@wolfcubwolfcub

Na primeira investigação deste género, um estudo da Universidade da Califórnia sugere que, na maioria das vezes, as pessoas formulam metas consistentes com os seus traços de personalidade – e as metas de um indivíduo estão relacionadas com a forma como a sua personalidade muda com o passar do tempo.

O trabalho “Stability and Change in Personality Traits and Major Life Goals from College to Midlife”, publicado na revista científica “Personality and Social Psychology Bulletin”, questionou mais de 500 estudantes universitários quando estes iniciaram a faculdade, todos os anos durante a formação académica, e vinte anos depois. Os temas em pauta era a criatividade, ter uma carreira bem-sucedida, constituir família, ser rico ou ativo na religião e na política.

Os objetivos dos discentes da UC Berkeley – de sublinhar que cerca de metade deles responderam passadas duas décadas – permaneceu relativamente estável ao longo dos anos, apesar de terem sido registadas algumas mudanças visíveis.

As pessoas bem-sucedidas dão valor aos objetivos

Várias pessoas de enorme sucesso, como Albert Einstein, valorizam a importância dos objetivos, dizem os investigadores. Por exemplo, em tempos, Einstein disse: “Se queres ter uma vida feliz, vincula-a a um objetivo, e não a pessoas ou coisas”. A equipa acredita que as características de personalidade do físico teórico alemão seriam, provavelmente, a força motriz por detrás dos tipos do seu sentido de propósito.

“A tendência de Einstein para ser criativo, curioso e intelectual provavelmente alimentou os seus objetivos científicos, bem como seus objetivos mais estéticos, como a sua paixão por tocar violino”, escreveram neste trabalho, que foi publicado no final de agosto.

Os traços de personalidade examinados no estudo são conhecidos como “Big Five” no mundo da psicologia: extroversão, conscienciosidade, amabilidade, instabilidade emocional e abertura para a experiência. Essas características captam amplamente a maioria das formas como as pessoas diferem umas das outras, e estão relacionadas com uma vasta gama de desenlaces importantes na vida.

Os investigadores examinaram esses traços, juntamente com objetivos estéticos (querer ser criativo e artístico); objetivos económicos (desejar ter uma carreira de sucesso e ser rico); objetivos familiares/de relacionamento (querer ser casado e ter filhos); objetivos hedonísticos (querer divertir-se e sentir prazer); objetivos políticos (querer ter influência nos assuntos públicos); objetivos religiosos (querer participar em instituições religiosas); e objetivos sociais (querer ajudar os necessitados).

“Descobrimos que, em média, os indivíduos aumentaram em gentileza e conscienciosidade, diminuíram em neurotização e mostraram pouca mudança na abertura à experiência e extroversão dos 18 aos 40 anos”, revelaram os autores.

Alguns objetivos tornam-se menos relevantes

Os autores deste trabalho científico também descobriram que as pessoas dão menos importância a todas as metas ao longo do tempo, sugerindo que os indivíduos separam os objetivos que valorizam com a idade, provavelmente porque estão a alcançar marcos associados aos mesmos e, portanto, eles tornam-se menos importantes.

“Ao identificar as próprias forças e limitações pessoais, os adultos de meia-idade podem dar menos importância a certos objetivos principais da vida, porque algumas metas podem deixar de ser vistas como auto-relevantes”.

Os investigadores descobriram que os traços de personalidade estão relacionados com o desenvolvimento dos principais objetivos de vida ao longo dos anos. Por exemplo, os indivíduos que se tornam mais simpáticos, gentis e compassivos também tendem a dar mais ênfase aos objetivos sociais e familiares/de relacionamento com o passar do tempo. E os indivíduos que se tornam mais responsáveis, organizados e autocontrolados tendem a valorizar mais objetivos económicos e familiares. 

Palavras-chave

Relacionados

Diz Quem Sabe

Quebre o ciclo de stress em 2021

Com pequenos gestos podem chegar grandes mudanças.

Comportamento

Pessoas solteiras e sem o desejo de subir ao altar relatam que têm vidas sexuais melhores

A satisfação sexual dos solteiros está associada a mais satisfação com a solidão e a menos interesse no casamento, diz um grupo de investigadores canadianos.

Sucesso Pessoal e Profissional

Será que 2021 vai correr bem? A resposta só depende de si

Para ajudar-vos a entrar no espírito certo, a rubrica Sucesso Pessoal e Profissional deste mês deixa cinco dicas para que o novo ano seja fantástico

Mais no portal

Moda

Fomos espreitar as propostas da Primark e estes são os nossos 10 acessórios preferidos

Os acessórios must-have para os dias de calor

Moda

Quem disse que não há lugar para fatos num armário de primavera?

Dos tons neutros aos mais vibrantes; das silhuetas justas às oversized, é impossível resistir a estes 10 conjuntos coordenados.

Beleza

Cabelos: três tendências inspiradas nas Deusas do Olimpo

Confira as sugestões Jean Louis David.

Lifestyle

Aos fins de semana, há 'brunch' na Doca de Santo

Com vista para o Tejo.

Moda

Uns ténis para quem não tem medo de brilhar debaixo dos holofotes

Os novos ténis da marca Puma em colaboração com Dua Lipa

Celebridades

Harry aterra no Reino Unido sem Meghan e reencontra-se com o irmão

A propósito do funeral do avô, Philip.

Moda

Estas cinco combinações de cores são a definição de luxo

Quer dar mais cor ao seu guarda-roupa? Então, inspire-se nestes visuais que encontram equilíbrio em apostas inesperadas.

Moda

Parfois: 10 artigos imperdíveis em promoção

Confira as sugestões que selecionámos.

Saúde

Um beijo, três consequências para a saúde oral

O Dia do Beijo celebra-se anualmente a 13 de abril, e Portugal não foge aos festejos. Aqui ficam três consequências (boas e más) deste gesto de carinho na saúde oral.

Body Shaper

A receita caseira que combate três grandes preocupações estéticas das mulheres

No novo episódio da rubrica Body Shaper, partilho uma massagem que ajuda a eliminar a celulite, a má circulação e a retenção de líquidos.

Saúde

CDC declara racismo ameaça à saúde pública

A agência americana focou-se no impacto deste a nível físico e emocional.