Quando estamos numa relação romântica com outra pessoa, num cenário ideal, sentirmo-nos apoiadas, amadas, respeitadas e estimadas. Além disso, temos a certeza de que, independentemente dos desafios que possam surgir, temos um ‘colega de equipa’, melhor amigo e amante, que estará sempre ao nosso lado. Resumindo: as relações saudáveis têm um impacto positivo tanto na saúde física quanto na emociona.

Contudo, também se verifica o contrário. A maioria dos relacionamentos tóxicos começa como um turbilhão de paixão e entusiasmo, sendo que tendemos a usar as memórias desses momentos iniciais de alegria imensa e luxúria como desculpa para ficar, principalmente quando os aspetos pouco saudáveis começam a ser percetíveis. Tal como acontece com um vício, procuramos recriar aquela primeira sensação às custas do nosso bem-estar. 

Alguns dos efeitos colaterais de uma relação tóxica na saúde mental incluem ansiedade, sensação de que não somos merecedores/ouvidos/vistos, viver com medo, exaustão emocional, baixa autoestima, codependência e depressão. Já os efeitos físicos podem passar pela perturbação do sono, má alimentação, problemas digestivos, rigidez muscular, fatiga e problemas imunitários. 

As relações desempenham um papel primordial no nosso bem-estar, em geral, portanto compreender e reconhecer uma uma que se tornou tóxica é muito importante. Aqui ficam alguns sinais que podem ajudar nesse sentido:

  1. Começa a notar uma mudança significativa nos seus padrões de comportamento
    • Isola-se mais, negligenciando outras relações na sua vida como, por exemplo, a família e os amigos.
    • O seu desempenho no trabalho é afetado porque o relacionamento está a causar-lhe angústia ou a absorver todo o seu foco e energia.
    • Sente-se mais cansada, desmotivada e desinteressada na vida fora do seu namoro.
  2. Sente medo de expressar os seus sentimentos ou opiniões;

  3. O seu parceiro mente-lhe repetidamente e fá-la sentir que está a agir como uma “louca” quando o questiona sobre os comportamentos que ele tem tido;

  4. Sente que é impossível estabelecer e manter limites saudáveis na sua relação;

  5. Sente que não pode ser genuína no relacionamento, portanto começa a anular a própria personalidade para se moldar à do parceiro – ou ao que pensa que ele quer;
  6. Dá por si encurralada em ciclos negativos repetitivos;

  7. Mente à sua família e amigos sobre detalhes do relacionamento para proteger o seu parceiro.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Relacionados

Comportamento

6 coisas que podem ter um impacto negativo na libido feminina

Conheça alguns dos motivos que podem estar por trás da perda de interesse em sexo, que afeta entre 15% a 35% das mulheres.

Comportamento

Este truque simples pode transformar todas as suas relações a partir de agora

Quantas vezes já a tirara do sério e teve uma reação repentina da qual se arrependeu? Com tempo e prática, estes três passos podem corrigir isso.

Comportamento

A ciência diz que esta é a melhor forma de expressar gratidão a alguém que amamos

De acordo com um estudo recente de psicologia, um simples "obrigado" ou destacar o sacrifício de alguém não geram as reações mais positivas.

Mais no portal

Moda

Mafalda Carvalho mostra os desfiles (e as emoções) do último dia de Portugal Fashion

Veja tudo o que aconteceu na Alfândega do Porto.

Lifestyle

A Pizzaria Luzzo é uma das pérolas da Graça

Da comida ao ambiente, tudo é pensado para proporcionar refeições (e momentos) super agradáveis.

Lifestyle

Esta câmara trendy foi concebida para tirar selfies

Ela permite tirar, imprimir e partilhar fotografias em movimento. Um sonho para a Geração Z.

Beleza

5 cortes de cabelo clássicos que nunca saem de moda

Em equipa que ganha não se mexe.

Moda

Bailarinas: como usar estes sapatos clássicos de formas contemporâneas

Inspire-se nestas estrelas das redes sociais para adicionar estes sapatos versáteis e elegantes aos seus próximos visuais de outono.

Saúde

Cuidados a ter com a saúde íntima feminina quando as temperaturas descem

Eis as dicas de um ginecologista e obstetra dos hábitos a adotar nesta altura do ano.

Comportamento

Advogada elege as 5 razões mais comuns para o divórcio

Curiosamente, a traição não é uma delas.

Moda

Be The Change: tecidos reciclados e produção responsável com o selo de qualidade Tezenis

Uma coleção de ‘underwear’ bonita, sustentável e mais amiga do ambiente.

Diz Quem Sabe

Pele sensível e pele sensibilizada: entenda as diferenças

E saiba quais os cuidados a ter.

Saúde

Como os cuidados para bebés podem aliar-se à sustentabilidade

Opções para os pais que procuram produtos que causem o menor impacto possível no meio ambiente.

Saúde

A dor crónica não é um problema individual – é um problema de saúde pública

Um artigo de opinião assinado por um grupo de especialistas da Escola de Medicina da Universidade do Minho, a propósito do Dia Nacional da Luta Contra a Dor (15 de outubro).