@homify

Agora, mais do que nunca, a sociedade deve mudar certos hábitos e olhar para as atividades individuais de uma forma coletiva. Para mim, enquanto designer de interiores, criar um ambiente funcional e que vá ao encontro das expectativas dos clientes é uma prioridade. Contudo, nos tempos atuais, é preciso pensar na utilização de recursos naturais nestes espaços, de modo a não prejudicar as próximas gerações.

É possível conseguir ambientes tranquilos, harmoniosos e elegantes com este pensamento sustentável e ainda ajudar os clientes a levarem esta ideia para outras pessoas. Por isso mesmo, deixo cinco conceitos sustentáveis importantes para levar a cabo uma remodelação consciente.

Inspirações são apenas inspirações

Evite gastos e desperdícios desnecessários. Muitas vezes, ao comprar um imóvel, as pessoas criam muitos planos e ideias sobre como ele vai ficar depois de arrumado, com base em imagens das redes sociais. Porém, as pesquisas na Internet pode ser contraproducente: para fazer algo semelhante, os imóveis deveriam ser do mesmo tamanho, proporção etc. O grande problema é que poucos percebem que cada projeto é feito de uma determinada forma, conciliando técnicas específicas com as necessidades de cada ambiente. Para que o resultado final desejado se assemelhe ao que encontram online, é preciso consultar profissionais que saibam fazer o melhor aproveitamento de espaço, com  a harmonia das cores e planeamento do mobiliário, definindo a iluminação cénica ou diária, conhecendo as tendências de mercado, entre outras coisas. 

Menos desperdícios com um projeto 3D

Uma boa solução, antes de iniciar a obra, é analisar um projeto com a tecnologia em 3D. Este tipo de trabalho minimiza os impactos financeiros que possíveis mudanças podem trazer se forem feitas diretamente na obra. Desde uma mudança de cor que, na teoria, poderia agradar, mas visualmente não, até ao aproveitamento do espaço em si. Caso não haja alterações e o processo avance, a execução da obra torna-se mais pontual.

Revestimentos naturais

Hoje em dia já existem revestimentos feitos com reaproveitamento de fibra de coco, que são bons exemplos de solução sustentável. Quando aplicados no espaço com tonalidades claras e efeitos 3D, eles ajudam a traduzir perfeitamente estas ideias, fazendo uma ligação impecável entre decoração e sustentabilidade.

 

Reaproveitamento

A reutilização de peças que possibilitam novos usos é uma forma assertiva de pensar na decoração do ambiente e no futuro. Como aliado nesta composição, vale apostar em peças como, por exemplo, mesas pintadas, módulos de containers e até mesmo caixotes de feira como floreiras e pendentes. Mas o que está em alta são os cachepots, utilizados nas plantas, em geral. Além das kokodamas e das fibras naturais reutilizadas para vestir as plantas em composições internas. Assim, conseguimos compor projetos com a produção de recursos renováveis e manter todo o encanto que um plano de decoração exige.

Madeira de reaproveitamento

Mesas, aparadores e peças decorativas feitas com madeiras de reflorestamento também são ótimas fontes para a inspiração sustentável. Além de sustentáveis, estas peças são extremamente bonitas e dão um toque rústico e moderno aos ambientes.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Relacionados

Lifestyle

"Conforto" é a palavra de ordem para a decoração de interiores em 2021

Um artigo de opinião de Cristiane Carvalho, designer de interiores, com dicas para quem pretende remodelar a casa no novo ano.

Lifestyle

Home staging: como (bem) decorar uma casa para vender ou arrendar

Com a ajuda do Habitissimo, explicamos como pode preparar um imóvel em apenas cinco passos.

Lifestyle

5 tendências de decoração que vão vingar em 2021

Antecipamos aquelas que serão as melhores opções de decoração de interiores para o próximo ano.

Mais no portal

Moda

Mafalda Carvalho mostra os desfiles (e as emoções) do último dia de Portugal Fashion

Veja tudo o que aconteceu na Alfândega do Porto.

Lifestyle

A Pizzaria Luzzo é uma das pérolas da Graça

Da comida ao ambiente, tudo é pensado para proporcionar refeições (e momentos) super agradáveis.

Lifestyle

Esta câmara trendy foi concebida para tirar selfies

Ela permite tirar, imprimir e partilhar fotografias em movimento. Um sonho para a Geração Z.

Beleza

5 cortes de cabelo clássicos que nunca saem de moda

Em equipa que ganha não se mexe.

Moda

Bailarinas: como usar estes sapatos clássicos de formas contemporâneas

Inspire-se nestas estrelas das redes sociais para adicionar estes sapatos versáteis e elegantes aos seus próximos visuais de outono.

Saúde

Cuidados a ter com a saúde íntima feminina quando as temperaturas descem

Eis as dicas de um ginecologista e obstetra dos hábitos a adotar nesta altura do ano.

Comportamento

Advogada elege as 5 razões mais comuns para o divórcio

Curiosamente, a traição não é uma delas.

Moda

Be The Change: tecidos reciclados e produção responsável com o selo de qualidade Tezenis

Uma coleção de ‘underwear’ bonita, sustentável e mais amiga do ambiente.

Diz Quem Sabe

Pele sensível e pele sensibilizada: entenda as diferenças

E saiba quais os cuidados a ter.

Saúde

Como os cuidados para bebés podem aliar-se à sustentabilidade

Opções para os pais que procuram produtos que causem o menor impacto possível no meio ambiente.

Diz Quem Sabe

A dor crónica não é um problema individual – é um problema de saúde pública

Um artigo de opinião assinado por um grupo de especialistas da Escola de Medicina da Universidade do Minho, a propósito do Dia Nacional da Luta Contra a Dor (15 de outubro).