@paeulini

A traição é uma das grandes medos de várias pessoas, quando mostram o lado mais vulnerável, ao entrarem numa relação. Por isso mesmo, são várias as pesquisas feitas em torno deste tema, pelo que, felizmente, já temos algumas respostas.

Segundo revela o The Independent, investigadores da University of Queensland estudaram pessoas que já tinham sido infiéis e definiram uma espécie de padrão, bem como aquilo que as motivou a tal. Contrariamente ao que alguns pensam, aqueles que tiveram menos parceiros sexuais não têm tendência a trair.

Pelo contrário, pessoas com experiências sexuais com diferentes e vários parceiros – bem como com tendências impulsivas – mostraram ser aqueles mais propensos a trair. Este passado faz com que possam ter inclinação para ser infiéis, uma vez que já desenvolveram certas capacidades no que toca à “conquista”.

Quanto ao principal motivo que leva alguém a trai, a conclusão a que chegaram foi que são os sentimentos de afastamento do parceiro e pouca satisfação com a relação. Os investigadores descobriram também que a duração e profundidade do compromisso da relação têm um impacto mínimo na fidelidade.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal