Vivemos em suspenso duas vezes: a primeira devido ao confinamento; a segunda devido à incerteza daquilo que nos espera no futuro. Para muitos, a situação atual teve consequências brutais a nível do emprego, implicando em alguns casos a sua perda, ou o adiamento de novas oportunidades profissionais sem data para retoma. O desânimo e a incerteza terão em muitos repercussões pesadas na sua saúde mental, na sua motivação, e no impacto que o adiamento na realização profissional podem ter.

Temos a vaga certeza de que depois disto, nada será igual; as organizações terão extrema necessidade de se transformar (bom, acreditemos que nem tudo será mau!). Para aqueles cuja situação já era precária, os desafios são ainda maiores, devido ao seu percurso muitas vezes pouco consolidado, necessidades de readaptação ao novo contexto laboral, juntamente com a aquisição de novas competências.

Durante este anos a trabalhar na área de Talent Management, Recrutamento especializado e Coaching, entrevistei e tive oportunidade de falar com muitas pessoas diferentes, com percursos diversos, e ouvi imensas histórias vencedoras (também é certo que ouvi relatos muito tristes, mas é nos casos de sucesso que temos de nos inspirar): conheci desde pessoas que emigraram aos 50 anos fruto da crise económica vivida nos anos de 2009 em diante; até jovens que criaram negócios bem sucedidos (alguns com muito poucos recursos).

O que tinham todas essas pessoas em comum? Resposta direta: dinamismo, ambição, criatividade e vontade permanente de aprender, grande capacidade de resiliência (e de resistência). Tenho a certeza que dificilmente alguém, por muitas competências técnicas que possua, que tenha ficado em casa, de braços cruzados, a fazer “choradinho”, foi a lado algum profissionalmente.

Uma máxima postulada por todos nós recrutadores, é a de que: “Recrutamentos Competências, mas despedimos Comportamentos!”. Está na altura de escolherem ser alguém que não baixe os braços perante as dificuldades, que não dramatize tudo, não decida viver eternamente de modo dependente (financeira e emocionalmente) de pais, maridos ou outros (em última análise, este comprotamento mostra pouco brio, falta de autoestima, e extremo comodismo); e que, acima de tudo, olhe para dentro de si, decida um caminho a seguir, trace os próximos passos, e faça escolhas (sempre as nossas escolhas!) em função disso, sabendo que irão existir obstáculos, mas que têm de ser contornados e vencidos.

Nestes tempos difíceis na procura de emprego, deixo algumas dicas, de quem “vive no outro lado do espelho”, do recrutamento, selecção, análise, e escolha de perfis:

