Há muito tempo que leio sobre os vários benefícios do chá verde. Acelera o metabolismo, emagrece, é diurético, previne doenças, retarda o envelhecimento… Mas, afinal, nunca tinha verdadeiramente experimentado incluir o chá verde na minha rotina. Assim que comecei a trabalhar a partir de casa devido à pandemia de Covid-19, achei que seria uma boa oportunidade para usar o tempo que gastava a deslocar-me até a redação para investir em novas experiências… E bebi chá verde todos os dias durante uma semana.

Antes de começar este meu experimento falei com a nutricionista Lilian Barros, que me disse que “os chás e infusões possuem diferentes benefícios dependendo da erva utilizada e devem ser adequados de acordo com cada caso”. No meu caso, queria testar os benefícios que já tinha lido sobre o chá verde. “Por ter um efeito termogênico e estimulante o chá verde acelera o metabolismo, ajudando ao emagrecimento. Tem também uma forte componente antioxidante o que o torna um excelente aliado da nossa saúde, bem estar”, explicou-me a nutricionista, o que me parece ótimo para o atual momento.

Mas antes de começar o teste, um alerta: “Este chá não deve ser consumido indiscriminadamente por qualquer pessoa, independentemente do seu desejo de perda de peso. Ele pode ter interferência com a elevação da tensão arterial em pessoas mais sensíveis ou interferir com a qualidade do sono nocturno quando consumido ao final do dia”, disse-me Lilian Barros. Não tenho problemas de pressão alta e estou com os meus exames em dia, e tive o cuidado de não beber o chá depois das 18h00, para não prejudicar as minhas boas noites de sono.

O chá verde nosso de cada dia

Comprei o chá verde em folhas e preparei de acordo com algumas instruções específicas. Eu uso duas colheres de chá verde para um litro e meio de água. A água não pode ser muito fria nem muito quente: a temperatura deve estar em torno dos 60 aos 85 graus celsius, que é basicamente quando as bolhinhas começam a formar no fundo da chaleira. A infusão também deve durar cerca de 5 minutos.

Para dar um sabor também adiciono limão, gengibre e hortelã. Depois, coloco o bule de chá no frigorífico para beber gelado ao longo do dia. Decidi intercalar o chá com água, e por isso um bule de um litro e meio dura 2 dias.

Resultados

Beber chá verde ao longo do dia provocou um primeiro efeito imediato: uma maior frequência de idas à casa de banho. Isso porque além de ser um chá diurético, ou seja, elimina o excesso de água e líquidos do organismo, eu também passei a consumir mais água do que costumava. E este efeito diurético teve como consequência o primeiro bom resultado: senti-me menos inchada, dia após dia.

Também senti que beber o chá verde fez o meu apetite reduzir. Talvez porque quando tinha fome durante à tarde estava a consumir algo com sabor que eliminava a necessidade de ir buscar algo para comer fora das horas das refeições.

Parei de beber cafezinho depois do almoço e o chá verde foi suficiente para me manter alerta e bem disposta durante a tarde. Isso porque também tem cafeína, mesmo que seja em menor quantidade em relação ao café. Portanto posso dizer que o chá verde contribuiu para o meu bem estar.

Depois de sete dias, senti-me bem disposta e levemente menos inchada, o que dá a impressão que emagreci. Não tenho balança em casa e não posso garantir que perdi peso com o chá verde, até porque acredito que teria que associar este hábito com uma alimentação equilibrada e rotinas de exercícios físicos. Ultimamente tenho alternado entre o chá verde e o chá de hibisco. E apesar de não beber todos os dias, acredito que o chá gelado ao longo do dia pode agora fazer parte do meu dia-a-dia.

Palavras-chave

Mais no portal

Imagem de Sucesso

As regras de estilo para escolher "looks" mais frescos sem descurar a elegância

Este é o tema do novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso.

Diz Quem Sabe

Ervilha amarela: uma nova alternativa aos alimentos de origem animal?

Um artigo de opinião assinado pela nutricionista Ana Leonor Perdigão.

Diz Quem Sabe

Tudo o que precisa de saber sobre a reabilitação oncológica

Um artigo de opinião assinado pelo médico Énio Pestana, do Hospital CUF Cascais, sobre este tipo de cuidados.

Saúde

Podcast: Sandra Gomes Silva responde às nossas questões sobre vegetarianismo

Os prós e os contras de um tipo de alimentação que leva em conta preocupações éticas e ambientais. Afinal, precisamos mesmo da carne para sermos saudáveis?

Saúde

O vegetarianismo melhora a vida sexual? Eis o que diz a Ciência

Não podemos subestimar o poder de uma dieta à base de plantas.

Mulheres Inspiradoras

Tem mesmo de conhecer estas ambientalistas portuguesas

Aqui ficam alguns exemplos de mulheres que renovam diariamente o compromisso de conservação e preservação ambiental.

Beleza

Conheça as grandes vantagens dos champôs sólidos

Preparámos também uma lista de produtos que pode incluir na sua rotina de cuidados capilares.

Nas Bancas

Como salvar as suas plantas

Na ACTIVA Verde, já em banca, os conselhos para escolher e cuidar das suas plantas.

Nas Bancas

Este casal mostra-nos como é viver "fora da rede"

Uma casa de madeira foi o início da mudança.

Nas Bancas

Receitas (de chef): desperdício zero

Sabia que está a deitar fora uma das melhores partes dos seus legumes?

Comportamento

A sustentabilidade chegou ao sexo

Conheça quatro formas de ajudar a salvar o planeta entre quatro paredes.