Todos os dias somos bombardeados pelas redes sociais e meios de comunicação social com receitas fit, do bem, sem culpa, entre outros apelidos que pretendem amenizar o peso na consciência de quem as consome.

Frequentemente, o que se constata ao analisar a respetiva lista de ingredientes é a substituição do açúcar branco pelo açúcar de coco, xarope de agave, tâmaras ou mel, da manteiga por azeite ou óleo de coco e da farinha refinada por uma versão integral ou sem glúten. Aos olhos de muitos, estas alterações tornam a receita saudável e, como tal, passível de ser consumida sem grandes restrições porque, afinal, não engorda. Serão de facto estas receitas tão light quanto aparentam?

As alternativas ao açúcar branco mencionadas são apontadas como mais saudáveis pelo facto de apresentarem um teor ligeiramente mais alto de alguns micronutrientes. No entanto, para que essa diferença seja realmente impactante no dia alimentar de um indivíduo seria necessária uma dose de consumo elevada, o que não é de todo desejável tendo em conta o alto teor de açúcares (70-99%) e valor energético (300-390kcal/100g) que todas apresentam. Pelo contrário, os micronutrientes em causa estão amplamente disseminados por outros alimentos de riqueza nutricional inesgotável (hortofrutícolas).

A manteiga é uma das principais fontes de ácidos gordos (AG) saturados e trans, estando o consumo elevado de ambos associado a um aumento dos níveis de colesterol LDL. Apesar de toda a popularidade que o óleo de coco adquiriu, convém salientar que apresenta um perfil lipídico predominantemente saturado. Assim, não há dúvida que o azeite se destaca como a melhor fonte de gordura, seja pelo seu perfil de AG maioritariamente monoinsaturados, seja pelo seu teor em vitamina E, compostos antioxidantes e anti-inflamatórios. Não obstante, a sua utilização em detrimento da manteiga ou óleo de coco não retira culpa (i.e. calorias) à receita uma vez que apresenta um valor energético elevado (900kcal/100g).

A substituição da farinha refinada por uma versão sem glúten justifica-se quando se destina a um celíaco, mas não traz vantagens adicionais a quem tolera bem esta proteína. Já ao optar por uma versão integral poderá aumentar ligeiramente o aporte de fibra, no entanto o impacto calórico será praticamente nulo uma vez que todas elas apresentam um valor energético semelhante (≈350 kcal/100g).

Em suma, se replica receita saudáveis para poder comer sem culpa saiba que poderá estar a ingerir as mesmas calorias ou até mais se a consciência lhe der permissão para repetir. Se o objetivo é tornar as receitas mais ricas em fibra e micronutrientes, preocupe-se primeiramente em garantir uma boa ingestão diária de hortofrutícolas e leguminosas. Uma alimentação saudável não proibe nenhum alimento, apenas limita o consumo daqueles que apresentam maior densidade energética e menor riqueza nutricional. E se assim for, não há problema algum em comer ocasionalmente 1 fatia de bolo confecionado com manteiga, açúcar branco e farinha refinada.

Palavras-chave

Relacionados

Saúde

Sal 'versus' açúcar

Será que existe um "vilão"? Entenda as grandes diferenças.

Saúde

As saladas (perigosamente) saudáveis

Será que esta é mesmo a melhor opção para perder peso?

Saúde

Conheça 7 benefícios do chocolate

No Dia Mundial do Chocolate, partilhamos sete bons motivos para consumi-lo sem culpa.

Mais no portal

Moda

Inspire-se no que há de novo nestas marcas de moda populares

A nova estação traz muitas novidades e estas marcas dão o mote para o que vamos querer usar nos dias quentes.

Exclusivo
Beleza

Bárbara Corby: "Considero que a beleza vem de dentro"

A influencer é o novo rosto da Vichy em Portugal, depois de ter sido embaixadora digita da marca durante algum tempo. Em conversa com a ACTIVA falou sobre o novo papel e a a relação que tem com o mundo da beleza.

Imagem de Sucesso

Como usar o cinto para modernizar looks e valorizar a silhueta

Quer seja fino, grosso, de metal ou de couro, o cinto pode ser um grande aliado para no que toca ao styling.

Mulheres Inspiradoras

Joana Pessoa: um novo fado

É fadista desde os 15 anos, mas isso está longe de resumir a sua vida. Estivemos à conversa sobre escolhas, caminhos, filhos, divórcio, destino, amor, velhice, para voltarmos ao fado e fecharmos o círculo. Levei-lhe quase quatro horas de vida. É o que dá conversar com uma das mulheres mais interessantes que já entrevistei.

Celebridades

O momento exato em que o palácio anunciou a morte do duque de Edimburgo

Algumas pessoas já foram deixar flores nos portões de Buckingham para homenagear Philip, que morreu nesta quinta-feira, 9 de abril. Veja as primeiras imagens.

Comportamento

Existem quatro tipos de vinculação num relacionamento - saiba qual é o seu

Este tipo de apego é construído na infância e pode acabar por ter repercussões na vida adulta.

Lifestyle

O guia de cinco passos para começar a praticar o "self-care"

Este tipo de cuidados consigo mesma é capaz de gerar mais qualidade de vida e bem-estar.

Celebridades

Os motivos para a polícia ter ido nove vezes à mansão de Meghan e Harry na Califórnia

O afastamento da família real trouxe vários problemas de segurança para a vida dos duques de Sussex nos Estados Unidos.

Moda

Estas novidades de moda prometem fazer furor nos meses quentes

São mais de 20 artigos que aliam elegância, estilo e cor. A combinação ideal para receber a primavera.

Moda

Conheça esta coleção de roupa sustentável para a primavera/verão

Com direção criativa de Sara Carbonero.

Beleza

Beleza: as novidades que estão na ordem do dia

Os produtos que temos de experimentar