  • Pesquise ativamente anúncios, empresas e organizações que sejam do seu interesse e que possam ter oportunidade em aberto;
  • Desenvolva networking com pessoas da sua área, profissionais de recursos humanos, ou outros, de forma, a estar atualizado do que se passa no mercado de trabalho;
  • Construa um bom currículo (independentemente do modelo, importa que seja clean, que não tenha erros, e que tenha informação relevante e apelativa);
  • Invista algum tempo, no seu perfil das redes profissionais, tais como o Linkedin, uma vez que cada vez mais, os recrutadores e profissionais de recursos humanos, abordam potenciais talentos através desta rede (preencha os campos, tenha uma boa foto de perfil, uma capa personalizada, um bom texto de apresentação, coloque alguma informação relevante nos destaques se puder);
  • Os recrutadores não se limitam a ler currículos: pesquisamos redes sociais, redes profissionais, fazemos perguntas a pessoas que trabalharam nas organizações que o candidato já trabalhou através do nosso vasto networking, procurando “referências reais” sobre a pessoa (acreditem que nas empresas especializadas de recrutamento, quando o candidato se senta à nossa frente, já foi recolhida um sem número de informações adicionais ao currículo). Existe inúmera informação online disponível, que é passível de interpretação, nem sempre abonatória. Portanto, para começar com o pé direito numa entrevista de emprego: reveja o seu perfil nas redes sociais e profissionais (elimine algumas fotos com que possam insinuar um comportamento menos consciencioso, ou restrinja a sua privacidade para que não seja uma informação de acesso público, especialmente se trabalha em áreas de maior conservadorismo);
  • Faça com que os seus perfis nas redes profissionais transmitam, de alguma forma, uma parte daquilo que é ou quer ser, desenvolvendo uma imagem pessoal própria e apelativa;
  • O melhor candidato não é apenas o que reúne todas as competências técnicas; é essencialmente o que mostra inteligência emocional. Este conceito repetido até à exaustão, e tantas vezes aferido através de assessments e/ou testes de personalidade, tem como objectivo compreender a forma como as suas emoções condicionam a forma de resposta, mais ou menos, racional, e o seu comportamento em diferentes contextos e situações. Os melhores candidatos demonstram competências transversais, no âmbito da empatia, flexibilidade, capacidade de relacionamento interpessoal e resiliência. Portanto, se nunca se sentou para fazer uma auto avaliação dos seus padrões comportamentais, acredito que seja a altura certa para uma dose de autoconsciência (porque não realizar, um assessment de personalidade?!);
  • Tenha ATITUDE, trabalhe para aquilo que quer ser (não se apresente numa entrevista de emprego com o discurso da vítima, por muito difíceis que tenham sido os últimos tempos, mas sim com alguma positividade, de quem quer agarrar a oportunidade com unhas e dentes), sorria, seja honesto, mostre vontade de trabalhar;
  • Sim, a imagem conta (somos seres visuais, e isso é intrínseco), e uma boa comunicação é essencial (auto confiança, sem arrogância, é fundamental);
  • Insista e persista, sem nunca desacreditar, porque vai levar muitas tampas (e faz parte!);
  • Tenha um plano B: no qual contexto de mercado, algumas áreas de trabalho estão mais saturadas que outras, fazendo com que as oportunidades sejam parcas; desta forma, tente abrir horizontes, expandindo competências para áreas diversas que lhe permitam ser elegível para um maior número de cargos;
    Para finalizar, investir num percurso profissional leva tempo, requer constante aprendizagem, vontade, empreendorismo, ambição positiva, e uma força inabalável em si próprio para superar desafios, e progredir.

    PRIORIZE-SE E QUEIRA TER ORGULHO DE QUEM É!

    Todas as histórias de sucesso são válidas, e todos temos talentos, portanto, não queira ser alguém que foi vítima das circunstâncias, e que não singrou por não ter apostado e acreditado em si próprio.

Lúcia Palma
Coach| Talent Management no Grupo Multipessoal

Palavras-chave

Mais no portal

Mais Notícias

Cerca de 13 mil utentes sem médico de família na Póvoa de Santa Iria em Vila Franca de Xira

Cerca de 13 mil utentes sem médico de família na Póvoa de Santa Iria em Vila Franca de Xira

Xiaomi Alimentador e Fonte Inteligentes em análise: Dar de comer e beber à distância

Xiaomi Alimentador e Fonte Inteligentes em análise: Dar de comer e beber à distância

JL 1355

JL 1355

Visuais monocromáticos e tons escuros: Saint Laurent apresenta coleção primavera-verão 2023 em Paris

Visuais monocromáticos e tons escuros: Saint Laurent apresenta coleção primavera-verão 2023 em Paris

De vestido branco, princesa Charlene deslumbra em evento no Mónaco ao lado do príncipe Alberto

De vestido branco, princesa Charlene deslumbra em evento no Mónaco ao lado do príncipe Alberto

Na Caras Decoração, outubro chega com design e muito bem-estar

Na Caras Decoração, outubro chega com design e muito bem-estar

A incrível transformação de Ana de Armas em Marilyn Monroe

A incrível transformação de Ana de Armas em Marilyn Monroe

Crise/Inflação: PCP exige

Crise/Inflação: PCP exige "medidas corajosas", Costa diz que se foi até onde era possível

João Mota: O temor do ator na hora do regresso

João Mota: O temor do ator na hora do regresso

Elma Aveiro deslumbra em Braga, no seu “Fashion Show”. Veja as imagens

Elma Aveiro deslumbra em Braga, no seu “Fashion Show”. Veja as imagens

A diversidade importa

A diversidade importa

PAN leva relógio do clima ao parlamento e alerta para necessidade de travar crise climática

PAN leva relógio do clima ao parlamento e alerta para necessidade de travar crise climática

