@yolanda.tati

Confesso que não sigo a Yolanda Tati nas redes sociais, mas sei que é uma das influencers negras mais bem-sucedidas em Portugal e, por isso mesmo, abriu muitas portas nos últimos anos.

À lista de conquistas na carreira, a jovem acrescentou recentemente o papel de embaixadora de uma linha da marca O Boticário. Um momento de orgulho que ninguém lhe tira. Mas bem tentaram ofuscá-lo com outro assunto. Passo a explicar: a gama em questão é de produtos para o cabelo e, na campanha, Yolanda surge a usar um “protective style”. Ou seja, um penteado que ‘esconde’ as pontas e minimiza a manipulação, de modo a evitar que os fios fiquem danificados com agressões externas como, por exemplo, a utilização constante de ferramentas de styling ativadas através de calor.

Os “protective styles” incluem, mas não se limitam a, perucas, tranças, torcidos, tissagens (extensões de cabelo em banda) e a trança brasileira (método de aplicação de extensões com recurso a elásticos de látex). São uma forma de garantir a saúde capilar, e não um sintoma de desconforto com a textura natural. Ainda assim, muitos seguidores da influenciadora digital acusaram-na de ter prestado um desserviço à causa da representatividade.

“Tremenda falta de respeito para nós, negras”“Não existiu representatividade, tendo em conta que estás de cabelo postiço, e não natural. Estava à espera que usasses a tua influência para uma gama team natural”;  “Estamos a falar de dinheiro e de mais nada. Representatividade? Onde?”; Perfect Match para perucas e tissagens? Ou para cabelos naturais? Estou um pouco confusa. Representatividade zero”. Estes são apenas alguns exemplos daquilo que foi dito, maioritariamente por outras mulheres negras, sobre o assunto.

Como todos os movimentos, o do cabelo natural também tem extremos. Os críticos não tiveram em conta que o simples facto de a Yolanda ter sido escolhida para representar a segunda maior empresa de cosméticos no Brasil aqui, no nosso país, não deixa de ser um ponto para a representatividade. Estamos a falar de uma mulher negra, de pele escura e com cabelo naturalmente crespo, independentemente da forma como escolhe apresentá-lo ao mundo. Para além disso, estas pessoas esqueceram-se de algo muito simples: as extensões de cabelo humano, que representam investimentos de centenas de euros, também precisam de cuidados. Produtos como estes, da tal linha, servem perfeitamente para garantir o seu bem estado e durabilidade.

Quando vi a polémica, lembrei-me imediatamente das publicações da influencer americana Kiitan A., que é parceira da TRESemmé e usa tanto perucas como tissagens nos seus conteúdos patrocinados, sublinhe-se, sem causar qualquer estranheza na secção de comentários. Aliás, parece-me que tudo isto é um não-assunto para quem a segue (como é o meu caso).

A nossa comunidade tem alguns comportamentos curiosos e, pelos vistos, este continua a ser um tema sensível. Por um lado, afirmamos que vemos o cabelo como um acessório e exploramos as possibilidades infinitas de visuais que temos à disposição. Por outro, atacamos uma mulher exatamente por pôr tudo isso em prática.

Para terminar, nada melhor do que as palavras da própria Yolanda Tati, em resposta a uma das reações negativas. “A representatividade, pela qual luto diariamente, por mim e por outras mulheres, não é uma moeda de troca pela liberdade. Quero ambas. Quero ser uma mulher negra e ser livre para usar o meu cabelo como eu quiser. Quero ser aquela negra de tranças coloridas, aquela negra de ‘bantu rolls’, aquela negra de lace (…) Eu sou tudo isso. Para ser uma negra legítima, é obrigatório usar afro? Não reduzamos uma questão tão séria a algo tão limitado”.

