A 12 de novembro assinala-se o Dia Mundial da Pneumonia, uma doença que causa mais mortes do que a malária, a tuberculose, o HIV, o zika e o ébola em conjunto.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, a pneumonia mata uma média de 16 pessoas por dia; uma pessoa a cada 90 minutos. Em 2018, foi responsável 43.4% das mortes por doenças do aparelho respiratório, 5.1% do total de óbitos no nosso País. A maioria poderia ter sido evitada através de imunização.

“A população sabe o que é a pneumonia mas desconhece os riscos que corre ao contraí-la. Falar de pneumonia é falar de mortes, de morbilidades e de sequelas graves. Podemos preveni-las, basta que nos vacinemos. Qualquer investimento que façamos em prevenção é preferível aos custos da cura.”

Isabel Saraiva, fundadora do MOVA – Movimento Doentes Pela Vacinação

A pneumonia pode deixar sequelas permanentes, que reduzem drasticamente a qualidade de vida de quem a contraiu. Bronquiectasias (deformação dos brônquios) e compromisso da função pulmonar são apenas dois exemplos, tal como a permanência de tosse, expetoração ou falta de ar. 

Nunca, como hoje, se falou tanto de prevenção. Grupos de risco como pessoas a partir dos 65 anos e quem, independentemente da sua idade, sofre de doenças crónicas, devem estar particularmente protegidos. Em plena pandemia, não temos, ainda, vacina contra a COVID-19 mas, felizmente a imunização já é uma realidade na prevenção de outras doenças graves e potencialmente fatais.

No Dia Mundial da Pneumonia, Isabel Saraiva e o MOVA reforçam que a vacinação deve ser uma prioridade em todas as fases da vida. A vacinação antipneumocócica está recomendada pela Direção Geral da Saúde a todos os adultos pertencentes aos grupos de risco – idosos, pessoas com doenças crónicas como diabetes, asma, DPOC, outras doenças respiratórias crónicas, doença cardíaca, doença hepática crónica, doentes oncológicos, portadores de VIH e doentes renais.

A vacina é gratuita para as crianças e alguns segmentos de adultos, para quem já se encontra em Programa Nacional de Vacinação, e é comparticipada pelo estado em 37% para a restante população. A sua eficácia está comprovada em todas as faixas etárias, incluindo na prevenção das formas mais graves da doença.

A proteção dos grupos de risco através de imunização é uma das grandes causas do Movimento Doentes pela Vacinação. Composto por especialistas e associações de doentes, o movimento de cidadania apela à acessibilidade da vacina a pessoas que se encontrem em situações de maior fragilidade.

Palavras-chave

Relacionados

Saúde

O Dia Mundial da Psoríase (re)lembra a importância de quebrar o estigma

A data comemorativa assinala-se a 29 de outubro.

Saúde

Dia Mundial do AVC. É importante não descurar a doença em tempos de pandemia

Um artigo de opinião de Luísa Fonseca, Coordenadora do Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

Saúde

Dia do Stress: dormir melhor é essencial

A propósito do Dia de Consciencialização do Stress, assinalado a 4 de novembro, a neuropsicóloga Margarida Mendes partilha hábitos saudáveis que vão ajudá-la a descansar melhor.

Mais no portal

Beleza

De que é feita a beleza?

Cláudia Semedo, Fernanda Velez, Mafalda Sena, três caras que representam a diversidade feminina e as causas que defendem fizeram com que fossem escolhidas para representar a Lancôme em Portugal. Mas o que é que as torna tão bonitas? Fomos saber quais os seus segredos de beleza.  As respostas pode encontrá-las na edição de julho da ACTIVA, já nas bancas, e no nosso vídeo de bastidores.

Lifestyle

Os anos 70 estão de volta à decoração de interiores

Inspire-se nestes detalhes.

Comportamento

Este é dos fatores mais importantes para o sucesso no trabalho

E não se trata de ser apaixonado pelo que faz.

Saúde

É possível apanhar um escaldão à sombra?

Confira a explicação de um médico.

Celebridades

Ex-namorada de Miley Cyrus está grávida

Kaitlynn Carter espera o primeiro filho aos 32 anos.

Celebridades

Kim Kardashian pensou em deixar Kris Humphries sozinho no altar

Os dois casaram-se em 2011, mas não sem antes a socialite enfrentar várias dúvidas.

Moda

A Parfois tem os mules de que precisamos

Em ráfia e com uma corrente a dar um apontamento original.

Beleza

Sabe como usar um Gua Sha?

Incorpore este produto na sua rotina de beleza.

Saúde

Cientistas revelam 4 factos que podem transformar a gravidez

De acordo com diferentes estudos.

Saúde

11 alimentos ricos em vitamina D

Apesar de o sol ser a melhor forma de a obtermos, há alguns alimentos que podem ajudar.

Celebridades

Alex Rodriguez perdeu a esperança de se reconciliar com Jennifer Lopez

O atleta perece já ter aceite o fim da relação.