Com o regresso ao trabalho e à escola, é tempo de retomar rotinas. Regra geral, este período está associado a elevados níveis de stress, devido aos novos desafios profissionais, aos novos ritmos e, agora, às novas medidas laborais. Não obstante, ainda é necessário articular estes desafios com as diferentes dinâmicas familiares, uma vez que setembro é sinónimo de mais um ano letivo a começar e implica uma gestão de tarefas bem planeada.

Além dos fatores já enunciados, existem outros que podem desencadear situações de stress, que, por vezes, se arrastam por longos períodos, como por exemplo: a instabilidade profissional, o desemprego, a entrada na reforma, a sobrecarga de tarefas ou também a atual pandemia que vivemos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o stress é definido como um estado de desequilíbrio físico e/ou mental, resultante de uma resposta natural do nosso organismo. Os seus sintomas podem dividir-se em grupos, tais como: sintomas cognitivos, sintomas físicos, sintomas emocionais e alterações comportamentais.

Os sintomas cognitivos manifestam-se através de dificuldades de concentração e de memória, pensamentos desordenados. Pensar de forma negativa, perante alguma situação ou acontecimento, é também uma das sintomatologias associadas ao stress.

A nível dos sintomas físicos destacam-se as enxaquecas, a elevada tensão muscular, que pode resultar em dor nos músculos e nas articulações; as insónias, a diminuição do desejo sexual e também as acentuadas oscilações de peso.  A nível de sintomas emocionais fazem parte os sentimentos negativos, tais como como a agitação, a extrema irritabilidade, a sensação de isolamento e tristeza (vazio, solidão).

Já as alterações comportamentais verificam-se quando um indivíduo está sujeito a longos períodos de stress. É comum ocorrer uma alteração de apetite, que pode manifestar-se através de comportamentos compulsivos como comer excessivamente, ou pelo contrário, comer muito pouco.

O stress é evitável: aprenda a geri-lo

Reconhecer os principais sintomas, é essencial para prevenir futuras complicações, que podem surgir sob a forma de doenças cardiovasculares, disfunção sexual, complicações gastrointestinais, obesidade ou distúrbios alimentares, problemas de pele e cabelo, como o aparecimento precoce de rugas ou calvície. Nas mulheres é ainda frequente existirem alterações hormonais, como problemas menstruais.

Desta forma, para gerir as situações de stress:

  1. Dedique pelo menos 30 minutos do seu dia a fazer uma atividade física.

Está comprovado que a prática de exercício físico liberta endorfinas, hormonas responsáveis por melhorar o estado de humor e contribuir para a redução dos níveis de stress.

  1. Pratique uma alimentação equilibrada.

Opte por escolhas saudáveis e alimentos que contribuam para a redução de stress. Alimentos ricos em magnésio (cajus, amêndoas, cereais integrais), proteínas (carne, peixes, ovos) ou ainda vitamina C (goiaba, pimentos, citrinos, kiwi) são uma boa aposta. Por outro lado, deve evitar alimentos processados, fritos, refrigerantes ou bebidas com cafeína.

  1. Durma melhor.

Há quanto tempo não dorme 8 horas? Sabia que a falta de descanso é dos maiores potenciadores de distúrbios mentais, como por exemplo, a bipolaridade? Pela sua saúde durma, no mínimo 7 horas por noite, diariamente.

  1. Faça pequenas pausas.

Aproveite o tempo livre para se dedicar a atividades que lhe proporcionem bem-estar, sentir-se-á mais feliz e com maior produtividade para enfrentar possíveis situações de stress.

Palavras-chave

Relacionados

Lifestyle

Eis o modo como o stress afeta a vida sexual

Está na hora de dedicar mais algum tempo à meditação (e não só).

Lifestyle

Quer combater o stresse? Estas são as plantas que deve ter no seu escritório

As plantas podem purificar o ar de ambientes fechados. Por esse motivo é fundamental escolher plantas mais resistentes.

Beleza e Saúde

Especialista indica alimentos que diminuem os nossos níveis de stresse

Especialistas explicam que componentes agem beneficamente nos processos que combatem a ansiedade, e qual a dieta recomendada para uma vida mais calma.

Mais no portal

Beleza e Saúde

COVID-19: usar duas máscaras protege-nos mais?

Algumas pessoas adotaram este método. Mas será que é necessário?

Lifestyle

Assine 9 revistas por apenas €9,90 por mês e garanta boa informação, em sua casa

Beleza e Saúde

Esperam-se menos nascimentos em 2021

Entenda o motivo.

Imagem de Sucesso

O fator essencial para construir uma Imagem de Sucesso em 2021

No novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso, explico-vos como podem comunicar de forma assertiva através da vossa imagem e, assim, conquistar objetivos no novo ano.

Comportamento

Este truque curioso pode aliviar o stress durante o confinamento

Só precisa de um telemóvel ou computador - e deixá-lo fazer magia.

Moda

A psicologia por trás das cores românticas que vão estar em alta na primavera

Não só explicamos a origem da popularidade, como deixamos algumas sugestões de visuais para os dias mais quentes.

Beleza e Saúde

Pode haver uma inesperada cura para a acne

Pelo menos, para um dos tipos do problema. Saiba qual.

Moda

Revelado o próximo nome da alta-costura que irá colaborar com a H&M

Todos os anos, a gigante sueca lança uma coleção de edição limitada, que é fruto da colaboração com um estilista ou marca de renome.

Beleza e Saúde

3 acessórios para o cabelo que as mulheres nórdicas adoram

Estas sugestões são perfeitas para ter sempre no nécessaire e transformam qualquer visual num instante.

Beleza e Saúde

Saiba como manter um estilo de vida saudável em regime de teletrabalho

Aqui ficam seis sugestões para continuar a cuidar da sua saúde física e mental no novo confinamento.

15 Perguntas A...

Tânia Ribas de Oliveira: "O meu estilo é casual, confortável e descontraído"

Lançámos questionários com 15 perguntas a várias celebridades sobre temas como, por exemplo, estilo pessoal e rotinas de beleza. A apresentadora da RTP foi a primeira a aceitar o desafio.