Palavras-chave

Na ACTIVA apresentamos-lhe mulheres e ideias inspiradoras nas mais diversas áreas. Acompanhe-nos, deixe-se inspirar e leia já esta revista. ASSINE AQUI

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

3 sinais que indicam que está numa relação tóxica

3 sinais que indicam que está numa relação tóxica

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Inspirações para relaxar

Inspirações para relaxar

Espreitar o futuro

Espreitar o futuro

Catarina Furtado em retiro no Equador:

Catarina Furtado em retiro no Equador: "Luxo é também ter tempo para a simplicidade"

Como a Salsa usa tecnologia para melhorar a interação com os clientes

Como a Salsa usa tecnologia para melhorar a interação com os clientes

Aves migratórias em declínio pela ação do Homem e alterações climáticas, segundo um estudo

Aves migratórias em declínio pela ação do Homem e alterações climáticas, segundo um estudo

António Costa defende carros híbridos até 2040 para UE não perder apoio dos cidadãos

António Costa defende carros híbridos até 2040 para UE não perder apoio dos cidadãos

Liliana Aguiar, anões e a dopamina

Liliana Aguiar, anões e a dopamina

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Oeiras EcoRally arranca sexta-feira com a participação da Exame Informática

Oeiras EcoRally arranca sexta-feira com a participação da Exame Informática

As noites algarvias mudaram! Conheça o Vilamoura Night Village

As noites algarvias mudaram! Conheça o Vilamoura Night Village

Duas pessoas morreram após queda de carro elétrico de um terceiro andar. Empresa automóvel é criticada por, supostamente, querer desresponsabilizar-se do caso

Duas pessoas morreram após queda de carro elétrico de um terceiro andar. Empresa automóvel é criticada por, supostamente, querer desresponsabilizar-se do caso

O vídeo de Carolina Carvalho a dançar nos bastidores minutos antes de entrar no palco com David Carreira

O vídeo de Carolina Carvalho a dançar nos bastidores minutos antes de entrar no palco com David Carreira

Fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally e ganhe prémios

Fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally e ganhe prémios

Maria Cerqueira Gomes faz sucesso com visual verde a que chama

Maria Cerqueira Gomes faz sucesso com visual verde a que chama "manjerico"

As figuras da PRIMA 16

As figuras da PRIMA 16

Sara Matos encanta em visual cor-de-rosa total

Sara Matos encanta em visual cor-de-rosa total

Contributo de Portugal passa por garantir que Atlântico

Contributo de Portugal passa por garantir que Atlântico "continua a ser um lago da NATO" -- CEMA

Príncipe Carlos faz

Príncipe Carlos faz "queixa" de Camilla

Os destaques da semana: Um smartphone surpreendente e um relógio luxuoso

Os destaques da semana: Um smartphone surpreendente e um relógio luxuoso

Quem resiste a estes saldos da Natura?

Quem resiste a estes saldos da Natura?

Princesa Leonor e infanta Sofía: espanhóis dividem-se quanto à futura formação militar das filhas de Felipe VI

Princesa Leonor e infanta Sofía: espanhóis dividem-se quanto à futura formação militar das filhas de Felipe VI

H.amo: uma nova forma de decoração da sua mesa inspirada nos padrões portugueses

H.amo: uma nova forma de decoração da sua mesa inspirada nos padrões portugueses

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

Georgina Rodríguez revela novas fotos das férias com Cristiano Ronaldo e os filhos

Georgina Rodríguez revela novas fotos das férias com Cristiano Ronaldo e os filhos

Lisboa depois dos turistas

Lisboa depois dos turistas

Software italiano usado para espiar iPhone e Android

Software italiano usado para espiar iPhone e Android

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

BMW i7: fomos conhecer o novo topo de gama a Munique

BMW i7: fomos conhecer o novo topo de gama a Munique

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

O que se sabe, até agora, sobre o caso de Jéssica, a menina de 3 anos que morreu em Setúbal vítima de maus-tratos

O que se sabe, até agora, sobre o caso de Jéssica, a menina de 3 anos que morreu em Setúbal vítima de maus-tratos