Os números associados à covid-19 estão a aumentar e a assustar cada vez mais. No combate a esta pandemia, só nos é pedida uma coisa: ficar em casa. 

Uma solução tão simples, que já foi praticada no ano passado, quando tudo começou, mas que causa dores de cabeça. Muitas pessoas começaram logo a sentir a ansiedade de estar novamente entre quatro paredes, de ver planos adiados, do afastamento de quem mais gostam. Isto tudo associado ao medo que esta doença provoca. 

Muito se fala sobre questões ligadas à saúde mental e como esta pode sair prejudicada na pandemia. Como tal, neste novo confinamento, tracei uma estratégia. 

A par do trabalho e das tarefas domésticas, tenho ocupado o meu tempo com atividades que sei que me fazem bem, que me dão prazer. Há cinco que se destacam:

Ler

Sempre gostei de ler. Contudo, por vezes esta atividade acaba por ser relegada para um segundo (ou terceiro, ou quarto…) plano em detrimento de outras atividades ou tarefas. No início deste novo confinamento, fui dar um olho aos livros que tenho nas estantes e que ainda não foram lidos. Ao mesmo tempo, tenho estado atenta aos sites das editoras nacionais. É que, apesar das livrarias estarem fechadas e dos grandes supermercados terem sido impedidos de vender livros, é possível encomendar e receber os títulos desejados em casa. 

Ver séries e filmes

Preparar pipocas (ou outro snack) e sentar à frente da televisão é um momento que, numa situação normal, já me provoca grande satisfação. Portanto, é aproveitar para o viver mais vezes nesta fase em que o importante é ficar em casa! 

Tenho aproveitado para ver novos conteúdos mas também para revisitar histórias que tanto gostei. Uma ótima forma de escapar da realidade, viver aventuras, conhecer novas personagens e ver cenários maravilhosos sem ter de sair.  

Exercício físico

Admito: este pode custar um pouco no início, mas depois sabe muito bem. Por estar tanto tempo em casa, comecei a sentir necessidade de mexer o corpo. Em situações normais faço caminhadas e pratico yoga, mas a primeira agora está impossibilitada. Dedico-me então à segunda. 

Além disso, fiz download de aplicações que ajudam com treinos e vou intercalando a prática de yoga com exercícios mais localizados ou de cardio. Ou seja, continuo a produzir serotonina e endorfina! A sensação de prazer e bem-estar compensa o cansaço e as dores musculares.

Pintar

Esta é uma novidade para mim. No primeiro confinamento pensei em atividades que gostaria de experimentar mas que estava a adiar. Neste, estou a colocar esta em prática. Encomendei kits de pintura por números e tenho-me divertido entre tintas a criar quadros. Já vou no segundo e posso garantir que é uma atividade mais satisfatória do que inicialmente tinha imaginado. O tempo passa, sinto-me focada e relaxada e divirto-me ao assistir à evolução do processo. Uma atividade a que me dedico enquanto ouço música, logo, um verdadeiro 2 em 1!

Conversar

Tão básico e tão importante. E tão descurado quando estamos fechados em casa. Tenho procurado manter o contacto com as pessoas com que gosto mas com quem não posso estar. Para tal, um agradecimento às possibilidades que surgem graças à tecnologia. Um simples telefonema, trocas de mensagens ou videochamadas não matam por completo as saudades nem substituem o convívio físico, mas proporcionam socialização. Além disso, estes momentos tanto servem para divertir como para desabafar. Afinal, a família e os amigos estão lá, para o melhor e para o pior. E nós para eles.

Não sou especialista em saúde mental, nem a melhor pessoa para recomendar o que quer que seja. Ainda assim, acho que, nesta fase crítica que estamos a atravessar, é crucial cumprir as recomendações de saúde. Ao mesmo tempo, olharmos para nós e percebermos o que podemos fazer para encontrar um equilíbrio. Isto para sairmos desta situação bem de saúde e bem connosco próprios. Espero que encontrem o vosso método. 

Palavras-chave

Mais no portal

Comportamento

4 formas de salvar o planeta entre quatro paredes

A sustentabilidade chegou ao sexo.

Moda

Parfois: 5 colares perfeitos para o verão

Cor não lhes falta!

Comportamento

Os 10 países mais ecológicos do mundo ficam na Europa - mas Portugal não é um deles

Veja em que posição estamos e o que podemos aprender com as nações que dão o exemplo.

Moda

Conheça cinco marcas de moda que estão a mobilizar-se pelo planeta

O resultado são estas coleções, que aliam estilo a consciência ambiental.

Beleza

As novidades de beleza para um estilo de vida mais sustentável e consciente

Para celebrar o Dia da Terra, assinalado anualmente a 22 de abril.

Lifestyle

O segredo de Vanessa Martins para poupar até 5 litros de água por dia em casa

Um pequeno gesto com grandes repercussões.

Mulheres Inspiradoras

Quatro ambientalistas portuguesas que tem mesmo de conhecer

Aqui ficam alguns exemplos de mulheres que renovam diariamente o compromisso de conservação e preservação ambiental.

Saúde

Grávida? Entenda a importância da gestão da ansiedade e do exercício físico

Uma fase de várias mudanças que exige um grande sentido de adaptação.

Moda

Roupa interior e de banho criada a pensar em mulheres que passaram por uma mastectomia

A Mango estreia-se neste tipo de underwear e swimwear específicos, sendo que todos as lucros da venda desta coleção serão doados à associação teta & teta.

#VozActiva

Madalena Brandão: "Ser mãe é uma aprendizagem constante"

No #VozActiva deste mês, a nossa protagonista de capa fala sobre a jornada que é a maternidade. Uma conversa a não perder!

Nas Bancas

A sua Activa ao alcance de um click

Abril águas mil e aquela preguiça de correr debaixo de chuva até ao quiosque para comprar a Activa mais recente? Não stresse. Basta assinar a ACTIVA digital e tem acesso a tudo, sem se molhar.