Há três meses quem, diria que hoje estaríamos a viver uma pandemia a nível mundial que mata diariamente milhares de pessoas. Que a nível nacional viveríamos um Estado de Emergência com o comércio, restauração e serviços de portas fechadas, as crianças em casa, grande parte da população em teletrabalho e, até mesmo, com as fronteiras novamente encerradas.

Quando o inesperado acontece, é preciso reorganizar. É nas dificuldades que conhecemos verdadeiramente quem somos e, normalmente, ficamos surpreendidos com a força que temos. No entanto, existem múltiplos fatores que não conseguimos controlar, dificuldades que surgem, novos desafios, imposições e a tão desesperante incerteza.

Uma incerteza social, económica e emocional que não nos permite prever quando será o fim ou qual o impacto que terá no futuro próximo. Certamente, todos conhecemos alguém que já viu o seu ordenado reduzido ou o seu local de trabalho temporariamente encerrado. A única certeza é a incerteza em relação ao futuro.

É neste ponto que as escolhas (financeiras) que fizemos no passado ganham uma importância ainda maior. Ou porque os planos de poupanças existentes nos permitem ter alguma liquidez e segurança para enfrentar os dias mais difíceis, ou porque a falta de providência nos faz recear ainda mais pelo nosso futuro.

Seja qual for a situação vamos pensar no que podemos fazer agora (em casa) para melhorar as nossas vidas financeiras:

Informe-se

Antes de mais procure informação sobre os seus direitos e deveres. Conheça o plano já apresentado de apoio às famílias e usufrua caso seja do seu interesse. No entanto, não se forque apenas na poupança que os apoios do Estado lhe poderão dar, pois o que deixa de pagar agora poderá ter de pagar no futuro. Não se esqueça que não existem almoços grátis.

Navegue pelo seu extrato bancário

Há quanto tempo não analisa os seus movimentos bancários? Certamente vai ficar surpreendido com a quantidade desnecessária de dinheiro que gasta aqui e ali. Muitas vezes, quantias pequenas que somadas davam um bom pé de meia. Ao fazer isto, vai perceber que provavelmente até conseguia fazer um plano de poupança mensal. Grão a grão…

Não se precipite

Mantenha os planos de poupança já programados. Não se antecipe a uma eventual necessidade até esta ser real. Quem está a trabalhar a partir de casa, provavelmente, até terá menos custos mensais. Quanto maior a liquidez, maior a tendência para gastos supérfluos.

Analise as novas soluções da Banca

Uma das medidas implementadas passa pela criação de pacotes de serviços sem comissões, de modo a incentivar o relacionamento bancário à distância. Informe-se e perceba de que forma o seu orçamento familiar pode beneficiar das mesmas. Como complemento, poderá procurar bancos que não lhe cobram essas comissões ou aderir a pacotes de serviços que lhe tragam mais benefícios.

Reveja as suas despesas

Há despesas às quais não podemos fugir, crédito habitação, contratos água, luz, gás, seguros, mas podemos e devemos ajustar os mesmos, rever contratos e beneficiar (muito). Dá trabalho, mas a boa notícia é que existem profissionais qualificados que o podem fazer por si. Sabia que se tem três ou mais filhos pode apresentar a declaração de IRS junto do comercializador de água do seu concelho e baixar o seu escalão de consumo?

E que se beneficia de abono de família pode enviar o comprovativo ao seu operador de eletricidade e de gás e pedir o acesso à tarifa social. Na prática, irá conseguir descontos muito interessantes sem fazer praticamente nada.

Foque-se no essencial: Quando tudo isto passar vai perceber que não só sobreviveu, como estará melhor preparado para os desafios que irão permanecer. Com algum sentido crítico percebe-se que afinal não precisa de muito para ser feliz.

Porque quando o inesperado acontece, o mais importante é estar prevenido.

Palavras-chave

Mais no portal

Celebridades

Não vai acreditar nos visuais das Kardashians nas primeiras aparições públicas

Veja a evolução das mulheres do clã Kardashian-Jenner na passadeira vermelha (e na vida).

Moda

Este é o visual favorito das influencers portuguesas para dias passados em casa

Muitas das mulheres portuguesas mais influentes nas redes sociais estão rendidas a este "uniforme trendy" do confinamento.

Lifestyle

6 dicas para reduzir encargos com o crédito habitação

O crédito habitação e as despesas que estão associadas a este contrato representam uma fatia significativa do orçamento das famílias.

Moda

Irina Shayk arrasadora em sobrecamisa com efeito envernizado

Descobrimos de onde é esta peça, que custa menos de 40 euros.

Fora da Caixa

A técnica de finalização ideal para cabelos encaracolados, ondulados e crespos

Uso-a para aplicar tudo, desde leave-ins, passando por óleos, a cremes hidratantes.

Celebridades

Karol Conká saiu do BBB - Quem vamos odiar agora?

"Cancelada" é a palavra de ordem e o reality show brasileiro parece intensificar este hábito (perigoso) da internet.

Moda

Como não amar as novas Josefinas?

A marca portuguesa apresenta um novo modelo de calçado.

Celebridades

Mia Farrow sobre alegados abusos sexuais de Woody Allen: "Eu própria não conseguia acreditar"

Novo documentário traz revelações inéditas.

Finanças de A a Z

Os hábitos financeiros que devemos evitar a todo o custo

O novo episódio da rubrica Finanças de A a Z foca-se nas práticas que são inimigas da estabilidade financeira.

Nas Bancas

Bárbara Tinoco: "As mulheres mais novas têm tudo a aprender com as mais velhas"

Uma conversa imperdível com a cantora e compositora de 22 anos.

Editorial

Beleza com saúde física e mental

"A nossa magia está muito mais naquilo que transmitimos do que naquilo que somos. E o amor próprio é o melhor tratamento". O editorial deste mês de Natalina de Almeida, a diretora da ACTIVA.

Moda

Esta cor foi a grande estrela da Semana da Moda de Nova Iorque

Saiba como usá-la.