A pandemia mudou o mundo para sempre. Poucas coisas voltarão a ser como eram. Em Portugal, o Conselho de Ministros declarou a situação de calamidade e o Governo quer uma lei que torna obrigatório o uso de máscara na rua e a utilização do app StayAway Covid, sob pena de multa de 500 euros. Diante de tal situação, como fica a cirurgia plástica? É seguro submeter-se a uma cirurgia diante de tal calamidade?

Há pessoas que esperam há muito tempo por uma oportunidade de se transformarem, através de uma cirurgia plástica; pessoas que economizam há meses e que não veem a hora de mudar. A questão é se é seguro entrar num hospital neste momento para ser operado, mesmo que seja para um procedimento estético.

Tudo vai depender do cirurgião e do hospital. O distanciamento social e evitar aglomerações ajudam a minimizar a disseminação da COVID-19, mas cada hospital, sistema de saúde e cirurgião plástico deve analisar cuidadosamente todos os procedimentos eletivos programados com um plano, para minimizar o tempo de internamento do paciente. Nós continuamos a operar, mas, claro, assegurando as devidas precauções.

Com a pandemia, aumentámos os procedimentos de segurança e, desta forma, é possível voltar à prática clínica. Além de todos os exames pré-operatórios tradicionais, todos os pacientes devem agora ser submetidos ao teste de COVID. A equipa do hospital também se submete a exames frequentes. Tudo visa a segurança do paciente.

Na nossa opinião, o primeiro passo é avaliar a relação custo-benefício de cada procedimento face ao atendimento necessário ao paciente, tentando sempre minimizar o risco de contágio por COVID-19. Entre os procedimentos estéticos que requerem maior cuidado encontram-se aqueles que necessitam de intervenção na boca ou no nariz, nos quais não é possível isolar estas zonas. Já as cirurgias noutras partes da face ou do corpo, tais como cirurgias da mama, abdómen ou mesmo lipoaspiração, onde as vias respiratórias podem ser isoladas, são naturalmente mais seguras.

Nós, no Hospital Saint Louis, em Lisboa, estabelecemos novas regras de atendimento. O importante é seguir sempre as orientações médicas de segurança. Ainda assim, com cuidado e exames frequentes de diagnóstico da COVID-19, todos os tratamentos podem ser seguros. Entre as medidas adotadas constam a limitação de consultas presenciais, agendadas apenas quando estritamente necessárias e evitando a aglomeração de pacientes na sala de espera do consultório; a realização de rastreios à COVID-19 a funcionários e pacientes; o uso de equipamento de proteção por toda a equipa; a exigência do uso de máscara a todos (funcionários e pacientes); a colocação de divisórias de proteção nos locais de atendimento; e ainda o aumento da limpeza e higienização profunda e completa entre pacientes.

Garantido isso, não haverá problemas. O que não é possível é tratar a pandemia como se fosse uma ‘gripezinha’ comum. Não é. Todo cuidado é pouco e a segurança dos pacientes é o nosso principal objetivo.

E afinal uma boa notícia: no Hospital St. Louis encontra-se agora disponível uma linha de financiamento para a realização de cirurgias, exames e atos médicos, uma solução rápida e simples para facilitar o acesso às cirurgias que poderão não estar acessíveis a todos.

Palavras-chave

Relacionados

Diz Quem Sabe

Dia Mundial do AVC. É importante não descurar a doença em tempos de pandemia

Um artigo de opinião de Luísa Fonseca, Coordenadora do Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

Diz Quem Sabe

'Mexer' no nariz sem cirurgia estética

Chama-se rinomodelação e pode ser feita à hora de almoço e depois voltar para o trabalho.

Diz Quem Sabe

Cirurgia íntima, uma questão de bem-estar

"A cirurgia estética íntima ou reconstrutiva, engloba uma série de procedimentos cirúrgicos que visam devolver a qualidade de vida a mulheres que têm dores e limitações com a intimidade, permitindo a recuperação da sua autoestima e o prazer e confiança no momento do ato sexual"

Mais no portal

Imagem de Sucesso

As regras de estilo para escolher "looks" mais frescos sem descurar a elegância

Este é o tema do novo episódio da rubrica Imagem de Sucesso.

Diz Quem Sabe

Ervilha amarela: uma nova alternativa aos alimentos de origem animal?

Um artigo de opinião assinado pela nutricionista Ana Leonor Perdigão.

Diz Quem Sabe

Tudo o que precisa de saber sobre a reabilitação oncológica

Um artigo de opinião assinado pelo médico Énio Pestana, do Hospital CUF Cascais, sobre este tipo de cuidados.

Saúde

Podcast: Sandra Gomes Silva responde às nossas questões sobre vegetarianismo

Os prós e os contras de um tipo de alimentação que leva em conta preocupações éticas e ambientais. Afinal, precisamos mesmo da carne para sermos saudáveis?

Saúde

O vegetarianismo melhora a vida sexual? Eis o que diz a Ciência

Não podemos subestimar o poder de uma dieta à base de plantas.

Mulheres Inspiradoras

Tem mesmo de conhecer estas ambientalistas portuguesas

Aqui ficam alguns exemplos de mulheres que renovam diariamente o compromisso de conservação e preservação ambiental.

Beleza

Conheça as grandes vantagens dos champôs sólidos

Preparámos também uma lista de produtos que pode incluir na sua rotina de cuidados capilares.

Nas Bancas

Como salvar as suas plantas

Na ACTIVA Verde, já em banca, os conselhos para escolher e cuidar das suas plantas.

Nas Bancas

Este casal mostra-nos como é viver "fora da rede"

Uma casa de madeira foi o início da mudança.

Nas Bancas

Receitas (de chef): desperdício zero

Sabia que está a deitar fora uma das melhores partes dos seus legumes?

Comportamento

A sustentabilidade chegou ao sexo

Conheça quatro formas de ajudar a salvar o planeta entre quatro paredes.