Mind The Glass, no Porto: Um festim no copo e no prato

Mind The Glass, no Porto: Um festim no copo e no prato

Pó

Entrevista a Carolina Deslandes: 'Gosto muito de crianças'

Entrevista a Carolina Deslandes: 'Gosto muito de crianças'

Hora de Baco: 9 bares de vinho para ir beber um copo, em Lisboa e no Porto

Hora de Baco: 9 bares de vinho para ir beber um copo, em Lisboa e no Porto

SUV elétrico Polestar 3 é lançado a 12 de outubro

SUV elétrico Polestar 3 é lançado a 12 de outubro

Grohe abriu primeiro showroom em Portugal

Grohe abriu primeiro showroom em Portugal

A nossa leitora venceu o passatempo e foi nadar com os golfinhos!

A nossa leitora venceu o passatempo e foi nadar com os golfinhos!

Novas evidências apontam para existência de água líquida sob o gelo de Marte

Novas evidências apontam para existência de água líquida sob o gelo de Marte

A PRIMA gosta dos pratos da Casa Davolta, dos novos modelos Hunter e do regresso do Chefs on Fire

A PRIMA gosta dos pratos da Casa Davolta, dos novos modelos Hunter e do regresso do Chefs on Fire

Regulamento das cadeias impunha libertação e detenção de Duarte Lima no interior da prisão da Carregueira

Regulamento das cadeias impunha libertação e detenção de Duarte Lima no interior da prisão da Carregueira

Princesa Leonor e infanta Sofía: as inesperadas protagonistas do último ato oficial da rainha Letizia

Princesa Leonor e infanta Sofía: as inesperadas protagonistas do último ato oficial da rainha Letizia

Famosos portugueses assistem ao desfile Benetton primavera-verão 2023 em Milão

Famosos portugueses assistem ao desfile Benetton primavera-verão 2023 em Milão

Rainha Margarida da Dinamarca retira títulos aos quatro filhos do príncipe Joaquim

Rainha Margarida da Dinamarca retira títulos aos quatro filhos do príncipe Joaquim

BEI e Santander financiam PME e 'mid-caps' em Portugal com 820 ME

BEI e Santander financiam PME e 'mid-caps' em Portugal com 820 ME

Citroën apresenta Oli, um conceito automóvel “radical, responsável e otimista”

Citroën apresenta Oli, um conceito automóvel “radical, responsável e otimista”

"Agricultor": Tatiana revela sexo do bebé

Viver numa economia (de) seca na capa da EXAME de outubro

Viver numa economia (de) seca na capa da EXAME de outubro

Época mais crítica de incêndios termina hoje com quase 110 mil hectares queimados e 4 mortos

Época mais crítica de incêndios termina hoje com quase 110 mil hectares queimados e 4 mortos

Tira-dúvidas sobre o apoio de 125 euros

Tira-dúvidas sobre o apoio de 125 euros

O teletrabalho suportado por cibersegurança de alta qualidade graças à ThinkShield

O teletrabalho suportado por cibersegurança de alta qualidade graças à ThinkShield

Homeing está de volta com as tendências em design de interiores

Homeing está de volta com as tendências em design de interiores

Indigène, um espumante para tantas ocasiões

Indigène, um espumante para tantas ocasiões

À procura de humanos para relação séria (e eficiente)

À procura de humanos para relação séria (e eficiente)

Mercado imobiliário: Há sinais de alarme?

Mercado imobiliário: Há sinais de alarme?

Artes e Ofícios: esta semana todos os caminhos vão dar a Oeiras

Artes e Ofícios: esta semana todos os caminhos vão dar a Oeiras

Sugestão da semana: 'Com pensos tudo passa'

Sugestão da semana: 'Com pensos tudo passa'

Vanessa Martins arrasa em Paris

Vanessa Martins arrasa em Paris

Cinco coisas que tem de saber sobre o regresso do Jamaica e do Tokyo

Cinco coisas que tem de saber sobre o regresso do Jamaica e do Tokyo

VOLT Live: o novo manual para utilizadores de veículos elétricos

VOLT Live: o novo manual para utilizadores de veículos elétricos

Máscaras mantém-se obrigatórias em lares e hospitais e acaba isolamento para infetados

Máscaras mantém-se obrigatórias em lares e hospitais e acaba isolamento para infetados