@camilacoelho

A relação entre um progenitor e um filho adulto pode ser uma das mais significativas — e também uma das mais desafiadoras.

“Muitas vezes, velhos hábitos de falar e interagir impedem de pais e filhos de criarem e manterem relacionamentos mutuamente frutíferos”, explica Sarah Epstein, psicóloga especialista em casais e famílias, num artigo para a revista Psychology Today.

Mas se ambas as partes trabalharem juntas, podem melhorar a dinâmica. Epstein descreve as cinco principais formas de ter um relacionamento melhor, baseado numa comunicação e conexão mutuamente satisfatórias.

  1. Falem um com o outro como adultos, em vez de caírem em padrões de comunicação inadequados para a vossa idade;
  2. Assumam responsabilidade pela relação. Ambos precisam de iniciar o contacto, ceder e encontrar maneiras mutuamente agradáveis de se conectarem;
  3. Aprendam a ter conflitos construtivos. Evitem o tratamento do silêncio, o comportamento passivo-agressivo, discussões com gritarias, ignorar problemas e fazer com que a outra pessoa se sinta culpada;
  4. Respeitem os limites um do outro, particularmente no que diz respeito à carreira, aos relacionamentos, ao estilo de vida e ao dinheiro;
  5. Aceitem feedback sobre como é o relacionamento para a outra pessoa. Ambos têm de estar dispostos a fazer mudanças.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal