@bentheliem

Perder um amor dói. E não é pouco. Um coração partido pode até render bons livros e músicas, mas se é daquelas pessoas que prefere livrar-se logo das amarguras da vida, a Ciência tem algumas dicas eficazes para esquecer um ex:

Trate-o como um vício

A antropóloga Helen Fisher trabalhou durante vários anos com imagens de cérebros e percebeu que o amor funciona, literalmente, como uma droga. Isto porque ativa uma zona do cérebro conhecida como núcleo accumbens, a mesma que é estimulada pela dependência de cocaína ou nicotina – e pode ser igualmente viciante.  Portanto, deve ser tratado como tal.

A recomendação da especialista é deitar fora (ou esconder) tudo o que a faz pensar no seu ex: e-mails, fotografias, etc. “Não converse ou revire a página de Facebook dele(a). Se estivesse a tentar cortar o álcool, não iria deixar uma garrafa de whisky em cima da mesa”.

Corte a obsessão

Ok, mas deixar de pensar numa pessoa não é assim tão fácil, não é? O psicólogo Robert Stemberg, que dá aulas na Universidade do Estado de Oklahoma, dá quatro dicas para manter os pensamentos longe do perigo: lembre-se das características negativas dele(a); interiorize que os relacionamentos só funcionam quando os dois querem; aposte num novo amor (mesmo que seja temporário) e, por fim, mantenha-se ocupada.

O tempo cura tudo

Estamos a falar de um tipo de tristeza que parece que não vai passar nunca. Mas acredite que passa. Através da análise de várias imagens cerebrais, a antropóloga Helen Fisher concluiu que as pessoas com o coração partido, depois de algum tempo, apresentavam menor atividade numa área associada à sensação de apego chamada palladium ventral. A especialista explica que existem algumas formas de compensar a ausência de um ex como, por exemplo, receber muitos abraços de amigos (serve para aumentar os níveis de ocitocina, uma hormona que nos deixa mais relaxados) e fazer exercício físico (aumentar o nível de dopamina no cérebro).

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Mais no portal

Comportamento

3 motivos para o sexo (por vezes) causar apego emocional

Eis a explicação de uma especialista, mestre em Sexologia.

Saúde

Os testes de ovulação valem mesmo a pena quando se tenta engravidar?

Esta é uma das formas de identificar o período fértil.

Beleza

O que há de novo na maquilhagem que vale a pena descobrir

Para os olhos, lábios e uma pele imaculada.

Celebridades

Ryan Reynolds afasta-se dos ecrãs

O ator anunciou uma pausa na carreira.

Beleza

Saiba como combater e prevenir a queda de cabelo sazonal

Um problema que é muito comum nesta altura do ano.

Beleza

7 passos para cuidar da pele antes de dormir

Uma rotina tão importante quanto a matinal.

Moda

4 peças em cabedal que são must-haves para o outono

E como usá-las.

Saúde

iMM-Laço Hub nasce como uma nova esperança na luta contra o cancro da mama

Com um laboratório focado na investigação em cancro da mama metastático e uma equipa especializada.

Moda

The Bra Stories: uma campanha pela luta contra o cancro da mama

Assinada pela C&A.

Moda

Andreia Dinis lança marca de roupa

Sugar n’Spice Concept é o novo projeto online da ariz.

Lifestyle

Neste hotel, a reserva de duas noites equivale à oferta da terceira

Aproveite uns dias relaxantes no campo.

Moda

À conversa com Diego Sebastian, criador da campanha 'Family Portraits' da Mango

Uma campanha não são apenas fotos bonitas dos produtos de uma marca. A mensagem é muito mais importante porque a forma como nos relacionamos com o mundo é essencialmente emocional. Daí ser curioso conversar com o homem que se esconde por detrás de uma das mais bem sucedidas campanhas da marca espanhola.