@mariwka

Nos Estados Unidos, maio é o Mês de Consciencialização para a saúde mental.

Este período comemorativo tem como propósito informar o público sobre doenças mentais, as realidades de viver com essas condições e estratégias para alcançar a saúde mental e o bem-estar. Além disso, visa chamar a atenção para o suicídio, que pode ser precipitado por algumas patologias, e reduzir o estigma associado ao tema.

Recentemente, a psicóloga clínica Neha Mistry deu o seu contributo ao partilhar uma publicação no Instagram que explica a diferença entre dois termos que ainda são muito confundidos.

“Ao contrário daquilo em que muitos acreditam, existe uma diferença entre saúde mental e doença mental”, começa por escrever. “A saúde mental é subjetiva. Uma pessoa pode mudar a maneira como descreve como se sente ao longo do dia”, esclarece. “A doença mental é objetiva. Um profissional pode chegar a um diagnóstico que esclareça e descreva o que os seus sintomas significam”.

A especialista deixa ainda mais algumas considerações importantes:

  • Toda a gente tem saúde mental;
  • A doença mental afeta o funcionamento diário;
  • Cuidar da saúde mental é preventivo;
  • Ambas estão num espetro;
  • Ambas podem ser melhoradas;
  • Os esforços diários fazem a diferença.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal