@lisadanielle__

Alienação parental. O termo em si é controverso, mas bastante comum em questões legais de custódia, visita e terapia com famílias, para explicar o motivo pelo qual uma criança não é próxima de um dos pais.

O conceito em questão pode ser confundido com o de afastamento, mas é importante sublinhar que eles não são sinónimos. O afastamento é uma separação que ocorre devido a uma perda de proximidade, que é realista dadas as circunstâncias, explica a psicoterapeuta Carol A. Lambert, num artigo para a revista Psychology Today.  Já a alienação parental, continua a especialista, envolve manipulação intencional e ocorre quando um dos progenitores manipula uma criança contra o outro.

Pode ser difícil identificar a alienação parental, mas um estudo do psicóloga do desenvolvimento e investigadora Amy Baker visa melhorar a confiabilidade ao traçar um modelo de quatro fatores.

  1. Presença de uma relação positiva anterior entre a criança e o progenitor que agora é rejeitado agora;
  2. Ausência de maus-tratos ou cuidados parentais seriamente deficientes por parte do progenitor que agora é rejeitado;
  3. Uso de múltiplos comportamentos alienadores por parte do progenitor favorecido;
  4. Exibição das oito manifestações comportamentais de alienação da criança:
  • Denigração do progenitor alvo;
  • Razões fracas e absurdas apresentadas para a rejeitar um dos progenitores;
  • Falta de ambivalência na visão da criança — ver um dos pais como totalmente bom e o outro como totalmente mau;
  • Ausência de remorsos pelo tratamento cruel dirigido a um dos progenitores;
  • A criança apoia o progenitor favorecido em todas as disputas entre os pais;
  • A criança afirma não ter sido influenciada pelo progenitor favorecido;
  • A criança replica palavras e frases do progenitor favorecido;
  • Cultivar a animosidade da criança em relação aos amigos e familiares do progenitor preterido.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Comportamento

Porque é que os humanos fazem sexo? Estudo descobre 237 razões

De acordo com os autores, os resultados refutaram muitos estereótipos de género.

Moda

11 formas de usar blazers com calças de ganga neste outono

Inspire-se nestes visuais de influencers.

Activa Brand Studio

Estes são os visuais de Catarina Gouveia perfeitos para estarmos em casa... e fora!

Nas Bancas

A ACTIVA de novembro, com Eunice Muñoz na capa, já nas bancas!

Uma edição especial, que dá a conhecer a história de vida e as histórias do teatro da atriz.

Lifestyle

Sim, é possível fazer uma granola na frigideira

Opte pela versão caseira deste pequeno almoço apreciado por muitos, sem ter de recorrer ao forno. Simples e mais que saboroso!

Lifestyle

A felicidade é já aqui!

Uma escapadinha em família a menos de 30 minutos de Lisboa

Comportamento

As palavras gregas para amor incluem 7 tipos que podemos experienciar

Saiba quais são e no que consiste cada um deles.

Moda

Sweaters e saias: a fórmula mais simples e elegante para os meses de outono/inverno

Inspire-se nesta combinação elegante de peças para o dia a dia.

Comportamento

Saiba o que gemer (ou não) durante o sexo diz sobre si

Porque será que algumas pessoas são mais barulhentas que outras? Descubra a explicação para esta e outras questões e saiba como pode alterar a sua 'performance'.

Mulheres Inspiradoras

Alemã cria anticoncecional masculino inovador

Que funciona através de ultrassom.

Comportamento

Traição emocional: o que é e como saber se está a acontecer no seu relacionamento

Uma especialista explica quando é que amizades com terceiros podem ser ameaçadoras para uma relação amorosa.

Saúde

Afinal, o descafeinado é ou não saudável?

Entenda o processo de eliminação da cafeína e o respetivo nível de segurança.