tentativas feitas mais tarde, depois de a negatividade começar a tomar conta do ambiente.

Comece com um saldo positivo

Manter o foco na amizade fora do conflito ajuda a diminuir a negatividade dentro dele. A verdadeira diferença entre os casais que recuperaram com sucesso e aqueles que não o fizeram era o clima emocional entre os parceiros. Quer isto dizer que a sua tentativa de consertar as coisas só funcionará bem se tiver sido um bom amigo para a pessoa amada, especialmente nos últimos tempos.

Preste atenção às tentativas

A recetividade ao reparo é quase mais importante do que a própria tentativa de reparo. Aprenda a ouvi-los e a observá-los. Alguns dos participantes no estudo criaram reparos elegantes e oportunos, mas o parceiro simplesmente não conseguia ouvir. Outros casais fizeram tentativas mais desajeitadas e foram bem-sucedidos.

Não entre em missão Kamikaze

Quando temperada com negatividade ou culpa, uma tentativa de reparo pode ser anulada e tornada ineficaz. Então, o que poderia ser uma tentativa de reparo maravilhosa como, por exemplo, “Tenho estado muito mal-humorado ultimamente”, pode ser anulada se acrescentar: “mas acho que é maioritariamente porque estás a ignorar-me”.

Faça uma pausa ou mude de assunto

Os investigadores  ficaram surpresos ao observar que uma mudança de assunto, quando ocorria naturalmente, podia reduzir a excitação fisiológica de ambas as partes. Isto foi eficaz no sentido de acalmar o casal e funcionou bem como um elemento reparador.

Lembre-se de que estão juntos nisto

A chave para evitar uma espiral negativa é tratar o seu parceiro exatamente assim: como seu parceiro. Ele é seu amigo e alguém que ama, e não o seu pior inimigo. É melhor vê-lo através dessas lentes, para que possa ver qualquer conflito que surja como temporário e irritante, em vez de permanente e hostil.

Palavras-chave

Relacionados

Comportamento

Como identificar uma pessoa tóxica? Esteja atenta a estes sinais

Sente-se esgotada ou carregada de energias negativas depois de estar com alguém? Estes são apenas alguns dos indicadores.

Comportamento

Os 8 principais motivos pelos quais as pessoas traem

Um dos fatores mais temidos numa relação.

Comportamento

A troca de afetos é muito mais importante para um casamento feliz do que o sexo

Esta é uma das principais conclusões de um estudo recente.

Mais no portal

Beauty Spot

As melhores técnicas e produtos para fazer sardas falsas

A rubrica Beauty Spot desta semana é dedicada a esta tendência divertida, que combina na perfeição com visuais mais naturais de maquilhagem.

É só uma sugestão

Falar de Livros: "D.A.D. - Desempregado, Artista, Dona de Casa" é um retrato humorista da vida de um pai

Um livro de Alexandre Esgaio publicado pela Suma de Letras.

Moda

Olivia Wilde elege sobretudo acessível para se proteger do frio em Londres

Não sabíamos que precisávamos de um sobretudo azul... até vermos um dos visuais mais recentes da atriz.

Comportamento

3 formas de manter a conta bancária emocional do seu relacionamento com saldo positivo

Este conceito está diretamente relacionado com a forma como os casais gerem discussões de conflito.

#ActivaEmCasa

Braços e pernas: cinco exercícios para maior definição muscular

Aqui fica mais um circuito de treino completamente gratuito, preparado e exemplificado por Susana Carromeu, coach do CrossFit Cais.

Beleza

Cabelo: Os produtos que temos de experimentar

Conhece as novidades mais recentes? Para fortalecer, dar brilhou ou obter o styling perfeito.

Moda

Inspire-se no que há de novo nestas marcas de moda populares

A nova estação traz muitas novidades e estas marcas dão o mote para o que vamos querer usar nos dias quentes.

Exclusivo
Beleza

Bárbara Corby: "Considero que a beleza vem de dentro"

A influencer é o novo rosto da Vichy em Portugal, depois de ter sido embaixadora digita da marca durante algum tempo. Em conversa com a ACTIVA falou sobre o novo papel e a a relação que tem com o mundo da beleza.

Imagem de Sucesso

Como usar o cinto para modernizar looks e valorizar a silhueta

Quer seja fino, grosso, de metal ou de couro, o cinto pode ser um grande aliado para no que toca ao styling.

Mulheres Inspiradoras

Joana Pessoa: um novo fado

É fadista desde os 15 anos, mas isso está longe de resumir a sua vida. Estivemos à conversa sobre escolhas, caminhos, filhos, divórcio, destino, amor, velhice, para voltarmos ao fado e fecharmos o círculo. Levei-lhe quase quatro horas de vida. É o que dá conversar com uma das mulheres mais interessantes que já entrevistei.

Comportamento

Existem quatro tipos de vinculação num relacionamento - saiba qual é o seu

Este tipo de apego é construído na infância e pode acabar por ter repercussões na vida adulta.