A 12 de novembro assinala-se o Dia Mundial da Pneumonia, uma doença que causa mais mortes do que a malária, a tuberculose, o HIV, o zika e o ébola em conjunto.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, a pneumonia mata uma média de 16 pessoas por dia; uma pessoa a cada 90 minutos. Em 2018, foi responsável 43.4% das mortes por doenças do aparelho respiratório, 5.1% do total de óbitos no nosso País. A maioria poderia ter sido evitada através de imunização.

“A população sabe o que é a pneumonia mas desconhece os riscos que corre ao contraí-la. Falar de pneumonia é falar de mortes, de morbilidades e de sequelas graves. Podemos preveni-las, basta que nos vacinemos. Qualquer investimento que façamos em prevenção é preferível aos custos da cura.”

Isabel Saraiva, fundadora do MOVA – Movimento Doentes Pela Vacinação

A pneumonia pode deixar sequelas permanentes, que reduzem drasticamente a qualidade de vida de quem a contraiu. Bronquiectasias (deformação dos brônquios) e compromisso da função pulmonar são apenas dois exemplos, tal como a permanência de tosse, expetoração ou falta de ar. 

Nunca, como hoje, se falou tanto de prevenção. Grupos de risco como pessoas a partir dos 65 anos e quem, independentemente da sua idade, sofre de doenças crónicas, devem estar particularmente protegidos. Em plena pandemia, não temos, ainda, vacina contra a COVID-19 mas, felizmente a imunização já é uma realidade na prevenção de outras doenças graves e potencialmente fatais.

No Dia Mundial da Pneumonia, Isabel Saraiva e o MOVA reforçam que a vacinação deve ser uma prioridade em todas as fases da vida. A vacinação antipneumocócica está recomendada pela Direção Geral da Saúde a todos os adultos pertencentes aos grupos de risco – idosos, pessoas com doenças crónicas como diabetes, asma, DPOC, outras doenças respiratórias crónicas, doença cardíaca, doença hepática crónica, doentes oncológicos, portadores de VIH e doentes renais.

A vacina é gratuita para as crianças e alguns segmentos de adultos, para quem já se encontra em Programa Nacional de Vacinação, e é comparticipada pelo estado em 37% para a restante população. A sua eficácia está comprovada em todas as faixas etárias, incluindo na prevenção das formas mais graves da doença.

A proteção dos grupos de risco através de imunização é uma das grandes causas do Movimento Doentes pela Vacinação. Composto por especialistas e associações de doentes, o movimento de cidadania apela à acessibilidade da vacina a pessoas que se encontrem em situações de maior fragilidade.

Palavras-chave

Assine uma destas revistas e escolha um presente grátis. Estadas em hotéis, produtos de beleza e muitos outros. Aproveite. Assine aqui

Relacionados

Saúde

O Dia Mundial da Psoríase (re)lembra a importância de quebrar o estigma

A data comemorativa assinala-se a 29 de outubro.

Saúde

Dia Mundial do AVC. É importante não descurar a doença em tempos de pandemia

Um artigo de opinião de Luísa Fonseca, Coordenadora do Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

Saúde

Dia do Stress: dormir melhor é essencial

A propósito do Dia de Consciencialização do Stress, assinalado a 4 de novembro, a neuropsicóloga Margarida Mendes partilha hábitos saudáveis que vão ajudá-la a descansar melhor.

Mais no portal

Nas Bancas

Manuela Roque: um exemplo de como as adversidades nos podem tornar uma pessoa melhor

Conheça a incrível história desta Mulher Real que celebramos na ACTIVA de fevereiro.

Moda

A Bershka tem jeans a 12,99 euros

Conheça a nossa seleção de 10 pares.

Saúde

Vacinas contra a COVID-19 não prejudicam casais que querem ter filhos

Este é o resultado de um novo estudo conduzido pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Boston, nos Estados Unidos.

Comportamento

De parceiros românticos a melhores amigos: 9 passos essenciais

Eis as recomendações de um psicólogo.

Comportamento

4 formas de dar a volta à procrastinação

De acordo com um psiquiatra.

#VozActiva

A lição de vida que Helena Isabel mais valoriza

Helena Isabel, a nossa protagonista de capa da edição de fevereiro (nas bancas) fala do que a vida lhe ensinou. Uma bela lição para ouvir no #vozactiva deste mês.

Celebridades

O drama de Kourtney Kardashian enquanto planeia o casamento

E que nada tem a ver com a cerimónia em si. Saiba o que se passa.

Saúde

Este medicamento comum pode prevenir abortos

E aumentar as chances de engravidar.

Beleza

Meghan remove a maquilhagem com estas toalhitas acessíveis

E amigas do ambiente - muito ao estilo da duquesa de Sussex.

Moda

Este vestido Zara não deixa ninguém indiferente

E é da cor do momento!

Moda

7 combinações de cores a experimentar em 2022

Inspire-se nestes "looks" que encontrámos nas redes sociais

Comportamento

A explicação simples para não sentimos atração por parentes próximos

Como, por exemplo, irmãos ou primos.